Q

Previsão do tempo

21° C
  • Sunday 21° C
  • Monday 19° C
  • Tuesday 21° C
21° C
  • Sunday 21° C
  • Monday 19° C
  • Tuesday 22° C
21° C
  • Sunday 23° C
  • Monday 20° C
  • Tuesday 23° C

Militares falecidos na 1ª Grande Guerra em novo livro de Luís Tudella

15 de Março, 2017
Após vários anos de pesquisas e investigação levadas a efeito no Arquivo Histórico Militar de Lisboa sobre o comportamento dos militares que estiveram integrados no C.E.P. (Corpo Expedicionário Português), cuja atividade militar se desenrolou na Europa, na zona da Flandres, e dos militares que fizeram parte do exército português colocados nas ex-províncias de Angola e Moçambique, durante a 1ª. Guerra Mundial 1914-1918, o obidense Luís Tudella publicou, em edição de autor, um livro denominado "Militares Falecidos na Grande Guerra (1914-1918) - Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria", à semelhança do que já havia feito em relação à Comunidade Intermunicipal do Oeste.
Livro homenageia militares que estiveram em África e França

O autor quis com este trabalho prestar “uma singela homenagem aos nossos militares que por terras de África e terras de França tudo de si deram no momento mais alto das suas vidas, honrando a sua pátria para o bem da humanidade, mas por ironia do destino não puderam desfrutar dessa realidade”.

Constam deste trabalho os seguintes elementos: “O porquê deste trabalho; Breve historial sobre o conflito da Grande Guerra; Motivo da entrada de Portugal na Grande Guerra; Curiosidades; Relatos de alguns episódios da Grande Guerra”

Na primeira parte integram todos os militares que constituíam o C.E.P. desde a data do embarque até à data da sua morte, constando dos seguintes itens: Unidade do CEP – Unidade Territorial – Companhia – Nº. da Companhia – Posto – Nome – Nº. de Placa – Estado civil – Data de Nascimento – Filiação – Naturalidade – Data de Embarque e Data da Morte. Faz-se uma pequena resenha dos passos dados pelos militares desde o seu embarque até à data da sua morte e de mapas estatísticos.

A segunda parte diz respeito aos militares que foram mobilizados para as ex-províncias de Angola e Moçambique, para defender as fronteiras portuguesas que confinavam com as possessões alemãs e conta com os seguintes itens: Cronologia dos factos passados nas ex-províncias de Angola e Moçambique: Acontecimentos na ex-província de Angola; Reocupação do Humbe; Combates da Môngua; Província de Moçambique – Constituição das 4 expedições enviadas de Portugal; Reocupação de Quionga; Tentativa da travessia do Rio Rovuma; A ofensiva das tropas portuguesas; O combate de Nevala; O combate de Negomano; O combate de Nhamacurra; A Invasão de Moçambique pelas tropas alemãs; Mapas estatísticos por ordem alfabética dos Concelhos, onde constam; o Nome do militar; Naturalidade; Posto; Nº. de Identificação; Unidade; Ramos das Forças Armadas; Local das Operações; Causas das mortes e data das mesmas; e local da sepultura.

Segundo o autor, faleceram em terras de França 89 militares pertencentes à Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria: 45 em combate; 10 pela inalação de gazes, 18 por doença; 6 por causas desconhecidas; e 7 por diversos motivos. Estado civil dos militares: 9 casados e 77 solteiros. Por patentes: 1 capitão; 1 tenente; 3 – 2º. sargentos; 5 – 1ºs. cabos; 2 – 2ºs. cabos e 74 soldados. Nas ex-províncias de Angola e Moçambique faleceram 22 militares: 3 em combate; 14 por doença; 5 por causas desconhecidas.

Trata-se de um trabalho inédito e de interesse cultural, para daí se poder desenvolver diversos temas.

Para quem estiver interessado em saber algo mais, o autor pode ser contatado pelo e-mail l.m.tudella@sapo.pt.

Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Mobiliário hospitalar renovado

Com o intuito de prestar melhores cuidados aos utentes e de proporcionar melhores condições aos profissionais, o Centro Hospitalar do Oeste (CHO) adquiriu 40 camas elétricas e 130 mesas de cabeceira e leito, traduzindo-se num investimento de 106.177,04 euros.

mobiliario