Q

Previsão do tempo

7° C
  • Monday 12° C
  • Tuesday 12° C
  • Wednesday 11° C
7° C
  • Monday 12° C
  • Tuesday 12° C
  • Wednesday 11° C
7° C
  • Monday 12° C
  • Tuesday 12° C
  • Wednesday 11° C
José Bernardo Nunes, presidente da Câmara do Cadaval

“Temos estado a investir em infraestruturas que tornam o concelho mais moderno e atrativo”

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Nesta entrevista ao Jornal das Caldas, a propósito das comemorações do feriado municipal, o presidente da Câmara do Cadaval, José Bernardo Nunes, fala das festividades e dos investimentos no concelho.
“Quem me conhece sabe bem da facilidade que tem em poder falar comigo”, afirma o autarca

José Bernardo Nunes, presidente da Câmara do Cadaval

Nesta entrevista ao Jornal das Caldas, a propósito das comemorações do feriado municipal, o presidente da Câmara do Cadaval, José Bernardo Nunes, fala das festividades e dos investimentos no concelho.

JORNAL DAS CALDAS – O Cadaval celebra mais um feriado municipal. Que mensagem tenciona transmitir aos munícipes este ano?

A comemoração do dia do concelho é sempre muito especial, pois significa a determinação e afirmação da população pela sua identidade e cultura, pelas suas raízes.

O Cadaval foi fundado enquanto concelho há mais de 650 anos, por isso tem uma longa história, embora o que comemoremos no dia 13 de janeiro seja a restauração do concelho, que aconteceu em 1898, após três anos de luta pela nossa independência.

A mensagem a passar será aquela que os cadavalenses melhor sabem passar, que gostamos muito da nossa terra, que queremos que o Cadaval se continue a desenvolver e que as populações continuem a afirmar a identidade do concelho do Cadaval como um local bom para viver, trabalhar e constituir família.

JORNAL DAS CALDAS – O que destaca das comemorações deste ano?

Teremos vários momentos que, diria, de destaque, desde o reconhecimento de figuras públicas do concelho que muito contribuíram para o desenvolvimento do Cadaval e das suas pessoas, até à apresentação de uma nova identidade visual da marca do Município do Cadaval.

Pelo meio teremos ainda oportunidade de formalizar uma parceria que temos com o município de Castanheira de Pêra, que pretende potenciar a Real Fábrica do Gelo, que é monumento nacional e uma estrutura praticamente única no mundo.

JORNAL DAS CALDAS – Como é que está a correr este mandato? Que principais dificuldades atravessa?

Queremos sempre mais, julgo que é uma definição de quem ocupa estes cargos.

Quando estamos a desenvolver um projeto, já estamos com a cabeça no próximo, é assim que levo os meus mandatos, mas de facto, nos últimos anos, se já era difícil lidar com o ritmo que as coisas acontecem, com a pandemia e a guerra, tudo se agravou.

Estamos num ponto em que temos o projeto, temos o financiamento, temos o dinheiro, e não temos quem faça a obra, não deixa de ser curioso, porque se me dissessem isso há dez anos eu diria que não era possível.

Atualmente, essa é uma das maiores dificuldades, a que acresce o aumento exponencial dos preços e dos encargos, também para as autarquias, mas, felizmente, temos uma situação económica que nos dá alguma tranquilidade nesse aspeto e nos permite honrar os nossos compromissos.

JORNAL DAS CALDAS – Passada a pandemia, quais são as apostas da Câmara para 2023?

Curiosamente, a pandemia, com todos os aspetos negativos que teve, alguns que ainda hoje se sentem, obrigou-nos também a reinventar a forma e o modo de funcionamento da autarquia, o que nos trouxe mais eficiência.

Força das circunstâncias da altura, passámos a ter serviços mais ágeis e mais próximos das pessoas, que mantemos hoje e isso é positivo.

Diria que essa é a nossa aposta para 2023, estarmos mais próximos das pessoas, para dar as respostas que precisam.

JORNAL DAS CALDAS – Tem ouvido as populações? Quais são as principais reivindicações e pretensões dos habitantes do concelho? Como responderá a autarquia?

Quem me conhece sabe bem da facilidade que tem em poder falar comigo, tenho sempre a porta aberta para todos, por isso tenho a felicidade de poder ouvir diretamente das pessoas as suas reivindicações, o que é muito bom para quem ocupa estes cargos, que às vezes parecem distantes e de difícil acesso.

No meu caso, garanto que não é assim, e isso dá-me a possibilidade de ter uma noção muito real das pretensões das pessoas.

Por princípio tento sempre ir ao encontro que daquilo que preocupa a população, encontrando as respostas que julgo mais adequadas.

Confesso que nem sempre é possível, pois os recursos não são ilimitados, mas na grande maioria das vezes consegue-se encontrar uma solução.

JORNAL DAS CALDAS – Como carateriza o concelho no contexto da região Oeste? Tem capacidade para se afirmar como um município em desenvolvimento?

Eu diria ao contrário, a região Oeste carateriza-se pelo conjunto dos concelhos que a compõem e são estes que lhe dão a identidade que tem.

É essa diversidade que faz do Oeste uma das regiões mais dinâmicas do país.

O Cadaval faz parte dessa diversidade e acompanha o desenvolvimento da região, dando o seu contributo para a economia da região que é o motor da sociedade.

Sem perder a identidade que nos carateriza, a aposta no desenvolvimento é uma constante.

Ao Município cabe a tarefa de criar condições para que se atraia investimento, mas também o talento das pessoas.

Julgo que a chave para o sucesso passa por aí e nesse aspeto temos estado a investir em infraestruturas que tornam o concelho mais moderno e atrativo.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Detido jovem suspeito de esfaquear italiano

Um jovem de 20 anos suspeito de ter esfaqueado um turista italiano, de 44 anos, em agosto do ano passado, na cidade de Peniche, foi detido no dia 31 de janeiro pela Polícia Judiciária.

301892571 5511052978953498 1142509494542909660 n

Corpo dá à costa em São Martinho do Porto

Foi encontrado na manhã deste sábado um corpo a flutuar junto à costa, a sul da Ponta do Facho, em São Martinho do Porto, tendo sido resgatado após o alerta dado pelas 10h25, através de um popular que se encontrava naquela zona de pesqueiro a praticar pesca lúdica.

corpo