Q

Previsão do tempo

17° C
  • Monday 25° C
  • Tuesday 25° C
  • Wednesday 21° C
17° C
  • Monday 25° C
  • Tuesday 26° C
  • Wednesday 21° C
17° C
  • Monday 27° C
  • Tuesday 28° C
  • Wednesday 22° C

Autarcas e partidos fazem pressão sobre Linha do Oeste

Francisco Gomes
8 de Março, 2016
O Conselho Intermunicipal do Oeste (OesteCIM), reunido no passado dia 18, manifestou a sua grande preocupação face ao plano de investimentos ferroviários e à consequente modernização e eletrificação da Linha do Oeste.
A deputada do PSD Margarida Balseiro Lopes fez uma intervenção na Assembleia da República

“Se por um lado é motivo de satisfação saber que numa primeira fase o Governo se prepara para lançar o concurso para a modernização e eletrificação da Linha do Oeste entre Meleças e Caldas da Rainha, por outro lado é notória a preocupação dos autarcas do Oeste quanto à continuidade do investimento de forma a que os trabalhos prossigam até ao Louriçal e haja uma continuidade e esforço para integração da Linha do Oeste na rede ferroviária nacional. Existe também a necessidade de uma maior aproximação a Lisboa e assim o Cacém não é uma verdadeira alternativa”, refere a OesteCIM.

Perante o cenário apresentado, o Conselho Intermunicipal deliberou solicitar uma reunião com o ministro do Planeamento e das Infraestruturas, bem como a integração do assunto na agenda do Conselho Regional da Comissão de Desenvolvimento Regional da Região de Lisboa e Vale do Tejo.

O PSD/Oeste também aprovou uma moção, no passado dia 27, onde se mostra satisfeito por a linha férrea do oeste “continuar como investimento prioritário do Governo”, mas apela “a um novo traçado entre Malveira e Loures”.

“A eletrificação da linha será importante para uma parte significativa de população e muito para os transportes de mercadorias. No entanto esta melhoria continuará a ser insuficiente para captar mais utentes do Oeste, na sua ligação a Lisboa, porque não é competitiva com a circulação rodoviária, pelos tempos de viagem”, sublinha.

“As vias rodoviárias estão construídas quase em paralelo com a Linha do Oeste até à Malveira, e aí há competitividade. Como a partir daqui a linha vai em direção ao Cacém, a distância e o tempo de ligação a Lisboa aumenta e advém a perda de competitividade com os transportes rodoviários. Um novo troço partindo da Malveira passando por Loures, ligando ao Metro de Lisboa, servirá muito melhor os habitantes do Oeste mas também os concelhos de Mafra e de Loures”, justifica a Assembleia Distrital do PSD Oeste, que solicitou uma reunião ao secretário de Estado das Infraestruturas.

A deputada do PSD eleita pelo círculo eleitoral de Leiria, Margarida Balseiro Lopes, também questionou, no passado dia 25, o Ministro do Planeamento e das Infraestruturas sobre a Linha do Oeste.

Na audição ao ministro em sede de audição parlamentar de discussão na especialidade do Orçamento do Estado para 2016, a deputada criticou “o desinvestimento na ferrovia ao longo das últimas décadas, nomeadamente na Linha do Oeste”.

A deputada destacou “alterações recentes na oferta, horários e segurança da Linha do Oeste, que se traduziram entre 2012 e 2015 num aumento da procura nesta linha em 122%”.

Margarida Balseiro Lopes destacou que “na anterior legislatura houve também um avanço crucial que foi a inclusão da requalificação da Linha do Oeste nas obras consideradas prioritárias no plano das infraestruturas”.

A deputada exortou o Governo a “continuar o plano de investimento na Linha do Oeste”, nomeadamente a “para lá [a norte] das Caldas da Rainha”.

Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Deco Ribatejo e Oeste já é um centro Eusoudigital

A Deco (associação de defesa do consumidor) aceitou o convite do programa Eusoudigital e promove a capacitação dos consumidores da região Ribatejo e Oeste para a transição digital.

deco

VASP desrespeita decisão do tribunal e continua a cobrar taxas aos seus agentes

A Associação Nacional de Vendedores de Imprensa (ANVI) vem divulgar o desrespeito total da VASP - Distribuidora de Publicações, SA, ao cumprimento das ordens do tribunal, providência cautelar de 9 de julho de 2021 e despacho do dia 9 de setembro de 2021, que suspendeu a taxa diária de distribuição.