Q

Previsão do tempo

16° C
  • Wednesday 20° C
  • Thursday 19° C
  • Friday 22° C
17° C
  • Wednesday 20° C
  • Thursday 20° C
  • Friday 22° C
17° C
  • Wednesday 21° C
  • Thursday 21° C
  • Friday 24° C

Equipa de psicologia da Escola Josefa de Óbidos assegura acompanhamento dos alunos

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Quatro psicólogas com formações e experiências profissionais diferentes e complementares, que partilham paradigmas, perspetivas e valores, constituem a equipa de Serviço de Psicologia e Orientação (SPO) do Agrupamento de Escolas Josefa de Óbidos, que “atua com e para toda a comunidade escolar”. Coordenada pela psicóloga Susana Marcelino, a equipa do SPO tem estado “a modificar […]
As quatro psicólogas do Serviço de Psicologia e Orientação da Escola Josefa de Óbidos

Quatro psicólogas com formações e experiências profissionais diferentes e complementares, que partilham paradigmas, perspetivas e valores, constituem a equipa de Serviço de Psicologia e Orientação (SPO) do Agrupamento de Escolas Josefa de Óbidos, que “atua com e para toda a comunidade escolar”. Coordenada pela psicóloga Susana Marcelino, a equipa do SPO tem estado “a modificar a forma de intervenção do serviço, tentando ser mais um gabinete de atendimento individual”.

O SPO, desde há cerca de quatro anos, através de programas de apoio, tem tentando que “o serviço seja mais do que uma estrutura de apoio e orientação”. Além de “modificar a forma de intervenção do serviço, para podermos chegar a mais alunos e a toda comunidade escolar, temos tentado promover a colaboração e a cooperação entre todos, para que este serviço não seja mais do que um gabinete fechado de atendimento individual”, explicaram as quatro psicólogas, Ana Borges, Mara Correia, Raquel Silva e Nádia Valente, em substituição da coordenadora, Susana Marcelino.

Nesse sentido, o serviço assegura o acompanhamento dos alunos, individual ou em grupo, ao longo do processo educativo, promove as condições que levam a uma plena integração escolar dos alunos à construção do seu projeto de vida, e ainda o bem-estar da comunidade educativa contribuindo assim para a criação de “um ambiente escolar positivo e feliz”. Para isso, a intervenção desenvolvida pelo SPO organiza-se “em eixos diferentes, mas que se complementam uns com os outros”, sublinharam as psicólogas. 

No caso das psicólogas Raquel Silva e Ana Borges intervêm nas áreas socio emocionais, com o projeto “Crescer como Ser”, abrangendo assim desde o pré-escolar ao primeiro ciclo, e o segundo ciclo ao ensino secundário. “Ou seja, é como se houvesse uma linha de intervenção socio emocional, que abrange todos os ciclos para haver continuidade no trabalho”, explicou Ana Borges, adiantando que o projeto começou o ano letivo passado com seis turmas do 5º anos e cinco do 7º ano. Destacou ainda que “estes projetos de socio emocional começaram no primeiro período e têm duração de 12 sessões, onde procuramos que eles desenvolvam competências socio emocionais através de atividades que abrangem vários domínios, desde o autoconhecimento, autoconceito, relações interpessoais e tomada de decisão, abrangendo um conjunto de domínios de intervenção”.  

As sessões, que são realizadas de 15 em 15 dias e têm a duração de 50 minutos, abrangeram no ano passado cerca de 500 alunos. “Através do projeto, os alunos apreenderam que entre as emoções básicas existem outras emoções, para que no futuro saibam identificá-las e geri-las através de uma série de estratégias”, explicou Raquel Silva.

Além desde projeto, o SPO desenvolve um programa de Orientação Vocacional com turmas de 9º e 12º ano, com a psicóloga Mara Correia, sessões de desenvolvimento pessoal e socio emocional, iniciativas para famílias (webinares, workshops, outros), apoio e acompanhamento individual com alunos, entre outras ações. “No SPO qualquer pessoa pode pedir intervenção, inclusive temos recebido pedidos de turmas que não são abrangidos pelos projetos, mas desde que seja levantada a necessidade de intervir, é por vezes mais fácil de intervir na turma toda, do que focar a intervenção num aluno”, explicou a psicóloga Ana Borges.

De acordo com as psicólogas, “os alunos têm aderido bem ao serviço, sendo por vezes os próprios alunos a solicitar o nosso apoio, como trabalhamos numa lógica de porta aberta em que todos os alunos podem entrar”.

A par das intervenções, o SPO ambiciona criar um espaço na biblioteca dedicado ao desenvolvimento pessoal dos adolescentes, ou então, “a forma de ser e pensar, e isso por vezes pode ser um refúgio, pois num livro eles conseguem esclarecer muitas dúvidas ligadas à adolescência”, frisou a psicóloga Raquel Silva. Além disso pretendem ligar-se “cada vez mais à comunidade escolar, e isso implica, nós criarmos laços, e estarmos com as pessoas”, e ainda aos agentes da comunidade local, através do desenvolvimento de parcerias.

No fundo, o SPO procura “ativamente contribuir para o desenvolvimento integral dos alunos, o sucesso escolar e profissional dos mesmos, o bem-estar da comunidade educativa, um ambiente escolar positivo e feliz, e uma escola e um mundo melhor”.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Agrupamento Josefa de Óbidos inaugura exposição

O Agrupamento de Escolas Josefa de Óbidos inaugurou na passada segunda-feira a exposição da atividade #Soujosefa, inspirada no Dia Escolar da Não Violência e da Paz, na Casa de Design de Interiores – Maria José Salavisa, em Óbidos.

josefa

OesteCim pretende aumentar a oferta formativa da região

A OesteCim - Comunidade Intermunicipal do Oeste, em parceria com a Universidade de Coimbra (UC), vai realizar um levantamento das necessidades formativas na região, ao abrigo do protocolo de colaboração assinado na passada quinta-feira, tendo como objetivo “a definição de novos cursos adaptados às necessidades dos territórios” e aumentar as competências de jovens e adultos.

protocolo1

Núcleo do Sporting comemorou 25 anos de existência

O Núcleo do Sporting Clube de Portugal de Caldas da Rainha comemorou no passado sábado o seu 25º aniversário, perante a presença de uma centena de sportinguistas, sócios e simpatizantes do clube, no restaurante o Paraíso do Coto.

nucleo sportinguista 1