Q

Previsão do tempo

14° C
  • Friday 18° C
  • Saturday 20° C
  • Sunday 19° C
14° C
  • Friday 18° C
  • Saturday 20° C
  • Sunday 19° C
14° C
  • Friday 19° C
  • Saturday 22° C
  • Sunday 21° C

EHTO em Congresso da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
A Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste (EHTO) participou no 47º Congresso da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT), que se realizou de 8 a 11 de dezembro, em Ponta Delgada (Açores) com o lema “Fazer!”.
Evento decorreu em Ponta Delgada

A Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste (EHTO) participou no 47º Congresso da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT), que se realizou de 8 a 11 de dezembro, em Ponta Delgada (Açores) com o lema “Fazer!”.

Considerados pela generalidade da imprensa e do setor como o principal fórum de debate turístico nacional, os Congressos da APAVT realizam-se anualmente e congregam habitualmente centenas de profissionais dos mais diversos sectores da atividade turística.

O principal objetivo do congresso é dar aos seus participantes a oportunidade de se encontrarem e discutirem assuntos de elevado interesse para o turismo português, cabendo à APAVT convidar especialistas na matéria para apresentarem um conjunto de temas que possam contribuir para partilhar experiências e desenvolver novas estratégias para a atividade.

Célia Antunes, assessora de Inovação da EHTO, destacou, entre outros momentos, a intervenção sobre património cultural de Catarina Valença (fundadora e coordenadora do Curso de Gestão do Património Cultural na Católica Porto Business School).

“Esta intervenção foi muito inspiradora e mostrou que temos muito caminho a percorrer no que diz respeito ao tema em Portugal, sublinhando que não existe uma estratégia nacional de património cultural”, explicou Célia Antunes.

“Catarina Valença alertou-nos para a existência de 38 mil bens patrimoniais imóveis, sendo que apenas 4.575 estão classificados, 17 são Património da Humanidade e somente 250 têm entrada completa. Como referiu a oradora, temos a taxa mais baixa da Europa de frequência de visitas é causada pelo desinteresse, ou melhor por um desconhecimento da existência e falta de sentido de valorização”, adiantou.

Tendo em conta esta intervenção, Célia Antunes disse ter sentido um grande orgulho do projeto GERA, que a direção da Rede de Escolas do Turismo de Portugal está a desenvolver com as escolas secundárias do ensino recorrente, em conjunto com o Ministério da Educação.

Nas Caldas da Rainha, a EHTO está a desenvolver o projeto piloto com a Escola Secundária Raul Proença.

O GERA é um projeto de sensibilização para o turismo direcionado para o ciclo do ensino básico e tem como propósito olhar o turismo como suporte do desenvolvimento integral dos cidadãos e como objetivo despertar, nas gerações mais jovens, o potencial turístico a nível local, nacional e internacional através de uma abordagem dinâmica e interativa.

Pretende-se com este projeto desenvolver atividades lúdicas, nomeadamente, nas áreas da gastronomia, património, cultura, natureza, sustentabilidade, território e mundo, ou seja, está a trabalhar na formação de jovens para a valorização do património cultural, e do potencial do território. “Estamos, com este projeto, a aproximar os jovens ao património nacional e desta forma diminuir o desinteresse por falta do tal desconhecimento como foi mencionado na apresentação”, explicou a responsável.

Após este ano de vigência do projeto piloto, no ano letivo 2022-2023, está previsto alargar o GERA a todas as escolas secundárias do país, abrangendo assim mais jovens.

O congresso da APAVT contou com a participação de mais de 750 congressistas e 30 oradores. Discutiram-se temas como “Os grandes desafios do Turismo português – O que vamos fazer? Porque não crescemos há 20 anos”; “Os diferentes caminhos possíveis para o maior desafio do país”; “Crescimento Económico, Incoming – Diversificação do produto, novos mercados, mais território”, entre outros.

Abordou-se ainda a complexa problemática do acesso a mão de obra e da necessidade de formação para criar serviço de excelência.

“Foram três de dias de debate de ideias, de reflexão, de oportunidade de relacionarmos o nosso trabalho com os novos “inputs” apresentados, tendo ainda sido estabelecidas novas parcerias para projetos com vista a sua concretização num futuro próximo”, referiu Célia Antunes, que encontrou o caldense Joaquim Monteiro, gerente da empresa Luísa Todi – operador turístico que também faz parte da direção da APAVT, associação organizadora do congresso.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Feriado municipal celebrado com a população

Foi em frente ao Hospital Termal, no largo Rainha D. Leonor, que os dois principais representantes políticos do concelho, os presidentes da Assembleia e da Câmara Municipal, se dirigiram à população para evocar o Dia da Cidade e a sua fundadora.

15demaioHTermal3

Festas da Cidade com três concertos

Foram três noites com uma seleção musical muito eclética, da música clássica às cantigas em crioulo, que preencheram o programa das Festas da Cidade de 2024.

concerto1

ACCCRO inaugurou espaço de projeto “Aceleradoras Digitais”

A ACCCRO – Associação Empresarial das Caldas da Rainha e Oeste inaugurou no dia 14 de maio o seu novo espaço dedicado ao projeto “Acelerar 2030 – Para um Centro Mais Digital”, liderado pelo Conselho Empresarial do Centro e Câmara de Comércio e Indústria do Centro.

aceleradoraACCCRO