Q

Previsão do tempo

17° C
  • Friday 25° C
  • Saturday 25° C
  • Sunday 23° C
17° C
  • Friday 25° C
  • Saturday 26° C
  • Sunday 23° C
18° C
  • Friday 27° C
  • Saturday 29° C
  • Sunday 25° C

Rotary Club das Caldas distribuiu 600 viseiras nos mercados da fruta e peixe

Marlene Sousa

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
O Rotary Club das Caldas da Rainha distribuiu no passado sábado 600 viseiras pelos vendedores e clientes no Mercado da Fruta e Peixe. Foi mais uma ação solidária, à semelhança do que tem vindo a fazer desde a chegada da pandemia da Covid-19.
A ação foi desenvolvida em parceria com a Rotary Foundation

A ação foi desenvolvida em parceria com a Rotary Foundation através do subsídio de apoio a catástrofes que o Distrito 1960 obteve. “A nossa governadora, Mara Duarte, candidatou-se ao subsídio e a dividir pelos vários países coube ao nosso club o valor de 621,62 euros”, explicou o presidente do Rotary Club das Caldas, José António. Com esta verba “decidimos adquirir mil viseiras e dois mil pares de luvas, porque é o equipamento de proteção individual de que mais falta existe”. Neste momento as luvas estão esgotadas, estando à espera da encomenda.

Entregaram 300 viseiras à União das Freguesias de Caldas da Rainha – Nossa Senhora do Pópulo, Coto e São Gregório, que foram distribuídas pelo Centro de Dia e Serviço de Apoio Domiciliário da Associação de Desenvolvimento Social da Freguesia do Coto, Centro de Apoio Social de São Gregório e Centro Social Paroquial de Caldas da Rainha. As luvas serão entregues às instituições logo que a encomenda chegue.

Entregaram ainda dezenas de viseiras à Junta de Freguesia de A-dos-Francos que as fizeram chegar ao lar local. “O objetivo é servir a comunidade”, assegurou o responsável, acrescentando que “é preciso prevenir, ainda por cima numa altura em que aumentam pessoas infetadas, nomeadamente nos lares do distrito de Leiria”.

O vereador Pedro Raposo sublinhou que “é com agrado que há várias entidades que se preocupam e acentuam a mensagem da proteção das medidas de segurança para que os mercados continuem a funcionar”.

O autarca revelou que estão a preparar o regresso da Praça da Fruta à Praça da República “em meados de julho, com novas regras de segurança e circulação, semelhante ao que foi feito no mercado de Santana e mercado semanal das Caldas”. “A praça não vai ser fechada, mas vamos ter tecnologia que vai controlar o número de pessoas no tabuleiro para que todos estejam em segurança”, assegurou.

O Rotary Club das Caldas da Rainha colaborou ainda com o pagamento de 753 euros à União das Freguesias de Caldas da Rainha – Nossa Senhora do Pópulo, Coto e São Gregório para a compra de tecido TNT para o projeto “# Máscara para todos”.

O club caldense tem também um projeto de quatro mil euros em parceria com a Fundação Rotária Portuguesa, onde já entregou 1100 peças confecionadas com tecido TNT (100 batas, 150 pares de botas,100 macacões cirúrgicos, 300 pijamas cirúrgicos – casacos e calças) ao Centro Hospitalar do Oeste. Está a preparar uma segunda entrega de batas reutilizáveis.

Na próxima sexta-feira irá decorrer na Rotunda Rotary (Rotunda do Continente) a cerimónia simbólica de transmissão de tarefas. A nova presidente do Rotary Club das Caldas da Rainha será Isabel Puga.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

João Almeida com Covid-19 desiste do Giro d’Italia

A 18ª etapa do Giro d’Italia, nesta quinta-feira, fica marcada pela ausência do ciclista caldense João Almeida, que acusou positivo à Covid-19, sendo assim forçado a abandonar a prova, quando ocupava o quarto lugar, a 1 minuto e 54 segundos do líder e a 49 segundos do pódio.

almeida 3

Aluna caldense “Embaixadora UC à Frente” 

A caldense Beatriz Lopes, estudante do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas na Universidade de Coimbra, recebeu o prémio “UC à Frente”, atribuído pela Reitoria da Universidade de Coimbra (UC).

premio 1

Vigília com “abraço” ao hospital das Caldas da Rainha

Uma vigília que terminou com um cordão humano em frente à urgência do hospital das Caldas da Rainha foi a forma encontrada pela população para exigir medidas do Governo para melhorar as condições em que trabalham os profissionais de saúde. O alerta foi feito na noite da passada sexta-feira.

vigilia2