Q

Previsão do tempo

9° C
  • Tuesday 10° C
  • Wednesday 13° C
  • Thursday 14° C
9° C
  • Tuesday 10° C
  • Wednesday 13° C
  • Thursday 13° C
9° C
  • Tuesday 10° C
  • Wednesday 13° C
  • Thursday 13° C

Foz do Arelho – 11 anos de elevação a vila

Marlene Sousa

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
O décimo primeiro aniversário de elevação da Foz do Arelho a vila e os 101 anos de freguesia foram assinalados no passado dia 12 de forma diferente devido à pandemia.
O aniversário de elevação da Foz do Arelho a vila e os 101 anos de freguesia foram celebrados

Sem público a assistir, a comitiva de autarcas caldenses era apenas constituída pelo presidente da Câmara, Tinta Ferreira, pelo presidente da Assembleia Municipal, Lalanda Ribeiro, pelo presidente da Junta de Freguesia da Foz do Arelho, Fernando Sousa, e pelo presidente da Assembleia de Freguesia, José Luís Barros.

O acompanhamento musical foi proporcionado por alguns elementos da Banda Filarmónica da Sociedade de Instrução Musical Cultura e Recreio de A-dos-Francos, na altura que foi hasteada a bandeira ao pé da sede da junta.

O presidente da junta lamentou não poder assinalar a data com os habituais festejos, mas considera “mais importante nesta crise ajudar as pessoas da freguesia, onde 32 famílias estão com graves problemas sociais devido a perdas de emprego e redução de rendimentos”.

Durante a pandemia, houve um acréscimo de pedidos de ajuda no que respeita aos bens alimentares na freguesia da Foz do Arelho. Passaram de 14 famílias que estavam referenciadas pela segurança social para 32 agregados familiares que estão a pedir apoio. A maioria dos pedidos de ajuda vem de pessoas “que estavam a trabalhar e que, de um momento para o outro, deixaram de ter rendimentos”, afirmou o autarca da Foz.

Fernando Sousa referiu ainda que no atual momento as queixas das pessoas estão viradas para a falta de capacidade financeira para adquirir alimentação ou pagar as contas correntes, como é o caso da renda, luz, água ou do gás.

O autarca considera que vai haver um aumento de famílias com dificuldades. “Nas freguesias mais rurais e agrícolas as pessoas têm as suas hortas e criam galinhas e coelhos e aqui são nomeadamente pessoas que têm o seu emprego fora e optaram pela Foz para viver”, explicou.

“Durante este período têm solicitado apoio, sobretudo agregados familiares com dificuldades económicas e com filhos a cargo, em layoff e desemprego, sem qualquer outro meio de subsistência”, indicou.

A autarquia tem promovido um apoio mensal ao nível da ajuda alimentar, através da distribuição de um cabaz com produtos alimentares e bens de primeira necessidade. Todas as situações sociais que recorrem à Junta de Freguesia da Foz do Arelho para solicitar apoio alimentar são avaliadas, e inseridas numa base de registo. “Temos recebido alimentos por parte do serviço de apoio social da Câmara das Caldas, do Banco Alimentar e alguns estrangeiros que nos dão alguns produtos”, referiu o autarca, revelando que já entregaram desde o início da pandemia mais de 60 cabazes reforçados.

“Também estamos em parceria com um grupo, que faz parte da farmácia local, a dar medicamentos a quem precisa”, adiantou.

“Um hotel de 4 ou 5 estrelas era bem-vindo”

É entre o trabalho de gabinete e as voltas que dá à freguesia e ao Parque de Autocaravanas na Foz do Arelho que Fernando Sousa divide o seu tempo. “Todos os dias vou para o terreno e faço o que for preciso”, afirmou.

Defende que é obrigação de um presidente de junta estar próximo das pessoas para perceber os problemas da freguesia. “As pessoas abordam-me na rua e telefonam-me a qualquer hora porque sabem que estou sempre pronto para as ouvir e ajudar”, apontou.

O autarca relatou que o acesso à praia da Foz do Arelho tem estado a correr bem. No entanto, ainda não chegámos ao pico de verão. Na praia, a “carga máxima” é de 10800 pessoas. “São muitos banhistas”, salientou, acreditando muito no “civismo das pessoas e num certo medo”. “Poderá haver alguma dificuldade aos sábados e domingos”, admitiu, revelando que “ainda não sei como vão controlar o número de pessoas”. No entanto, acredita que vai ser um verão “muito bom na praia da Foz do Arelho”.

O autarca manifestou que um hotel de 4 ou 5 estrelas era bem-vindo para a Foz do Arelho, o que iria potenciar o turismo.

Quanto às obras, Fernando Sousa disse que terão início esta semana os trabalhos no Penedo Furado, no valor de cerca de 80 mil euros, a que se seguirá a requalificação da zona envolvente.

Outra obra que é para arrancar é a requalificação do parque infantil da Foz, que com a maresia do mar se degradou. A escola primária e a Fonte dos Namorados são outros equipamentos que vão ser requalificados. Contudo, o autarca disse ao JORNAL DAS CALDAS que “se for necessário abdicarei de uma obra para ajudar os carenciados da minha freguesia”.

O presidente salientou ao JORNAL DAS CALDAS o facto de a juíza que tem o caso da dívida da junta à família Calado “ter dado parecer positivo, em que teremos de pagar cerca de 250.000 euros e não pode ser penhorado qualquer bem da junta”. Foi para Fernando Sousa “uma vitória para este executivo porque foram seis anos de luta” e vai negociar com a família Calado para ser iniciado “o pagamento por fases da dívida que foi dos meus antecessores”. “Sou amigo da família Calado e não me podem levar a mal de eu defender a junta de freguesia até ao fim e a intenção do executivo é resolver a situação que está pendente”, apontou.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Vamos Mudar critica utilização da ampliação da Urgência do Hospital

O movimento cívico independente Vamos Mudar (VM), que lidera a Câmara Municipal das Caldas da Rainha, lamenta e desconhece as razões pelas quais as obras de ampliação do Serviço de Urgência do Hospital das Caldas “não estão a ser ainda amplamente aproveitadas”. O VM questiona se é por “falta de acabamentos, de equipamentos ou de recursos humanos”.

vm 2

Mercado de Santana foi palco do início de campanha do CDS com o líder

A campanha para as eleições legislativas começou para o CDS no concelho das Caldas da Rainha, mais propriamente no Mercado de Santana, em Alvorninha, no passado domingo, com a presença do líder do partido, Francisco Rodrigues dos Santos, acompanhado dos cabeças de lista por Leiria e Santarém, António Galvão Lucas e Pedro Melo, respetivamente, para além de outras figuras, como o candidato em nº4 por Leiria, Paulo Pessoa de Carvalho, que nas últimas autárquicas liderou a coligação na qual constava o CDS, que concorreu à Câmara das Caldas.

cds

Homenagem a Luís “Bicau”

A Oeste Rescue, associação de nadadores salvadores, prestou na tarde do passado sábado homenagem ao Luís Alberto, conhecido por “Bicau”, de 44 anos, que há dias foi encontrado morto nas imediações da Lagoa de Óbidos.

bicau