Q

Previsão do tempo

16° C
  • Wednesday 21° C
  • Thursday 20° C
  • Friday 20° C
16° C
  • Wednesday 21° C
  • Thursday 20° C
  • Friday 20° C
16° C
  • Wednesday 22° C
  • Thursday 21° C
  • Friday 21° C

Amêijoa da Lagoa, cebola do Sobral e ginja de Óbidos nos “Sabores do Oeste”

Marlene Sousa

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Os produtos endógenos de Óbidos originaram o menu da sétima sessão do projeto “Sabores do Oeste”, da Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste. A refeição mereceu o elogio tanto de produtores como do vereador da Câmara de Óbidos, José Pereira.
Os produtos de Óbidos originaram o menu do projeto “Sabores do Oeste”

Os Bordados de Óbidos, que estiveram expostos na entrada para o restaurante, foram tema de conversa e motivo de elogios. “É mais uma prova de como este evento ligado à gastronomia é versátil e pode também divulgar a cultura e a arte”, disse Sylvie Simão, da Associação Artística e Artesanal Bordar Óbidos.

O almoço foi composto por uma ementa debuffet, diferente do habitual serviço à mesa. Uma sopa de legumes biológicos, arroz de amêijoa da Lagoa de Óbidos acompanhado por robalo assado e ensopado de borrego com cebola do Sobral foram os pratos apresentados. Na sobremesa foi servida lampreia de ovos com gelado de ginja de Óbidos Oppidum.

Para fazer o gelado a empresa Oppidum, localizada no Sobral da Lagoa, berço de produção da ginja, forneceu o licor. “A ginja não serve só para beber simples num copo, pode-se fazer sobremesas, como bolo de chocolate entre outras iguarias”, disse Marta Pimpão, responsável pela empresa.

A responsável considera a iniciativa importante na medida em que divulga os produtos da região. “Estes alunos vão ser os futuros profissionais que vão usar a matéria-prima”, indicou, acrescentando que “provavelmente serão os futuros clientes da nossa empresa utilizando a ginja a nível de bar e cozinha, portanto é muito interessante ter estes eventos para abrir horizontes”.

Para este almoço, Luís Tavares e Ilda Ribeiro, da empresa Cebola Real, de José João Ribeiro Zina, Lda, levaram dois tipos de cebola do Sobral (cebola valenciana nova e tardia) produzida na encosta e nas várzeas das Baixas de Óbidos, com o intuito de a promover e a valorizar. “Queremos que seja um ex-libris da região Oeste porque a cebola de Sobral da Lagoa destaca-se por uma característica muito própria, por ser doce, clara, macia e ter uma grande quantidade de água”, disse Luís Tavares, revelando que é “uma variedade que ainda é manualmente manuseada e produzida de modo artesanal”. “Quisemos promover a cebola na Escola de Hotelaria do Oeste para que os chefes consigam ver as condições excelentes que têm para fazer os pratos e que os consumidores a consigam distinguir de outro tipo de cebola normal”, explicou.

A empresa Cebola Real produz mil toneladas de cebola por ano, mas recolhe de outros pequenos produtores e consegue vender para o mercado nacional cerca de 4 mil toneladas anualmente. Vende para o mercado da Castanheira e para o MARL – Mercado Abastecedor da Região de Lisboa.

O vereador José Pereira afirmou que o projeto da EHTO é uma “forma de valorizar a gastronomia de Óbidos” e elogiou “os produtores por promoverem os seus produtos”.

A iniciativa “Sabores do Oeste” é realizada pelos formadores e alunos das turmas de 2º ano de “Cozinha e Pastelaria”, “Restauração e Bebidas” e “Operações Turísticas e Hoteleiras”, que estão a desenvolver diversos temas da gastronomia e vinhos de todos os municípios do Oeste durante as doze semanas do 2º semestre lectivo. O projeto conta com o apoio institucional da Comunidade Intermunicipal do Oeste, das câmaras municipais dos doze concelhos, e de várias empresas e produtores, que oferecem os seus produtos para a realização da refeição. No final será lançado um livro com as receitas desenvolvidas.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Bombarral com teleassistência e monitorização

O Município do Bombarral vai firmar um protocolo de cooperação com a GNR com vista à implementação do programa “eGuard – Sistema de Teleassistência e Monitorização”.

Opticaldas renovou imagem

A Opticaldas, a funcionar há cerca de três décadas em Caldas da Rainha, renovou o espaço com o intuito de criar mais conforto para a equipa e clientes. Preocupada com o meio ambiente, adotou práticas voltadas para a sustentabilidade. O “ambiente familiar” e a “proximidade com o cliente” são um dos fatores diferenciadores da Opticaldas, que apresenta uma nova imagem.

Opticaldas 1