Q

Previsão do tempo

10° C
  • Thursday 15° C
  • Friday 14° C
  • Saturday 13° C
11° C
  • Thursday 15° C
  • Friday 14° C
  • Saturday 13° C
12° C
  • Thursday 15° C
  • Friday 14° C
  • Saturday 13° C

Paragens de autocarro culturais

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
A primeira intervenção no âmbito do projeto “Dar às Paragens de Autocarro uma perspetiva cultural e comunitária” vai ser apresentada no dia 11 de outubro, pelas 15h, inserida no FOLIO - Festival Literário Internacional de Óbidos.
Mural nas Gaeiras comemorativo dos 100 anos de José Saramago

A primeira intervenção no âmbito do projeto “Dar às Paragens de Autocarro uma perspetiva cultural e comunitária” vai ser apresentada no dia 11 de outubro, pelas 15h, inserida no FOLIO – Festival Literário Internacional de Óbidos.

Trata-se de um mural comemorativo dos 100 anos de José Saramago, executado pelas artistas plásticas obidenses Daniela Fortunato e Flávia Martins (Dafla) e instalado junto a uma paragem de autocarro no centro da vila de Gaeiras.

“Dar às Paragens de Autocarro uma perspetiva cultural e comunitária” é um projeto que, “para além de estimular a leitura, se assume como um exercício de cidadania e uma forma de potenciar o desenvolvimento e o crescimento cultural da freguesia de Gaeiras”, descreve a Junta de Freguesia de Gaeiras, que desenvolve a iniciativa em parceria com o Município de Óbidos.

A dupla Dafla tem sido responsável por um conjunto de intervenções artísticas em murais, em propriedades  particulares, como a imagem de Amália que celebra o centenário do nascimento da fadista, ou em espaços públicos.  

Maria Adelaide Ribeirete, fundadora do bordado de Óbidos, está retratada numa parede junto ao Aqueduto de Óbidos, à entrada da vila, no âmbito do projeto “Caracaia”, do Espaço Ó, com murais identitários nas freguesias do concelho, onde a cal surge como matéria-prima, criando uma rota turística.

Um mural sobre João Albino, poeta popular do Olho Marinho, foi outro dos trabalhos, na parede da casa onde habitava, para além de poemas seus na fonte da aldeia.

As lavadeiras dos anos 50 do século passado foram homenageadas num mural identitário no Olho Marinho.

A pedido da junta de freguesia, no Vau foi feita uma pintura mural alusiva à terra, com elementos relativos às festas e à Lagoa de Óbidos.

Na Usseira, financiado pela junta de freguesia local, foi criado num antigo lavadouro/chafariz um mural alusivo às lavadeiras portuguesas.

“Os festeiros”, é um mural nas Gaeiras que homenageia todos os jovens responsáveis pela realização da Festa em Honra de Nossa Senhora da Ajuda.

O projeto Dafla, entre outros trabalhos, também pintou jogos no pavimento do pátio do 1º ano da Escola Básica do Alvito, um mural alusivo à Lagoa de Óbidos e à sua biodiversidade no Complexo Escolar do Furadouro, e um mural para o evento da entrega das pastas na ESAD.CR.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Arte em posto Multibanco

Motivos alusivos ao ecossistema natural e animal do Paul de Tornada e a imagem da igreja da localidade embelezam um posto Multibanco naquela povoação das Caldas da Rainha, numa ideia do executivo da junta de freguesia concretizada pelo artista Ricardo Silva, que estudou na Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha.

tornada 1

Choque aparatoso na Rua Vitorino Fróis

Um choque aparatoso entre duas viaturas na Rua Vitorino Fróis, na cidade das Caldas da Rainha, ao final da manhã desta terça-feira, levou a que um dos carros ficasse virado de lado. Os dois condutores foram assistidos pelos bombeiros mas recusaram transporte ao hospital.

Vereador do PS explica aprovação do orçamento da Câmara para 2023

O orçamento da Câmara Municipal das Caldas da Rainha para 2023 foi aprovado na passada segunda-feira e nem foi preciso ao Vamos Mudar socorrer-se do voto a favor do vereador do PS, com quem tem um entendimento de compromisso, já que o PSD absteve-se, votando apenas contra o orçamento para os serviços municipalizados. O socialista Luís Patacho explicou concordar com as cautelas e critérios no investimento, tendo em conta “o atual contexto macroeconómico, marcado pela incerteza sobre o fornecimento de bens e serviços, com uma grande pressão inflacionista, especialmente ao nível da energia e dos combustíveis, mas também das matérias-primas, e enorme volatilidade dos mercados”.

ps