Q

Previsão do tempo

26° C
  • Sunday 26° C
  • Monday 19° C
  • Tuesday 18° C
25° C
  • Sunday 25° C
  • Monday 20° C
  • Tuesday 19° C
25° C
  • Sunday 25° C
  • Monday 21° C
  • Tuesday 20° C

No Parlamento mas sem deputados eleitos no distrito de Leiria

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Entre os partidos com assento parlamentar na próxima legislatura, houve cinco forças partidárias que não elegeram nenhum deputado pelo círculo eleitoral de Leiria. Foi o caso da Iniciativa Liberal, Bloco de Esquerda, Livre, PCP e PAN.

Entre os partidos com assento parlamentar na próxima legislatura, houve cinco forças partidárias que não elegeram nenhum deputado pelo círculo eleitoral de Leiria. Foi o caso da Iniciativa Liberal, Bloco de Esquerda, Livre, PCP e PAN.

A Iniciativa Liberal foi o partido mais próximo de eleger um deputado em Leiria, com 15.446 votos, mais três mil do que há dois anos.

O Bloco de Esquerda também cresceu de 10.711 votos, em 2022, para 11.736 votos. O cabeça de lista por Leiria, Rafael Henriques, manifestou a sua satisfação por este crescimento, embora não tivesse sido suficiente para o BE voltar a eleger um deputado por Leiria.

“Conseguimos o reforço na votação do BE no distrito” e isso “foi conseguido também pela diminuição na abstenção”, adiantou Rafael Henriques.

Na sua opinião, se em Leiria foram eleitos dois deputados do Chega, isso deve-se “à maioria absoluta do PS, cujas políticas foram incapazes de se traduzirem em ganhos na qualidade dos serviços públicos”.

Por isso, acha que “essa frustração traduziu-se no aumento dos votos de protesto” porque “assiste-se diariamente na comunicação social a discursos das elites que só destacam o desempenho económico, o qual se deve à diminuição do investimento público e nas cativações, que têm impactos a nível estrutural” na educação, na saúde e na justiça, entre outros setores.

Rafael Henriques é médico de família e vai continuar a ser um militante ativo do BE, principalmente com contributos na área da saúde.

Quem mais cresceu entre os partidos de esquerda no distrito de Leiria foi o Livre. Em 2022 o partido tinha ficado pelos 2.469 votos e nestas eleições conseguiu ficar à frente do PCP e do PAN, com 7.197 votos.

“Consideramos este resultado bastante bom. Quase que triplicámos a votação que tínhamos tido em 2022 e isso quer dizer que crescemos de forma sustentável”, afirmou a cabeça de lista por Leiria, Inês Pires.

A caldense salientou que isto demonstrou que “existe necessidade no distrito de haver uma voz mais ecologista e de esquerda”.

Inês Pires acredita que esse crescimento irá continuar nos próximos anos, fruto do trabalho que os quatro deputados eleitos pelo Livre irão realizar e poderão vir a eleger deputados por Leiria.

Pela sua parte, vai continuar a fazer parte da direção distrital do Livre e fazer a ligação entre as questões distritais e o grupo parlamentar do partido. Vão para isso aproveitar também as informações que foram recolhendo no terreno durante a campanha.

Quanto à CDU, em Leiria, perdeu 740 votos entre 2022 e 2024. Nestas eleições o partido teve 6.600 votos.

Para Luís Caixeiro, dirigente local do PCP, apesar da quebra de votos, o resultado representa “uma grande resistência do partido”, tanto a nível nacional como distrital, quando se falou tanto “no seu possível desaparecimento”.

O dirigente salienta o contributo que deram durante a campanha na centralização do debate nas questões relacionadas com os trabalhadores. “Nas empresas por onde andámos a falar com os trabalhadores, nunca nos cruzámos com outras forças políticas”, comentou.

Luís Caixeiro lamenta que não tenham eleito nenhum deputado pelo distrito e acredita que isso teria sido mais benéfico para a sua população.

O PAN conseguiu aumentar o seu número de votos em relação às últimas eleições legislativas. Em 2022 tinha tido 3.090 votos e em 2024 o partido obteve 4.645 votos.

Até à hora de fecho de edição não foi possível recolher os depoimentos dos representantes da IL e do PAN.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Bombeiros não querem ser associados a elemento participante em “reality show”

Os Bombeiros Voluntários do Bombarral emitiram um comunicado, assinado pelo comandante, Pedro Lourenço, e pelo presidente da associação humanitária, Vítor Garcia, em que repudiam ser associados a atitudes por parte de um dos seus elementos, Tiago Rodrigues, que esteve a participar no programa “Era uma vez na Quinta”, transmitido na SIC.

tiagorodrigues