Q

Previsão do tempo

16° C
  • Monday 28° C
  • Tuesday 32° C
  • Wednesday 27° C
16° C
  • Monday 30° C
  • Tuesday 34° C
  • Wednesday 29° C
16° C
  • Monday 34° C
  • Tuesday 38° C
  • Wednesday 33° C

PS perde vereador e três deputados municipais

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Na sede do Partido Socialista a noite foi de derrota, tendo perdido um dos dois vereadores, como também viu reduzido para metade os membros na Assembleia Municipal e terminado a liderança da União de Freguesias de Tornada e Salir do Porto.
Luís Patacho a acompanhar os resultados eleitorais

Na sede do Partido Socialista a noite foi de derrota, tendo perdido um dos dois vereadores, como também viu reduzido para metade os membros na Assembleia Municipal e terminado a liderança da União de Freguesias de Tornada e Salir do Porto.

Duas horas e meia após o fecho das urnas, e com alguns resultados oficialmente apurados, o ambiente vivido na sede do PS era de desânimo, apesar de ser a terceira força mais votada no concelho, com 11,14 % (2474 votos). Os socialistas caldenses não conseguiram acompanhar a tendência nacional e ganhar as autárquicas. Para o candidato Luís Patacho, “a mensagem do partido nas Caldas da Rainha falhou, apesar de continuar a achar que tínhamos o melhor projeto para o concelho”.

O socialista também disse que “entendíamos ser a alternativa com mais condições para exercer o poder na Câmara Municipal, que não nos foi entregue, mas a democracia é mesmo isto”, por isso “aceito os resultados”.

Embora com menos votos do que há quatro anos e três deputados municipais, ficando apenas com Jaime Neto, Pedro Seixas e Vânia Almeida, o PS poderá ser o “fiel da balança” no próprio elenco camarário, uma vez que o seu único vereador eleito pode fazer a diferença, pois quer o Vamos Mudar quer o PSD têm o mesmo número de elementos na câmara, três. Questionado sobre essa situação, Luís Patacho não quis adiantar nada, visto que “não conversámos sobre isso”.

Já em relação à Assembleia Municipal, onde o PSD irá ter uma maioria absoluta, o candidato socialista disse que “esta será uma situação nova, em que precisamos pensar bem para que haja condições de governabilidade na Câmara Municipal, portanto, é um xadrez mais complexo, em que quem ganhou a Câmara não tem a maioria absoluta, e também não a tem na Assembleia Municipal, o que vai implicar diálogo e concertações”.

Apesar de tudo, o socialista congratulou o cabeça de lista do movimento Vamos Mudar, Vitor Marques, que “venceu de uma forma categórica e protagonizou a mudança que os caldenses lhe confiaram”. Destacou também que “finalmente se fez democracia nas Caldas da Rainha, que estava cristalizada há 36 anos e desse ponto de vista estou contente, pois foi possível encontrar aqui uma alternância, que se escapava há tantos anos”.

Neste caso, “as pessoas entenderam que alternância devia de ser entregue a Vitor Marques”, apontou Luís Patacho, que aproveitou o momento para demostrar a sua satisfação pelo facto de “se abrir aqui um novo ciclo de mais diálogo e concertação em que todos têm voz e que seguramente será ouvida de outra forma”. Nesse sentido, “os caldenses decidiram depositar a confiança em Vitor Marques e desejo-lhe um ótimo mandato, para o bem das Caldas da Rainha”.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Viola amarantina chega ao CCC

O músico e compositor natural de Vila Real, Rui Fernandes, continua a sua digressão pelo país a apresentar a sua mestria na viola amarantina, instrumento tradicional de cinco ordens de cordas duplas, originário da região de Amarante. No dia 26 de julho, às 21h30, atua em quarteto, no Centro Cultural e de Congressos das Caldas da Rainha.

viola

Banda Sinfónica da PSP deu concerto no CCC

O Grande Auditório do Centro Cultural e Congressos das Caldas da Rainha recebeu na noite de 12 de julho a Banda Sinfónica da PSP, num concerto comemorativo dos 150 anos do Comando Distrital da PSP de Leiria.

sinfonica

Brasilenha aposta em conceito diferente de pizzas

A abertura de novos restaurantes na cidade das Caldas da Rainha tem sido recorrente. Novos negócios surgem e a curiosidade em relação às suas diferenças também.

Brasilenha