Q

Previsão do tempo

16° C
  • Monday 22° C
  • Tuesday 25° C
  • Wednesday 21° C
16° C
  • Monday 22° C
  • Tuesday 26° C
  • Wednesday 22° C
16° C
  • Monday 23° C
  • Tuesday 27° C
  • Wednesday 23° C

Comissão apela à inspeção do emissário submarino da Foz do Arelho

Mariana Martinho
11 de Março, 2020
A Comissão Cívica de Proteção das Linhas de Água e Ambiente reclama pela inspeção do emissário submarino da Foz do Arelho e pela bóia do exutor, que “desapareceu há quatro anos”. De acordo com Vítor Dinis, da comissão, “há quatro anos que interpelamos o presidente da Agência Portuguesa do Ambiente, Carlos
Bóia do exutor da Foz do Arelho desapareceu há quatro anos (foto Marina Ferreira)

Face à questão foi respondido que a entidade gestora do exutor submarino (tubo utilizado para lançamento de esgotos sanitários ou industriais no mar), a empresa Águas do Tejo Atlântico S.A., lançou um “concurso público para efetuar a inspeção de oito emissários submarinos da concessão, entre os quais o exutor da Foz do Arelho”. Além da inspeção, a empresa adjudicatária terá ainda a responsabilidade de “elaboração do respetivo relatório, em resultado do qual serão definidas as intervenções a realizar e a forma de as concretizar, entre os quais se incluirá, necessariamente, a reposição da bóia de sinalização do exutor”. “Essa resposta não nos satisfaz”, sublinhou Vítor Dinis, referindo que a “comissão irá elaborar uma carta onde irá questionar para quando será feita a intervenção de inspeção e a respetiva colocação da bóia no emissário submarino”.

Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Deco Ribatejo e Oeste já é um centro Eusoudigital

A Deco (associação de defesa do consumidor) aceitou o convite do programa Eusoudigital e promove a capacitação dos consumidores da região Ribatejo e Oeste para a transição digital.

deco

VASP desrespeita decisão do tribunal e continua a cobrar taxas aos seus agentes

A Associação Nacional de Vendedores de Imprensa (ANVI) vem divulgar o desrespeito total da VASP - Distribuidora de Publicações, SA, ao cumprimento das ordens do tribunal, providência cautelar de 9 de julho de 2021 e despacho do dia 9 de setembro de 2021, que suspendeu a taxa diária de distribuição.