Q

Previsão do tempo

15° C
  • Saturday 20° C
  • Sunday 20° C
  • Monday 19° C
15° C
  • Saturday 21° C
  • Sunday 21° C
  • Monday 19° C
16° C
  • Saturday 22° C
  • Sunday 22° C
  • Monday 20° C
Rugby - CN Top 12, escalão S18

Caldenses muito limitados derrotados pela Académica de Coimbra

20 de Novembro, 2019
Muito limitada na constituição da equipa, o Caldas RC/Ubuntu apresentou-se para esta 1ª jornada do Top12 do Campeonato Nacional Sub18 consciente da dificuldade que o esperava, frente a uma Académica de Coimbra mais experiente neste nível competitivo.
Caldenses estiveram condicionados devido a lesões

Mesmo sem sete dos habituais jogadores, entre os quais toda a linha de centros e defesa, ausências fruto de lesões não totalmente debeladas e motivos de saúde típicos da época do ano, os pelicanos foram para campo dispostos a jogar o seu melhor rugby. O Caldas/Ubuntu entrou forte, decidido e com uma compostura tática de assinalar. Não se estranhou que os primeiros que os primeiros dez minutos fossem jogados com a oval sempre na posse dos pelicanos. Fases sucessivas de jogo de avançados, a criar plataformas sólidas de ataque, toda a movimentação a ser conduzida pelo par de médios, Rodrigo “Pulga” Henriques e Manu Carriço. A coroar o primeiro ensaio, obtido aos dez minutos pelo médio-de-abertura caldense, a transformação impecável do capitão Rodrigo Henriques que substituiu, neste pontapé, os habituais chutadores, ambos ausentes. Aos 30 minutos, e aproveitando a primeira oportunidade de colocar a oval no meio campo adversário, os conimbricenses chegaram ao seu ensaio, por Edmundo Ferreira, na sequência do talvez primeiro erro defensivo do Caldas/Ubuntu. Não se desuniram os pelicanos e, aos 35 minutos, o habitual ponta Gonçalo Afonso, hoje a jogar a asa, coroou uma sequência à mão de grande qualidade. O pontapé de transformação, difícil, não teve êxito. 1º Tempo: Caldas/Ubuntu 12pts (2E, 1T) AAC Rugby 5pts (1E). A segunda parte aguardava-se diferente. Aos 41 minutos, ensaio pelo recém-entrado Guilherme Rodrigues, a concluir à ponta. Aos 50 minutos, a Académica passou para o comando através de um toque de meta do seu centro Guilherme Polónio, jogador de estatura e capacidade física superior. Passados mais cinco minutos, o mesmo Guilherme Polónio, aproveitando um erro defensivo caldense, concretizou entre os postes, permitindo uma conversão fácil a António Campos. Nos últimos 15 minutos o Caldas/Ubuntu voltou a assumir o comando da partida. Mas a frescura física já não era a mesma – os pelicanos apenas tinham um elemento no banco, mas também condicionado fisicamente, e as jogadas nos últimos 22 metros do adversário pecaram no último momento por alguma falta de concentração. O ensaio, que ainda permitiria o ponto bónus defensivo esteve perto de ser obtido mas acabou por não ser concretizado. Resultado final: Caldas/Ubuntu 12pts (2E, 1T) AAC Rugby 22pts (4E, 1T)). Vitória, justa, da equipa que se apresentou mais composta. O Caldas RC/Ubuntu alinhou com Afonso Oliveira, André Gonçalves, António Maltez, Carlos Prieto, David Henriques, Francisco Oliveira, Francisco Ribeiro, Gonçalo Afonso (Ubuntu) (1E), Guilherme Colmonero, José Contreras Lopes, Lucas Vitorino, Manuel Carriço (1E), Ricardo Correia, Ricardo Lopes, Rodrigo Henriques (cap.) (1T) e Salvador Palhoto Treinador: Patricio Lamboglia (ausente do banco); Diretor de equipa: António Maltez; Fisioterapeuta: José Miguel/Physioclem A próxima jornada disputa-se de novo nas Caldas da Rainha, no dia 24 de novembro pelas 12h00, frente ao CDUP.

Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Mobiliário hospitalar renovado

Com o intuito de prestar melhores cuidados aos utentes e de proporcionar melhores condições aos profissionais, o Centro Hospitalar do Oeste (CHO) adquiriu 40 camas elétricas e 130 mesas de cabeceira e leito, traduzindo-se num investimento de 106.177,04 euros.

mobiliario