Q

Previsão do tempo

22° C
  • Wednesday 21° C
  • Thursday 19° C
  • Friday 20° C
22° C
  • Wednesday 22° C
  • Thursday 19° C
  • Friday 20° C
22° C
  • Wednesday 23° C
  • Thursday 19° C
  • Friday 21° C

Linha telefónica de apoio para diabéticos

Marlene Sousa
20 de Abril, 2020
A preocupação de Joana Louro para com os milhares de diabéticos portugueses, que são um grupo de risco da Covid-19, levou a médica caldense, que é membro do secretariado do Núcleo de Estudos Diabetes Mellitus (NEDM), a lançar a ideia de criar uma linha telefónica de apoio para aqueles doentes, onde estará Manuela Ricciulli, coordenadora da Unidade Integrada de Diabetes da unidade das Caldas da Rainha do Centro Hospitalar do Oeste (CHO).
A médica especialista em diabetes do CHO, Manuela Ricciulli

O desafio foi aceite e desde o dia 1 de abril que os doentes diabéticos passaram a ter disponível uma linha de informação que é sempre atendida por médicos especialistas sobre diabetes de forma voluntária. Segundo Joana Louro, no espaço de dez dias a linha recebeu cerca de 400 chamadas a nível nacional.

“Não podemos permitir que estes doentes descompensem, porque se isso acontecer têm que recorrer à urgência e depois estarão em risco de serem infetados”, apontou.

A médica informou ainda que todas as consultas da responsabilidade da medicina interna no CHO estão a ser realizadas via telefone. “Fazemos sempre teleconsulta aos doentes com diabetes, passamos receituário e marcamos nova consulta para que o doente nunca se sinta desapoiado”, referiu.

Os doentes descompensados ou que precisam de intervenções presenciais “continuam a comparecer ao hospital com todas as condições de segurança”.

Não podendo estar no outro lado do telefone, por estar na linha da frente do combate à Covid-19, o hospital das Caldas está a ser representado por Manuela Ricciulli.

Em declarações ao JORNAL DAS CALDAS, Manuela Ricciulli disse que no domingo de Páscoa recebeu cerca de 100 chamadas, batendo o recorde de telefonemas. A médica das Caldas informou que “muitas pessoas com diabetes telefonam porque necessitam de aconselhamento especializado, mas há outras que ligam porque precisam de conversar sobre a situação que estamos a passar”.

Com os telefonemas que recebeu, já fez vários ajustes de insulina. Recebeu também em linha algumas pessoas diabéticas que trabalham na área da saúde e que têm dúvidas se devem continuar ou não no seu local de trabalho.

Manuela Ricciulli explica que o facto de os doentes estarem confinados em casa faz com que tenham uma vida mais sedentária e uma alimentação mais farta. No entanto, indica que também há aqueles doentes com diabetes que “estão a ter cuidado com a alimentação e a fazer algum exercício e a fazer mais registos diários da glicemia, até porque não querem correr o risco de ir parar à urgência”.

Daí achar fundamental a linha “para as muitas dúvidas que têm surgido de doentes diabéticos”, que funciona todos os dias, entre as 8 e as 22 horas, através do número 300 003 800.

A iniciativa juntou a Sociedade Portuguesa de Endocrinologia, Diabetes e Metabolismo, o Núcleo de Diabetes Mellitus da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna e a Sociedade Portuguesa de Diabetologia.

Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Atribuição de 75 bolsas de estudo nas Caldas

Decorre até 12 de novembro o prazo para apresentação das candidaturas para atribuição de 75 bolsas de estudo, no valor unitário de 800 euros, relativas ao ano letivo 2021/2022, destinadas a alunos oriundos de agregados familiares carenciados que pretendam prosseguir estudos em estabelecimentos de ensino superior sediados fora do concelho das Caldas da Rainha.

pexels stanley morales 3186386

Clube de Leitura presencial

A Biblioteca Municipal das Caldas da Rainha acolhe a realização do Clube de Leitura em formato presencial, organizado pelas leitoras Marta Ambrósio e Elisa Santos, no dia 30 de outubro, pelas 15h00.

Concerto “Música e Monumentos”

O Largo da Igreja, no Bombarral, foi palco, na noite do passado sábado, do concerto “Música e Monumentos”, pela Banda de Música do Círculo de Cultura Musical Bombarralense.

banda