Q

Previsão do tempo

13° C
  • Thursday 16° C
  • Friday 19° C
  • Saturday 18° C
13° C
  • Thursday 16° C
  • Friday 19° C
  • Saturday 18° C
14° C
  • Thursday 16° C
  • Friday 20° C
  • Saturday 18° C

Escola de Karting do Oeste com três títulos nacionais

4 de Outubro, 2021
A Escola de Karting do Oeste (EKO) – em parceria com a Birel ART Portugal – foi a equipa que mais títulos conquistou no Campeonato de Portugal de Karting em 2021 e logo nas duas principais categorias, nomeadamente a X30 Sénior, considerada a classe-rainha, com uma grelha de 30 pilotos, e a X30 Super Shifter. Para fazer jus ao nome, na quinta e última jornada dupla, disputada no traçado de Braga, a formação sedeada no Bombarral monopolizou as duas primeiras posições da categoria Iniciação, sagrando-se campeã e vice-campeã nacional.    
Foto de grupo

A Escola de Karting do Oeste (EKO) – em parceria com a Birel ART Portugal – foi a equipa que mais títulos conquistou no Campeonato de Portugal de Karting em 2021 e logo nas duas principais categorias, nomeadamente a X30 Sénior, considerada a classe-rainha, com uma grelha de 30 pilotos, e a X30 Super Shifter. Para fazer jus ao nome, na quinta e última jornada dupla, disputada no traçado de Braga, a formação sedeada no Bombarral monopolizou as duas primeiras posições da categoria Iniciação, sagrando-se campeã e vice-campeã nacional.    

No Kartódromo Internacional de Braga, o Campeonato de Portugal de Karting de 2021 cumpriu a quinta e última jornada dupla, com o habitual formato: uma prova no sábado e outra no domingo. Na categoria X30 Super Shifter, onde alinham os karts equipados com caixa de velocidades e potentes motores de 175cc, Ricardo Borges, face à coleção de vitórias ao longo da época já era campeão nacional à geral e na classe Sénior. O pecúlio do piloto da Maia revelou-se precioso, pois na final de sábado ficou sem travões e foi forçado a abandonar à passagem da sétima volta, enquanto que no domingo foi a vez da alavanca da caixa de velocidades partir na manga de qualificação, tendo na final um acidente que ditou mais um abandono. Mas o título já estava seguro.

Ainda na categoria X30 Super Shifter, Elias Barros também fez uma prova de grande nível. No sábado, depois de ser o mais rápido nos treinos cronometrados à geral e na sua classe (a Master), foi segundo classificado na manga de qualificação (1.º na Master) e bateu toda a concorrência na final à geral e na Master. O piloto de Paredes esteve novamente forte no domingo, sendo terceiro à geral nos ‘cronos’ (2.º na Master), terminando depois a manga e a final no terceiro lugar à geral e na Master.   

Na categoria X30 Sénior, com uma grelha de 29 pilotos, Frederico Peters apresentou-se na pista minhota na segunda posição do campeonato, mas com um kart Birel ART preparado a preceito, dominou praticamente todos os acontecimentos, com vitórias nas duas mangas de qualificação e nas duas finais, sagrando-se assim campeão nacional da classe-rainha do karting português.

O regressado Mário Borges, depois de ter um primeiro dia de competição difícil, garantiu um lugar no top-10 (9.º classificado) na final de domingo, mas teve de trabalhar bastante, já que arrancou da 21.ª posição na manga de qualificação, onde foi 12.º classificado, importante para entrar no top-10.

Após uma paragem de 20 anos, João Fernandes regressou esta época ao Karting e sagrou-se vice-campeão nacional da categoria X30 Master. No traçado bracarense, estava tudo em aberto na luta pelo título, mas o primeiro dia de competição não correu muito bem para o piloto de Coimbra, vendo assim complicadas as contas para alcançar o título. Mesmo assim, João Fernandes foi segundo nas duas finais, sendo vice-campeão nacional.

Na categoria Júnior, Santiago Alves, depois de ser o oitavo mais rápido nos treinos cronometrados de sábado, fechou o top-5 quer na manga de qualificação quer na final de sábado. No domingo, o piloto da EKO/Birel ART Portugal, depois de ser o sexto mais rápido nos treinos cronometrados e 7.º classificado na manga de qualificação, encerrou o top-5 na final.

Na categoria X30 Mini, que apresenta igualmente um pelotão muito competitivo, Gustavo da Silva foi o 3.º mais rápido nos treinos cronometrados de sábado, tendo depois sido 6.º classificado na manga de qualificação e 4.º na final. No domingo, o piloto de Cascais foi o 2.º mais rápido nos ‘cronos’, mas na manga de qualificação e na final bateu toda a concorrência com grande nível.

Num fim de semana marcado por condições atmosféricas muito instáveis, Diogo Caetano sentiu isso mesmo, pois foi 13.º nos ‘cronos’ da categoria X30 Mini, 9.º na manga de qualificação e 8.º classificado na final de sábado. No domingo, o piloto da EKO/Birel ART Portugal esteve mais rápido nos ‘cronos’, ao estabelecer a 5.ª melhor marca, sendo depois 7.º na manga, enquanto que na final, um incidente obrigou-o a abandonar.

Na categoria Iniciação, Martim Gomes dominou todos os acontecimentos no sábado e fez logo a festa do título face à vantagem pontual de que dispunha para a concorrência. No domingo, somou mais uma pole-position, foi segundo classificado na manga e terceiro na final, após uma penalização. O seu colega de equipa, Lourenço Antunes, depois de ser o terceiro mais rápido nos ‘cronos’, viu a bandeira xadrez na segunda posição quer na manga de qualificação quer na final de sábado. No domingo, Lourenço Antunes, depois de ser terceiro classificado tanto nos ‘cronos’ como na manga, garantiu depois o lugar mais alto do pódio na final, sagrando-se vice-campeão nacional.

Agora segue-se a emblemática Taça de Portugal de Karting, agendada para os dias 6 e 7 de novembro e que será disputada no Kartódromo Internacional de Leiria.

Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Caldas venceu dérbi do Oeste

À sexta jornada, o Caldas Sport Clube impôs a primeira derrota ao Torreense, líder da Série B da Liga 3, com 13 pontos, vencendo no passado domingo, por 2-0. Somou o seu terceiro triunfo na competição, registando agora 10 pontos.

caldas1 1

Atleta caldense participou na corrida que atravessa a ilha da Reunião

O atleta Guilherme Lourenço, de 32 anos, natural de Relvas (Santa Catarina), nas Caldas da Rainha, participou de 21 a 24 de outubro na Diagonale des Fous (Grand Raid) corrida que atravessa a ilha da Reunião e que é conhecida como uma das mais difíceis do mundo.

corrida