Q

Previsão do tempo

13° C
  • Friday 15° C
  • Saturday 14° C
  • Sunday 16° C
13° C
  • Friday 16° C
  • Saturday 14° C
  • Sunday 18° C
14° C
  • Friday 16° C
  • Saturday 14° C
  • Sunday 18° C

Evento Praça Viva promove produtos da Praça da Fruta

Marlene Sousa

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Pera rocha, maça de Alcobaça, uvas, batatas, cogumelos, legumes, frutos secos, queijo, pão e ovos foram os ingredientes principais das iguarias confecionadas pelos chefs do restaurante Afinidades, que realizaram no passado sábado uma degustação de produtos da Praça da Fruta que decorreu na esplanada junto ao Turismo, no topo do mercado.
A marca Praça da Fruta está a ser desenvolvida pela equipa da CoopCASA

O evento “Praça Viva”, promovido pela marca Praça da Fruta, iniciou pelas 10h com a realização de um Peddy Paper, onde 35 jovens divididos em equipas receberam formulários para andarem pelo mercado, respondendo às perguntas do questionário. Esta atividade pretendeu dar a conhecer melhor o mercado caldense criado em 1883.

O objetivo da iniciativa foi não só promover a Praça da Fruta mas acima de tudo mostrar como são de qualidade os produtos locais e fáceis de cozinhar. Os chefs Luís Tarenta e Jorge Guilherme cozinharam ao vivo, com produtos comprados na Praça da Fruta e o público teve a oportunidade de provar. “Queremos com isto recriar o hábito de fazer compras de produtos frescos no mercado e, ao mesmo tempo, gerar momentos de convívio entre a degustação dos mesmos”, justificou Liliana Silva, presidente da CoopCASA -Cooperativa para a Acção Social e Artística, revelando que a iniciativa é a “concretização da comunicação do site da Praça da Fruta”.

Rui da Bernarda, responsável pelo restaurante Afinidades, aderiu ao evento e espera que “todos os que saborearam os pratos tenham gostado porque faz sentido o Afinidades estar ligado à Praça da Fruta porque estamos ao lado e porque a matéria prima que utilizamos para os nossos pratos é deste mercado e fundamental para o sucesso do nosso projeto”.

Página na Internet com 4 mil visualizações

Durante o decorrer do evento foram distribuídos sacos com o logotipo da Praça da Fruta e a divulgação do site (www.pracadafruta.pt) que tem toda a informação sobre o mercado e dos cerca de 200 vendedores que comercializam os seus produtos naquele local.

A plataforma online está a ser desenvolvida desde 2015 e o objetivo é “divulgar cada vendedor”. “É importante que o público conheça as pessoas da Praça da Fruta, a sua história de vida e saber onde produzem os seus produtos, para fortalecer relações de confiança”, explicou Liliana Silva.

Recentemente houve uma renovação total com a integração das informações da história do mercado e os perfis individuais de cada vendedor. Noventa e cinco por cento dos vendedores da Praça da Fruta aderiram à página na Internet. O objetivo é continuar a dinamizar o site com mais informações sobre os vendedores e seus produtos e eventualmente ir ao terreno de alguns e fazer um vídeo sobre a origem das hortas.

Para Liliana Silva, que está a dinamizar o site, “está a ser uma experiência interessante e enriquecedora”. “As pessoas da Praça da Fruta são humildes e verdadeiras e têm uma energia fantástica, porque apesar de tratarem das suas hortas, estão no mercado todos os dias às cinco da manhã e isso tem que ser valorizado porque são os vendedores que fazem a praça”, sublinhou.

Segundo esta responsável, em setembro, o site da Praça da Fruta teve quatro mil visualizações e a maioria era de chineses.

Em 2018 vão continuar com o projeto da “Praça a Casa”, onde pretendem entregar os produtos da praça em casa dos clientes com a utilização de bicicletas.

A jovem caldense Filipa Oliveira, que participou no Peddy Paper, adorou a atividade porque tiveram que interagir com os comerciantes e descobriu novos produtos na Praça da Fruta.

A Marca Praça da Fruta é um projeto do Orçamento Participativo da autoria de Alexandre Cunha e Lino Romão, cuja execução está a ser levada a cabo pela CoopCASA. Tem como objetivo promover “o mercado como âncora ativa de uma cidade criativa, promovendo a renovação sustentável do centro histórico e o desenvolvimento comunitário, através de uma marca que une em torno de si todos os produtos e vendedores que compõem a praça”.

A Praça da Fruta é a única que se faz ao ar livre em todo o país durante todos os dias, menos no dia de Natal.

Conta a lenda que a Praça do Rossio foi oferecida pela própria Rainha Dona Leonor aos produtores agrícolas da região para aí venderem os seus produtos. Apesar de não existirem registos históricos de tal oferenda, a verdade é que o mercado funciona até aos dias de hoje no local primitivo onde iniciou a sua atividade durante o século XV.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Mulher morre atropelada por carro

Um atropelamento ocorrido nesta quinta-feira, às 20h50, na reta do Alto do Veríssimo, em Atouguia da Baleia, no concelho de Peniche, provocou uma vítima mortal e um ferido grave, ambos na casa dos 60 anos.

estrada

Iluminação natalícia desaba

O mau tempo terá estado na origem da queda de postes de iluminação natalícia nas Caldas da Rainha, na noite desta quarta-feira. Um carro sofreu danos assim como os vidros de um prédio.

20221208 001341