Q

Previsão do tempo

16° C
  • Monday 24° C
  • Tuesday 32° C
  • Wednesday 27° C
16° C
  • Monday 25° C
  • Tuesday 34° C
  • Wednesday 29° C
16° C
  • Monday 28° C
  • Tuesday 38° C
  • Wednesday 33° C

Confinamento não diminui dinamismo nas vendas de imóveis

Marlene Sousa

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Em declarações ao JORNAL DAS CALDAS, José Figueiredo, diretor-geral do ComparaJá.pt., uma plataforma focada em finanças pessoais, nomeadamente para ajudar as famílias a poupar no crédito habitação, disse que o número de utilizadores “tem vindo a aumentar de mês para mês, sendo visível que os portugueses continuam a procurar financiamento para comprar casa”.
José Figueiredo, diretor-geral do ComparaJá.pt

“Nesse sentido, é possível perceber que o mercado imobiliário continua bastante dinâmico”, revelou.

Segundo José Figueiredo, o confinamento até “acabou por trazer algumas oportunidades para o ComparaJá.pt, visto que, ao disporem de mais tempo como consequência da obrigação de permanecer em casa, muitos portugueses que até não tinham o hábito de comparar os seus produtos bancários – desde o crédito habitação ao cartão de crédito – ou pacotes de telecomunicações, acabaram por dedicar algum do seu tempo a esta análise, de forma a encontrar oportunidades de poupança, recorrendo à nossa plataforma para tal”.

Após uma retração por parte dos consumidores durante o final do mês de março e início de abril de 2020, sobretudo ao “nível da pesquisa por crédito habitação, dadas as incertezas quanto aos timings de retoma da “normalidade”, este responsável disse que foi “percebendo que a cada semana que passava a procura ia, gradualmente, retomando os níveis anteriores ao surgimento da Covid-19”.

“Neste momento essa retração já não se faz notar, estando o mercado do crédito habitação muito dinâmico”, adiantou.

Segundo este responsável, a taxa de esforço é um importante indicador para as famílias – não só da região Oeste, mas de todo o país – “no momento de contrair crédito”. “Este conceito avalia a proporção dos rendimentos totais de um agregado afetos ao pagamento das várias obrigações financeiras, nomeadamente o crédito à habitação, o crédito automóvel e outros empréstimos ao consumo”, explicou, acrescentando que mede a capacidade de cumprimento dos compromissos financeiros assumidos pelos agregados familiares.

De forma a garantir que, após o pagamento das obrigações mensais com créditos, as famílias dispõem de rendimentos suficientes para fazer face às despesas do dia a dia (tais como alimentação, saúde, transportes, educação ou lazer), bem como para alocar parte a poupanças, “esta taxa não deverá ser superior a 33%, ou seja, um terço do rendimento total do agregado”, referiu.

Com a guerra de spreads a “levar bancos a descer já abaixo de 1% e com a Euribor em mínimos históricos, atualmente a contratação ou transferência de crédito habitação afirma-se como muito apelativa, uma tendência que se mantém em época de Covid-19”.

Nesse sentido, de acordo com José Figueiredo, podem ser apontadas três grandes razões para o facto de atualmente ser apelativo pedir ou transferir crédito habitação.

“Desde 2008 que os spreads praticados pelas instituições financeiras não se encontravam tão baixos. Esta taxa tem vindo a descer na generalidade dos bancos, sendo o mínimo atualmente publicitado de 0,95%”, disse, acrescentando que “no entanto, para determinados tipos de operações é possível conseguir um spread abaixo de 0,9%, como vários utilizadores do ComparaJá.pt tiveram oportunidade de beneficiar ao recorrer aos nossos serviços gratuitos de comparação”.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Distribuição de kits de primeiros socorros reforça segurança

O município de Óbidos concretizou a aquisição de 50 kits de primeiros socorros como parte de uma estratégia para melhorar a segurança de utentes e profissionais em espaços municipais. Os equipamentos serão distribuídos por escolas, jardins de infância, atividades de tempos livres (ATL) e outros serviços, visando aumentar a capacidade de resposta a emergências.

kits

“Semana Sénior” com passeios

O Serviço de Ação Social do Município do Cadaval voltou a promover a “Semana Sénior”, que decorreu de 1 a 5 de julho e contou com mais de 250 participantes. Castelo de Vide, Coruche, Lisboa, Nisa e Porto de Mós foram as localidades visitadas nesta edição.

semana

Viola amarantina chega ao CCC

O músico e compositor natural de Vila Real, Rui Fernandes, continua a sua digressão pelo país a apresentar a sua mestria na viola amarantina, instrumento tradicional de cinco ordens de cordas duplas, originário da região de Amarante. No dia 26 de julho, às 21h30, atua em quarteto, no Centro Cultural e de Congressos das Caldas da Rainha.

viola