Q

Previsão do tempo

14° C
  • Friday 22° C
  • Saturday 27° C
  • Sunday 22° C
14° C
  • Friday 22° C
  • Saturday 27° C
  • Sunday 23° C
14° C
  • Friday 24° C
  • Saturday 30° C
  • Sunday 24° C

Frutos 2022 juntou mais de 25 mil pessoas

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
A Feira Nacional da Hortofruticultura – Frutos 2022, que se realizou, de 25 a 28 de agosto nas Caldas da Rainha, juntou mais de “25 mil visitantes” revelou o presidente da Câmara Municipal, fazendo um balanço “positivo” daquele que foi o regresso do certame.
Frutos 2022 com dinâmica voltada para a fruticultura e horticultura

A Feira Nacional da Hortofruticultura – Frutos 2022, que se realizou, de 25 a 28 de agosto nas Caldas da Rainha, juntou mais de “25 mil visitantes” revelou o presidente da Câmara Municipal, fazendo um balanço “positivo” daquele que foi o regresso do certame.

“Este é um ano especial porque é um retorno à atividade”, começou por referir Vítor Marques, durante o balanço da Frutos, sublinhando que é uma grande tradição das “festividades caldenses, por toda a dinâmica voltada para a fruticultura e horticultura, além de todo o conjunto de eventos que acompanham esta feira e da possibilidade que temos em evidenciar o nosso tecido empresarial e artesanal”.

“A adesão do público nestes quatro dias demonstra bem a importância do evento, que continua a cativar as pessoas”, relatou, acrescentando que “é algo que o deixa particularmente satisfeito, satisfação essa que se estende aos empreendedores, comerciantes, artesãos e gastrónomos presentes que divulgaram e comercializaram os seus produtos”.

“É um espaço convidativo, pelo ambiente de confraternização, não só para 52 mil habitantes caldenses, como também para diversos turistas e emigrantes”, adiantou.

Com a presença de 130 expositores, o autarca disse que “o território conseguiu, mais uma vez, ter a representação da sua comunidade e da sua atividade económica e isso enche-nos de orgulho na mesma medida que nos enche de orgulho as pessoas que contribuíram outra vez para que esta feira se realizasse”, salientou.

Segundo o presidente da câmara, poderia ter “havido mais adesão na área da fruticultura, o que não sucedeu porque esta é uma época em que os produtores estão no auge do seu trabalho com a colheita da fruta tendo uma maior dificuldade em estar presente”.

Vítor Marques defende o acesso livre ao certame e um bilhete pago para os concertos, um contributo do público diminuir o peso do investimento inicial. “Ter uma taxa de entrada não ia de todo ao encontro com aquilo que é foco do evento”, contou.

O autarca elogiou ainda a forma como os concertos e a feira puderam coexistir, “na medida em que enquanto o recinto dos concertos enchia, a parte dos expositores e comes e bebes manteve-se com muitas pessoas”.

Autarca admite aumentar os dias da Frutos 2023

O presidente do Município admite ainda haver espaço para evolução e aperfeiçoamento na organização de certos aspetos da feira, nomeadamente a “confusão que se deu na noite de sábado, devido ao concerto que esgotou da dupla Calema, que gerou confusão na entrada no recinto, o que atrasou por 30 minutos a atuação”.

Dada a confusão com muita gente que tentava entrar no recinto do concerto, o que gerou indignação e protestos por parte da população, a organização decidiu à última hora abrir outra entrada. O presidente da autarquia foi para uma das entradas validar os bilhetes.

Vitor Marques explicou que houve “muitas pessoas que compraram bilhete um pouco antes do espetáculo, o que surpreendeu a organização relativamente à grande afluência”. Admite, numa próxima edição, fazer “um modelo diferente quanto aos acessos”.

Destacou a proteção do certame que foi feita pela equipa de segurança, pela PSP, Proteção Civil do Município, Cruz Vermelha e Bombeiros das Caldas e que tinham um plano de evacuação.

O autarca explica a redução do número de dias de feira com a “inflação devido aos custos dos combustíveis e de mão-de-obra para a parte técnica dos concertos, em termos dos sistemas de som e iluminação”.

Em 2023, Vitor Marques poderá aumentar o número de dias da Frutos e também fazer crescer a área de consumo de comidas e bebidas (zona do parque das bicicletas).

O autarca recordou que uma das novidades do certame foi o local dos “comes e bebes” com um segundo palco no fundo, uma medida bastante “elogiada”. 

Durante os quatro dias, ouviu-se “o feedback por parte dos responsáveis pelos expositores para que, daqui para a frente, haja oportunidade de melhorar o que for necessário”.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

162 quilos de lixo recolhidos por voluntários na cidade

Uma ação de limpeza nas duas freguesias urbanas das Caldas da Rainha, na passada quarta-feira, durante três horas (das 14h30 às 17h30), contou com 89 voluntários, que recolheram162 quilos de lixo.

limpeza

Real Combo Lisbonense regressa ao CCC

No dia 28 de outubro, pelas 21h30, o CCC — Centro Cultural e de Congressos das Caldas da Rainha será palco do regresso do Real Combo Lisbonense à cidade.

joao paulo feliciano 2

Assembleia Municipal faz balanço de um ano de governação do Vamos Mudar

Na sessão da Assembleia Municipal de 27 de setembro, o membro do Movimento Vamos Mudar (VM), António Curado, fez um balanço “positivo” da atividade do VM, uma vez que no dia 26 de setembro fez um ano que a candidatura liderada por Vitor Marques venceu as eleições “para a Câmara Municipal e para a Assembleia Municipal (AM) e também para as duas juntas de freguesia da cidade”.

assembleia 1