Q

Previsão do tempo

21° C
  • Friday 26° C
  • Saturday 26° C
  • Sunday 23° C
21° C
  • Friday 26° C
  • Saturday 26° C
  • Sunday 23° C
20° C
  • Friday 28° C
  • Saturday 29° C
  • Sunday 25° C

Luísa Sardo reeleita diretora do Agrupamento de Escolas de São Martinho do Porto

Mariana Martinho

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Luísa Sardo tomou posse oficialmente no passado dia 28 do seu terceiro mandato como diretora do Agrupamento de Escolas de São Martinho do Porto (AESMP), depois de ter ganho o concurso público para o cargo. Em entrevista ao JORNAL DAS CALDAS, a responsável disse que “o agrupamento vai continuar dinâmico, não se acomodando com aquilo que tem, tendo o foco sempre na aprendizagem”.
Luísa Sardo tomou posse oficialmente no dia 28 de julho (foto Luana Guerreiro)

A docente de matemática e ciências, que foi eleita pela primeira vez como diretora do AESMP em 2012, tendo sido vice-

presidente desde 2005 e, posteriormente subdiretora, terminou o seu segundo mandato em dezembro do ano passado. Foi

aberto um procedimento concursal para eleição de diretor, de que foi vencedora, mas “o candidato derrotado fez a impugnação

do concurso, tendo este de ser repetido”, explicou Luísa Sardo, adiantando que ganhou o novo concurso público, que “terminou

agora e onde não concorreu mais ninguém”, tendo assim recolhido um amplo apoio do Conselho Geral.

Para a responsável, “já tinha sido muito expressiva a votação na anterior candidatura, tendo apenas uma pessoa votado no

outro candidato, e agora votaram em pleno em mim, mas já estava convencida que as pessoas tinham um agrado em relação à

prestação que eu tenho vindo a desempenhar ao longo destes dois mandatos”. Caso contrário, “não tinha concorrido”, frisou a

docente, adiantando que foi nesse sentido e que aceitou novamente o desafio.

Mas antes de assumir a posse do novo mandato, Luísa Sardo também foi presidente da CAP – Comissão Administrativa

Provisória, constituída durante o tempo do concurso, tendo “igualmente o Ministério Público acreditado em mim para

desempenhar essa função, se não também não tinha presidido a CAP”.

À frente daquela escola há oito anos, a professora considera que há um balanço positivo do trabalho desenvolvido, sendo

“evidente que existem coisas muito boas e outras menos boas, que acontecem visto que o sistema não é perfeito”.

No entanto, considera que “tentamos neste agrupamento saber os nomes de todos os nossos alunos, conhecer as famílias e

proporcionar um ambiente familiar. Isso é sem dúvida uma vantagem enorme”. Além de continuar a promover esse “ambiente

familiar”, a diretora pretende com o mandato que agora inicia (2021-2025) fazer “alguma reformulação da equipa, mas nada de

especial, pois temos um bom ambiente na direção e já nos conhecemos todos, visto que estamos juntos há oito anos”. “Se não

funcionasse bem a interação entre nós não tínhamos aquilo que temos hoje”, sublinhou Luísa Sardo, acrescentando que vai

surgir um elemento novo na equipa, que irá dar “um refresh e empolgamento à mesma”.

Como linhas orientadoras do projeto educativo consta manter o “galardão” da EQAVET- Sistema de Garantia da Qualidade da

Educação e Formação Profissional, que distingue e reconhece o projeto educativo deste estabelecimento, na área dos cursos

profissionais, sendo válido por três anos, e ainda avançar com a renovação da certificação “CAF-Educação”. “Temos uma

preocupação muito grande, em mostrar que temos qualidade na escola, e este ano conseguimos esse certificado ao nível dos

cursos profissionais, e vamos avançar para a renovação do CAF-Educação, que é um processo que assegura que sejam

cumpridas determinadas normas em termos de educação. Esse será o grande desafio”, apontou Luísa Sardo.

O outro aspeto que a diretora pretende para o novo mandato é desenvolver projetos, de modo “a que escola fique mais viva”.

“É evidente que nestes últimos dois anos tivemos de retrair algumas atividades, mas vamos recomeçar e apostar em fazer

projetos na área do bem-estar e da aprendizagem”, explicou a professora, adiantando que “o foco sempre será a

aprendizagem”.

Para além disso frisou que “não queremos só criar alunos felizes agora, queremos alunos felizes, integrados e que sejam

cidadãos de qualidade no futuro, sendo que o desenvolvimento integral tem de passar por aí”.

Na área ambiental, a responsável pretende manter o galardão de Eco Escolas, que é atribuído ao agrupamento há mais 12

anos, bem como o selo “Escola SaudávelMente”, e os prémios atribuídos pelos Planos de Escrita e de Leitura, ao nível da

biblioteca escolar.

No que diz respeito ao desporto escolar, o agrupamento vai continuar a promover o centro de formação desportiva que possui

e que “é procurado por diversos alunos de outras instituições, que vêm aqui para ter aulas de canoagem e desporto escolar em

várias modalidades”. Igualmente pretende dar continuidade ao projeto Escola Promotora de Saúde, que tem vindo a ter muita

expressão no agrupamento, promover os prémios do empreendedorismo, que tem recebido nos últimos anos nos concursos da

OesteCim, e os prémios do SuperT, onde tem estado no pódio a nível nacional. Portanto, “há vários projetos que nós

acarinhamos e que vamos continuar a apoiar”.

“São uma imensidade de projetos para uma comunidade educativa de 830 alunos, o que só demostra que temos um

dinamismo muito grande ao nível do desenvolvimento de projetos”, referiu.

Para a diretora, “este é um cargo que exige muita responsabilidade, e o último ano e meio não tem sido fácil, pois estar numa

escola em contexto de pandemia, tanto para os alunos como para os professores, tornou tudo muito mais difícil, visto que a

educação faz-se através da relação humana e empatia”. Apesar da situação, Luísa Sardo afirmou que “sou professora do

agrupamento desde 1998, e é aqui que quero terminar a minha carreira”, ajudando o agrupamento a ir para a frente, “não se

acomodando com aquilo que tem e querendo sempre melhorar”.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Novo recorde de maior onda surfada na Praia do Norte

Há um novo recorde mundial de maior onda já surfada na Praia do Norte, na Nazaré, que foi alcançado pelo alemão Sebastian Steudtner, que em 29 de outubro de 2020 atingiu os 26,21 metros, segundo foi anunciado nesta terça-feira pela World Surf League (WSL), organizadora dos Red Bull Big Wave Awards.

onda