Q

Previsão do tempo

10° C
  • Wednesday 14° C
  • Thursday 15° C
  • Friday 17° C
10° C
  • Wednesday 14° C
  • Thursday 15° C
  • Friday 17° C
10° C
  • Wednesday 14° C
  • Thursday 15° C
  • Friday 17° C

Cruz Vermelha das Caldas da Rainha presta assistência alimentar a 83 famílias

Maria Marques

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
A Cruz Vermelha – Delegação das Caldas da Rainha distribui 83 cabazes alimentares a famílias mais carenciadas da freguesia de Sto. Onofre, de acordo com o protocolo feito com o Banco Alimentar do Oeste. A presidente da Cruz Vermelha – Delegação das Caldas da Rainha, Susana Nogueira, divulgou que as 83 famílias beneficiadas correspondem a 217 pessoas.

Essas famílias vêm indicadas de diversas instituições, como o próprio Banco Alimentar, a Rede Social, a Segurança Social, a Câmara Municipal, a Igreja, a Junta de Freguesia ou pelos seus próprios meios e o processo funciona com uma primeira avaliação “dependendo das condições do rendimento que aquela família tem, das caraterísticas e da urgência”, explica.

Após este procedimento, é feita uma visita domiciliária “onde vamos confirmar parte das coisas que foram faladas nas entrevistas e vamos verificar outras como questões de higiene e hábitos que as pessoas tenham”. Por vezes, deparam-se com situações vulneráveis. “As pessoas chegam aqui e não dizem toda a situação e a gravidade da situação em que estão, e já tivemos surpresas muito desagradáveis. Chegámos a casa de uma pessoa e não havia nada na despensa”. Uma outra caraterística que impõem é que “existe um tempo-limite que as famílias podem estar e durante o período que vêm cá buscar os alimentos têm que cumprir determinadas regras, pois a Cruz Vermelha está focada para o momento da crise, específico e curto no tempo, não a longo prazo”, declara a presidente.

Mostra-se preocupada com o facto de “estarmos numa altura em que temos mais famílias com mais crianças e temos de ter mais atenção aos pequenos-almoços e almoços, e tentar que tenham uma alimentação o mais equilibrada possível”.

Existe ainda uma outra componente que é o apoio psicológico para as famílias que se encontram desamparadas e desestruturadas. “Nesse sentido temos consultas de psicologia de adultos e psicologia de crianças e também terapia da fala que as pessoas pagam conforme o rendimento, ou seja, podem pagar 0€ por consulta ou 1€ ou 5€ – há uma tabela que analisa conforme o rendimento efetivo da pessoa”, refere.

Uma vez por semana, terças-feiras à tarde, é feita a distribuição dos alimentos frescos e mensalmente, na primeira sexta-feira de cada mês, é então feita a distribuição dos cabazes.

“Os pedidos têm sido muitos e a diferença deste ano para o ano passado é muito grande”, conta a presidente.

Os produtos frescos (pão, iogurtes, vegetais, fruta, comida já pré preparada, croissants, bolos) são dados pelo Banco Alimentar e o supermercado E.Leclerc e os alimentos para os cabazes vêm da própria recolha das campanhas que a Cruz Vermelha faz a nível nacional juntamente com a Missão Sorriso e os supermercados Continente, como também do Banco Alimentar. Estes são compostos por leite, farinha, arroz, óleo ou azeite, cereais, açúcar, massa, salsichas, atum, bolachas, grão, feijão, sal e ainda há produtos de higiene.

Maria Marques

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

La Vie prepara chegada do natal

No âmbito da campanha de natal que decorrerá até dia 23 de dezembro, o La Vie Caldas da Rainha tem um vasto programapreparado. No dia 8 de dezembro pelas 15h00, o Pai Natal vai chegar ao La Vie com o Grupo Motard São Rafael. Traz consigo váriosamigos, entre eles o...

Gaeiras reúne setenta artistas e mil presépios

De 8 a 25 de dezembro vai decorrer, no Convento de São Miguel, nas Gaeiras, a 15a Grande Exposição de Presépios. Duranteestes dias, de quinta a domingo, entre as 14 e as 19 horas, poderão ser vistos cerca de mil presépios de 70 artistas de váriospontos do país....

Venda de presépios com fins solidários

No âmbito do tema aglutinador do Projeto Educativo do Agrupamento de Escolas D. João II “Ser solidário”, e de forma a desenvolver nos alunos o espírito de solidariedade, a interajuda e a cooperação, a reflexão sobre valores e a sensibilidade de olhar para os outros respeitando-os e poder contribuir para melhorar a comunidade, surgiu o projeto “Ser Solidário é DÊ.MAIS”, a envolver as turmas B e F, do 5.ºano de escolaridade, da Escola Básica D. João II das Caldas da Rainha

venda