Q

Previsão do tempo

23° C
  • Saturday 24° C
  • Sunday 23° C
  • Monday 22° C
23° C
  • Saturday 24° C
  • Sunday 23° C
  • Monday 23° C
23° C
  • Saturday 25° C
  • Sunday 24° C
  • Monday 24° C

Caldas Rugby Clube entra com o pé direito na fase final

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
O Clube de Rugby de Arcos de Valdevez (CRAV), 2º classificado na fase de apuramento da Zona Norte, deslocou-se às Caldas da Rainha para defrontar o Caldas Rugby Clube (CRC), 1º classificado da Zona Sul, na 1ª jornada da Fase Final do campeonato da 1ª divisão que apurará os dois finalistas da prova.
Equipa caldense

O Clube de Rugby de Arcos de Valdevez (CRAV), 2º classificado na fase de apuramento da Zona Norte, deslocou-se às Caldas da Rainha para defrontar o Caldas Rugby Clube (CRC), 1º classificado da Zona Sul, na 1ª jornada da Fase Final do campeonato da 1ª divisão que apurará os dois finalistas da prova.

Aos 6 minutos o talonador David Esteves foi penalizado com 10 minutos no “sin bin” na sequência de penalidade no solo.

Aproveitou o CRAV para pressionar e após formação ordenada bem conquistada chegou ao ensaio aos 8 minutos pelo 3ª linha centro Gonçalo Cordeiro. Luis Salvado, exímio na conversão acrescentou mais dois pontos e 0-7 no marcador.

Reagiu de imediato o Caldas e aos 11 minutos beneficiou de uma penalidade. Tentada aos postes foi bem convertida por Cristóvão Monteiro, com uma tarde inspirada nos pontapés, reduziu para 3-7.

Aos 24 minutos o Caldas desenvolveu uma excelente jogada à mão, envolvendo toda a sua linha atrasada concluída pelo 2º centro Alex Vieira. Cristóvão Monteiro com um pontapé difícil não falhou e passou o placard para 10-7.

Na sequência de um forte “moule”, aos 37 minutos, os avançados do Caldas foram imparáveis e o pilar Rui Santos marcou o ensaio, que mais uma vez transformado por Cristóvão Monteiro, num pontapé de dificuldade elevada, colocou o marcador em 17-7.

Na 2ª parte, aos 46 minutos uma excelente iniciativa de Tommy Lamboglia, a romper a linha de vantagem adversária e a chegar ao ensaio, entre os postes. Transformação fácil para Cristóvão Monteiro e o resultado em 24-7.

Aos 54 minutos o asa caldense Carlos Prieto viu amarelo e os consequentes 10 minutos no “banco do pecado”. O CRAV aproveitou e instalou-se durante 10 minutos nos últimos 10 metros Pelicanos. Os caldenses puseram toda a sua alma e não vergaram defendendo a sua linha de meta. Terá sido aqui a decisão do encontro.

Numa primeira oportunidade de sacudir a pressão e na sequência de um ataque rápido, aos 63 minutos, Cristóvão Monteiro beneficiou de uma penalidade aos postes, convertida. 27-7 no marcador.

O CRAV não baixou os braços e aos 69 minutos chegou ao ensaio pelo pilar Matias Ferrario, bem transformado por Luis Salvado. 27-14 no placard.

Aos 75 minutos uma formação ordenada poderosa, a oval conquistada e Tommy Lamboglia e Jonathan Nolan a romper a defesa adversária, com o 1º centro a concretizar entre os postes. Cristóvão Monteiro não falhou e 34-14 no marcador.

Até final, o 1º centro minhoto Henrique Pinto intercetou um passe, correu costa a costa, evitou várias placagens e chegou ao ensaio, fixando o resultado em 34-19.

Tommy Lamboglia foi eleito, mais uma vez, o melhor jogador do CRC.

No próximo sábado a equipa caldense desloca-se à Lousã.

O Caldas RC alinhou com Alexandre Vieira (1E), Bruno Martins, Carlos Prieto, Cristiano Manuel, Cristóvão Monteiro (4T, 2P), David Esteves, Diogo Vasconcelos, Dorin Plameadala, Filipe Nobre, Francisco Loza, Giorgi Bibileishvili, Gonçalo Sampaio, Jonathan Nolan (1E), José Contreras, Lasha Bzhalava, Luis Gaspar, Ricardo Correia, Ricardo Marques (Cap.), Rui Santos (1E), Salvador Cambournac e Tomas Lamboglia (1E).

Treinador: Patrício Lamboglia; Diretor de Equipa: António Ferreira Marques; Fisioterapeuta: João Jorge (Physioclem)

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

João Almeida com Covid-19 desiste do Giro d’Italia

A 18ª etapa do Giro d’Italia, nesta quinta-feira, fica marcada pela ausência do ciclista caldense João Almeida, que acusou positivo à Covid-19, sendo assim forçado a abandonar a prova, quando ocupava o quarto lugar, a 1 minuto e 54 segundos do líder e a 49 segundos do pódio.

almeida 3

Novo recorde de maior onda surfada na Praia do Norte

Há um novo recorde mundial de maior onda já surfada na Praia do Norte, na Nazaré, que foi alcançado pelo alemão Sebastian Steudtner, que em 29 de outubro de 2020 atingiu os 26,21 metros, segundo foi anunciado nesta terça-feira pela World Surf League (WSL), organizadora dos Red Bull Big Wave Awards.

onda