Q

Previsão do tempo

15° C
  • Sunday 19° C
  • Monday 21° C
  • Tuesday 21° C
15° C
  • Sunday 20° C
  • Monday 22° C
  • Tuesday 21° C
16° C
  • Sunday 21° C
  • Monday 23° C
  • Tuesday 23° C

Primeiros finalistas da Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste receberam diplomas

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Os primeiros 34 finalistas da Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste (EHTO) – Pólo das Caldas, que no ano lectivo 2010/2011 terminaram os cursos de Técnicas de Cozinha/Pastelaria e Operações Turísticas e Hoteleiras do Nível IV, receberam os diplomas, numa cerimónia que decorreu no passado dia 17, nas instalações da escola nas Caldas da […]

Os primeiros 34 finalistas da Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste (EHTO) – Pólo das Caldas, que no ano lectivo 2010/2011 terminaram os cursos de Técnicas de Cozinha/Pastelaria e Operações Turísticas e Hoteleiras do Nível IV, receberam os diplomas, numa cerimónia que decorreu no passado dia 17, nas instalações da escola nas Caldas da Rainha. Receberam ainda os seus certificados mais 28 alunos dos Cursos de Especialização Tecnológica de Pastelaria Avançada e de Técnicas e Gestão de Turismo, que no ano passado concluíram os cursos ministrados nos pólos de Caldas e de Óbidos. Muitos destes finalistas já estão inseridos no mercado de trabalho nos melhores hotéis e restaurantes portugueses e internacionais. A EHTO decidiu juntar na mesma festa as comemorações do Natal e as do seu terceiro aniversário. A ocasião serviu ainda para a cerimónia de entrega dos diplomas. Alunos e professores estiveram reunidos nas comemorações. E quem também não faltou à festa foram representantes das Câmaras das Caldas da Rainha e de Óbidos, e o primeiro director da EHTO, António Araújo. Foi para os alunos que foi dirigida a maior parte das palavras dos oradores da sessão, que os motivaram a aperfeiçoarem-se cada vez mais e a nunca deixarem de aprender. De olhos postos no sucesso, os alunos devem procurar pautar-se pela “diferenciação” e “criatividade”, defendeu Daniel Pinto, director da EHTO. Daniel Pinto recordou o passo importante que foi dado há quatro anos com a criação da EHTO. Hoje não hesita em salientar o papel que os alunos da escola têm para a região Oeste, que quer afirmar-se cada vez mais como um destino turístico de referência e para que isso seja uma realidade “precisa de profissionais qualificados na área”. Em Outubro de 2007 começou a funcionar o Pólo de Óbidos da EHTO e cerca de um ano depois era a vez do Pólo das Caldas. Daniel Pinto salienta o sucesso da escola, que começou com 11 alunos e tem actualmente 200. “A escola foi pensada para 250 alunos, porque temos uma abordagem de formação diferente com turmas pequenas para permitir uma proximidade entre os estudantes e o formador”, disse o director. Ricardo Ribeiro, vereador da Câmara Municipal de Óbidos, apelou aos alunos que não deixem de crescer e de quererem ser sempre melhores no que fazem. Apesar dos tempos difíceis, o autarca sublinhou que é preciso “investir”, salientando a necessidade de haver “inovação” e “criatividade para poder competir”. “Uma cidade pode ser conhecida por um bom restaurante”, apontou, dando o exemplo do El Bulli, localizado em Roses, na Costa Brava espanhola, sob a alçada do chef Ferran Adrià, que foi descrito como “o mais imaginativo gerador de haute cuisine no mundo”, em que as reservas têm de ser feitas com um ano de antecedência. Apelou ainda aos alunos que utilizem as redes sociais para divulgarem os seus trabalhos. “A melhor maneira de encontrar clientes é divulgar seus trabalhos no Facebook”, adiantou o vereador. Hugo Oliveira, vereador na Câmara das Caldas da Rainha, salientou que em tempos de crise é necessário “reinventar” e não ficar à espera que as coisas “fiquem melhores”. Mas para isso é preciso “inovar e aplicar tudo que aprenderam com muita criatividade”. “A competitividade é muito grande e como em tudo na vida, ou se é o melhor, ou se é ultrapassado”, disse. Por isso pediu aos alunos que, “continuem a aprender porque o trabalho todo que fizeram na escola não serve para nada se não lhe derem continuidade”.?Uma opinião partilhada por António Araújo, o primeiro director da EHTO, que ficou satisfeito com o “crescimento do número de alunos”. A sessão comemorativa marcou o arranque de um dia de festa, onde os alunos puderam dar a provar as suas iguarias num almoço volante muito elogiado pelos convidados. A festa, organizada pelos alunos de “Gestão do Turismo”, contou ainda com momentos de animação. Uma peça de teatro pelos alunos do Centro de Educação Especial Rainha D. Leonor, estabelecimento ao qual os alunos da EHTO doaram diversos bens alimentares, momentos de música, dança e muita animação, completaram o dia. Marlene Sousa Alfredo e Marta trabalham em locais de prestígio Muitos dos finalistas da Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste (EHTO) estão a trabalhar nos melhores hotéis e restaurantes do país. Alfredo Lourenço, de Mafra, com 22 anos, é finalista do curso de Pastelaria Avançada no pólo de Óbidos e está a trabalhar no restaurante Tavares Rico, em Lisboa, como responsável pela secção da pastelaria. “Estive a estagiar no Pestana Palace Hotel com o Chefe Pedro Campas, que depois abraçou outro projecto com o Chefe Aimé Barroyer, e convidaram-me para trabalhar como responsável pela pastelaria do restaurante Tavares Rico no Chiado. Estou a ter uma grande ajuda por parte do Chefe Aimé Barroyer e da equipa toda. Mais novo tinha ideia de ser arquitecto. Depois, decidi optar pelo curso de pastelaria. Tirei o curso de cozinha/pastelaria após o décimo segundo ano na Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa. Com a ideia de seguir pastelaria vim para Óbidos, para o curso de Pastelaria Avançada, que me ajudou muito. Tive muita sorte com os formadores do Pólo de Óbidos, que são altamente qualificados e têm uma experiência muito grande neste ramo e que nos ajudam a aprender as técnicas base para depois podermos continuar o processo de evolução” Marta Neves, de 22 anos, é finalista do Curso de Operações Turísticas e Hoteleiras e está a trabalhar como recepcionista no Hotel Rural – Quinta de Santa Maria, em Arruda dos Vinhos. “Terminei o curso em Junho de 2011, circulou a informação de que a Quinta de Santa Maria estava a precisar de recepcionistas, candidatei-me ao cargo, fui à entrevista e fui seleccionada. Estou a trabalhar neste Hotel Rural há seis meses e está a ser uma experiência muito positiva. A Escola proporciona-nos uma formação muito boa, não só a nível de estágios como os professores, que nos incentivam a sermos criativos e proactivos e isso é muito marcante”

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Fados no Valado de Santa Quitéria

No passado sábado, o snack bar da Associação Recreativa Desportiva Quiterense, no Valado de Santa Quitéria, sob a gerência de Rogério Camacho, levou a efeito uma noite de fados com João Plácido, Natália Neves, Sandra Caetano, José Neves e Manuel Neves.

valado

“A Revolução do 25 de Abril” no Café Central

O livro “A Revolução do 25 de Abril”, ensaio histórico de Medeiros Ferreira, é apresentado no próximo sábado, às 15h00, no Café Central, nas Caldas da Rainha, por Luís Nuno Rodrigues (ISCTE-IUL), Manuel Martins (NOVA FCSH) e o editor João Pedro Ruivo.