Q

Previsão do tempo

15° C
  • Monday 18° C
  • Tuesday 19° C
  • Wednesday 22° C
15° C
  • Monday 18° C
  • Tuesday 20° C
  • Wednesday 23° C
15° C
  • Monday 19° C
  • Tuesday 22° C
  • Wednesday 25° C

Parquímetros não vão ser reparados nos próximos dois anos

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Os caldenses e visitantes podem continuar a estacionar gratuitamente na zona de parquímetros da cidade das Caldas, porque a edilidade só vai mandar arranjar os equipamentos quando o projecto da regeneração urbana estiver concluído. Actualmente as máquinas na Praça 25 de Abril, na Rua Andrada Mendoça, no Largo Conde Fontalva, na Rua Francisco Sá Carneiro […]
Parquímetros não vão ser reparados nos próximos dois anos

Os caldenses e visitantes podem continuar a estacionar gratuitamente na zona de parquímetros da cidade das Caldas, porque a edilidade só vai mandar arranjar os equipamentos quando o projecto da regeneração urbana estiver concluído. Actualmente as máquinas na Praça 25 de Abril, na Rua Andrada Mendoça, no Largo Conde Fontalva, na Rua Francisco Sá Carneiro e na Rua do Parque estão avariadas, mas muitas pessoas ao estacionar questionam se as autoridades policiais vão ou não multar as viaturas. Interpelados os serviços camarários há cerca de um mês e meio, as respostas que recebemos esta semana referem que não está previsto qualquer reparação nos próximos dois anos. “A manutenção do actual sistema de parquímetros foi ponderada. Para tal foram equacionados vários aspectos, entre eles, os custos associados à intervenção de reparação e gestão do sistema. No entanto, desta análise não poderíamos excluir as alterações que o território em questão irá sofrer aquando as obras da regeneração urbana. Entendemos, assim, que num momento como este, não seria razoável fazer um investimento num sistema que a médio prazo terá de ser interrompido e substituído”, refere a nota enviada à nossa redacção. Segundo uma fonte ligada ao processo, enquanto as perguntas estiveram na Câmara, foram feitas consultas e contas no sentido de apurar a viabilização no arranjo dos equipamentos. Durante este tempo todo a Câmara não respondeu quanto dinheiro perde por ano e por dia pela avaria dos equipamentos, mas segundo a mesma fonte serão cerca de 60 mil euros por ano que os cofres da edilidade deixam de receber, uma verba equivalente ao programa Verão Foz ou das Tasquinhas na Expoeste. Ainda aquela fonte revelou que os parquímetros só serão arranjados depois de concluídas as obras de regeneração urbana, altura em que será alargada a rede de estacionamento pago por toda a cidade que ficará depois adjudicada a uma empresa a sua manutenção e gestão. Desconhece-se quais as percentagens, assim como quem irá fiscalizar a sua utilização, se a PSP, se uma polícia municipal. Qualquer que seja a entidade, a empresa que ficar com a exploração terá de pagar a quem fiscalizar os equipamentos. Carlos Barroso

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Estudantes visitam Paul de Tornada

A Associação PATO recebeu duas turmas da Escola Secundária Raul Proença, que realizaram um conjunto de atividades de voluntariado, explorando a Reserva Natural do Paul de Tornada numa visita guiada, contribuíram para o nascimento de um jardim sensorial e efetuaram ainda uma monitorização ambiental na Lagoa de Óbidos com o Projeto Coastwatch, recolhendo muito lixo marinho.

pato

Jovens portugueses e finlandeses em intercâmbio

Entre os dias 1 e 8 de abril, a Associação Juvenil de Peniche foi palco de um intercâmbio sob a temática da arte e sustentabilidade. O evento recebeu a participação de doze jovens, de Portugal e Finlândia, com idades entre os 15 e os 25 anos.

intercambio

Curso Avançado de Produção de Microalgas e Cultivos Auxiliares

O MARE - Politécnico de Leiria e a Escola Superior de Turismo e Tecnologias do Mar, em Peniche, vão promover uma nova edição do Curso Avançado de Produção de Microalgas e Cultivos Auxiliares, que pretende dar a conhecer as espécies de microalgas cultivadas em laboratório, métodos de cultivo, potencialidades como recursos marinhos, sistemas de produção, e os cultivos auxiliares que beneficiam e cujo valor nutricional pode ser modelado através da alimentação com microalgas. As inscrições estão abertas até dia 27 de maio.