Q

Previsão do tempo

16° C
  • Monday 24° C
  • Tuesday 32° C
  • Wednesday 27° C
16° C
  • Monday 25° C
  • Tuesday 34° C
  • Wednesday 29° C
16° C
  • Monday 28° C
  • Tuesday 38° C
  • Wednesday 33° C

O Cake Design como uma oportunidade para dar a volta à crise

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
“Criatividade gera oportunidade”, considera Teresa Henriques, presidente da Associação Nacional de Cake Designers, com sede no Convento de S. Miguel, nas Gaeiras. “Em alturas de crise há que puxar pela criatividade para dar a volta por cima. Se no mundo da alta gastronomia, a palavra “cozinheiro” há anos que foi substituída por “chefe de cozinha”, […]
O Cake Design como uma oportunidade para dar a volta à crise

“Criatividade gera oportunidade”, considera Teresa Henriques, presidente da Associação Nacional de Cake Designers, com sede no Convento de S. Miguel, nas Gaeiras. “Em alturas de crise há que puxar pela criatividade para dar a volta por cima. Se no mundo da alta gastronomia, a palavra “cozinheiro” há anos que foi substituída por “chefe de cozinha”, no mundo dos bolos os pasteleiros estão a dar lugar aos cake designers”, refere. Segundo aponta, “a arte de confeccionar bolos criativos atingiu em 2010, em Portugal, um índice recorde de popularidade”. “O cake design surgiu neste último ano pela exigência de muitos clientes cansados da tradicional pastelaria portuguesa, e deu azo ao empreendedorismo”, sustenta. “Já tem um enorme potencial em países como Inglaterra, Estados Unidos e Brasil. Agora é a vez de Portugal, onde está a suscitar muita curiosidade e interesse. Esta profissão tende a evoluir a um ritmo considerável, tornando-se mesmo numa grande oportunidade de negócio”, faz notar Teresa Henriques. De acordo com a dirigente, “há muitos profissionais na área da pastelaria que necessitam de um complemento que lhes permita suportar mais facilmente as suas despesas. Para tal precisam de inovar. O cake design é uma indústria criativa que dá seguimento às ancestrais preocupações estéticas com a apresentação e decoração de bolos. É a designação contemporânea a vontade de estimular dois sentidos humanos – a visão e o paladar. É também a oportunidade de agarrarmos numa profissão diferente e totalmente inovadora que vai ao encontro, cada vez mais, com as exigências dos clientes”. “Para muitos já é uma segunda actividade, porque é rentável. Outros fizeram um volte face nas suas vidas e dedicam-se inteiramente ao cake design”, revela. “Se olharmos à nossa volta, vemo-nos no meio de uma crise financeira e económica, ambiental, populacional, de equidade e justiça social. Ou nos resignamos a uma crise, ou pensamos que se abre uma janela de oportunidades. Acredito nesta última opção. Não se deve é deixá-las passar ao lado. Há que obter formação e aperfeiçoar esta arte, para sermos competitivos. A Associação Nacional de Cake Designers já ganhou prémios no estrangeiro. A bom ritmo, estaremos em breve num nível em que os portugueses podem ser internacionalmente competitivos. Falamos de bolos, mas também podíamos ser criativos noutras áreas e criar novas oportunidades de negócio”, declara. Francisco Gomes

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Distribuição de kits de primeiros socorros reforça segurança

O município de Óbidos concretizou a aquisição de 50 kits de primeiros socorros como parte de uma estratégia para melhorar a segurança de utentes e profissionais em espaços municipais. Os equipamentos serão distribuídos por escolas, jardins de infância, atividades de tempos livres (ATL) e outros serviços, visando aumentar a capacidade de resposta a emergências.

kits

“Semana Sénior” com passeios

O Serviço de Ação Social do Município do Cadaval voltou a promover a “Semana Sénior”, que decorreu de 1 a 5 de julho e contou com mais de 250 participantes. Castelo de Vide, Coruche, Lisboa, Nisa e Porto de Mós foram as localidades visitadas nesta edição.

semana

Viola amarantina chega ao CCC

O músico e compositor natural de Vila Real, Rui Fernandes, continua a sua digressão pelo país a apresentar a sua mestria na viola amarantina, instrumento tradicional de cinco ordens de cordas duplas, originário da região de Amarante. No dia 26 de julho, às 21h30, atua em quarteto, no Centro Cultural e de Congressos das Caldas da Rainha.

viola