Q

Previsão do tempo

18° C
  • Friday 19° C
  • Saturday 23° C
  • Sunday 26° C
18° C
  • Friday 20° C
  • Saturday 23° C
  • Sunday 27° C
19° C
  • Friday 21° C
  • Saturday 25° C
  • Sunday 29° C

Padre Ricardo Figueiredo apresenta livro na Igreja de São Pedro

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
O pároco de Óbidos, A-dos-Negros e Gaeiras, Ricardo Figueiredo, apresentou no passado dia 30, na Igreja de São Pedro, na vila de Óbidos, o livro “A teologia da catolicidade de Avery Dulles, S.J.”, que resultou da sua tese de doutoramento.
Apresentação com a diretora da editora, o professor José Farias e o pároco

O pároco de Óbidos, A-dos-Negros e Gaeiras, Ricardo Figueiredo, apresentou no passado dia 30, na Igreja de São Pedro, na vila de Óbidos, o livro “A teologia da catolicidade de Avery Dulles, S.J.”, que resultou da sua tese de doutoramento.

Aos 32 anos terminou agora o doutoramento em teologia e explica que esta tese “é sobre a catolicidade da Igreja, isto é, a capacidade de a fé cristã chegar a todas as línguas, todas as culturas, todos os tempos e espaços culturais”.

“A principal motivação foi investigar como a Igreja não pode ficar refém de particularismos, mas tem de ser cada vez mais uma família que abranja todos os seres humanos”, relata.

De acordo com o padre, a tese é sobre o pensamento do teólogo norte-americano Avery Dulles. “Ele aplicou à teologia a teoria dos modelos científicos, mas nunca justificou essa opção. Na tese procurei dar fundamentação metafísica à opção de Dulles, mostrando como a teoria dos modelos está de acordo com o sistema da analogia entis, isto é, o conhecimento teológico acontece sempre do ponto de vista analógico e, porque as realidades teológicas são tocadas por Deus, nunca conseguimos uma imagem que de forma cabal abarque a realidade. São necessários vários modelos. Assim também a Igreja: necessita de vários modelos e isso deriva da sua identidade católica, a sua capacidade de chegar a tudo e todos”, descreve.

Natural de Belas, no concelho de Sintra, e ordenado padre a 28 de junho de 2015 por D. Manuel Clemente, Patriarca de Lisboa, Ricardo Figueiredo foi vigário paroquial (coadjutor) em Peniche entre setembro de 2015 e setembro de 2017. Está em Óbidos desde essa altura.

Escolheu a igreja de São Pedro para a apresentação porque a fotografia da capa é da escadaria da torre sineira. “É uma estrutura que se eleva, mantendo sempre o centro vazio. Interpreto como um símbolo do que defendo na tese: a Igreja é a comunhão de várias partes, sendo que o centro tem de ser o espaço da disponibilidade para Deus”, refere. A fotografia, da autoria de Carlos Ribeiro, “demonstra muito bem como símbolo o que é a Igreja e o que defendo na tese”, acrescenta. A obra foi publicada pela Universidade Católica Editora.

A apresentação de “A teologia da catolicidade de Avery Dulles, S.J.” contou com a participação de José Jacinto Farias, do Centro de Investigação em Teologia e Estudos de Religião da Universidade Católica e orientador da tese, e de Anabela Antunes, diretora executiva da Universidade Católica Editora.

Houve um concerto ao piano, com Tiago Mileu, num recital com as peças de Franz Liszt – o Sermão de São Francisco de Assis aos pássaros e São Francisco de Paula caminhando sobre as ondas.

Ricardo Figueiredo tem vários livros publicados: Via Matris (Paulus), A caridade divina em São Tomás de Aquino (Universidade Católica Editora), Um “Santo” Surfista” (Paulus), “Não eu, mas Deus” (Paulus), Guia de estudo e reflexão da Exortação Verbum Domini (Paulus), A liturgia segundo o Papa Francisco (Paulus), a Igreja é comunhão (Paulus), “Nunca foi tão fácil ganhar o céu” (Paulus), Fundamentos para uma teologia da santidade (Universidade Católica Editora), “Sou feliz, feliz, feliz” (Paulus), Novena do Beato Carlo Acutis (Paulus), Quaresma de São Miguel (Paulus), A Devoção dos Cinco Primeiros Sábados (Paulus).

Entre os projetos para a escrita de outras obras conta com vários projetos sobre exemplos de santidade e alguns estudos teológicos.

O sacerdote é bastante popular e estimado pela comunidade. Conhecido como padre surfista, que deriva de ter escrito o livro “Um “Santo” Surfista” e de posar para a fotografia com uma prancha, confessa, no entanto, que “nunca fiz surf”.

Durante a fase mais restritiva da pandemia de Covid-19 tentou arranjar forma dos fiéis assistirem à missa sem ser via online, chegando a organizar uma missa drive-in, onde a ideia era as pessoas ficarem dentro do carro junto ao Santuário do Senhor da Pedra com a celebração religiosa no exterior, projetada numa instalação sonora, o que acabou por não ser autorizado. A ideia era também existirem confissões “drive-in”. Mas não deixou de aproveitar as novas tecnologias para difundir as missas pela internet.

A pensar nos mais idosos, menos familiarizados com as novidades digitais, também enviou cartas pelo correio com orações.

Recentemente o pároco testemunhou o seu exemplo de dedicação e força de vontade para uma vida mais equilibrada e saudável, ao ser protagonista, no âmbito do Dia Mundial do Combate à Obesidade, de um vídeo do ginásio Balance, das Caldas da Rainha, onde se revela adepto do exercício físico, e com menos 26 quilos partilha a sua história e deixa um desafio para todos optarem por esse caminho.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Escola Secundária Josefa de Óbidos – Margarida Rebelo Almeida – 18 valores

Margarida Rebelo Almeida, de 17 anos, do 12.º ano do curso de Ciências e Tecnologias, foi a melhor aluna da Escola Secundária Josefa de Óbidos. Terminou o ensino secundário com média interna de 19,1 valores. Nos exames nacionais, obteve 18,0 valores no de Matemática A e 19,1 no de Física e Química A. 

margarida josefa dobidos

Vitor Marques anuncia recandidatura do Vamos Mudar nas eleições de 2025

Vitor Marques anunciou a recandidatura do Movimento Independente Vamos Mudar (VM) à Câmara Municipal das Caldas da Rainha nas eleições autárquicas de 2025. O presidente da Câmara falava à margem do jantar que comemorou a eleição do VM, há um ano, para a presidência da Câmara das Caldas e pôs fim à governação social-democrata de 36 anos.

vamos mudar 1

Colisão mortal na estrada da Foz

Um homem de 58 anos morreu na Foz do Arelho, na tarde do passado domingo, após a colisão da mota em que seguia e um carro, na nova variante, antes da rotunda junto à antiga Green Hill.

acidente0