Q

Previsão do tempo

20° C
  • Wednesday 27° C
  • Thursday 25° C
  • Friday 25° C
20° C
  • Wednesday 27° C
  • Thursday 25° C
  • Friday 26° C
20° C
  • Wednesday 29° C
  • Thursday 27° C
  • Friday 28° C

Campeonato Nacional Iniciados C – Série E

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Sporting CP: 6 Caldas SC: 1 Árbitro: André Narciso, auxiliado por António Traguedo e João Lisboa Sporting: João Santos; Cláudio Tavares, Pedro Monteiro, Bruno Paz, João Borges, Fábio Martins (cap.) (Francisco Aguilar, 35 m), Alexandre Silva (Idrisa Sambú, 58 m), Moreto Cassamá, Arilton Ebo, Heriberto Tavares (Braima Cassamá, 58) e Pedro Empis.? Suplentes não utilizados: […]
Campeonato Nacional Iniciados C – Série E

Sporting CP: 6 Caldas SC: 1 Árbitro: André Narciso, auxiliado por António Traguedo e João Lisboa Sporting: João Santos; Cláudio Tavares, Pedro Monteiro, Bruno Paz, João Borges, Fábio Martins (cap.) (Francisco Aguilar, 35 m), Alexandre Silva (Idrisa Sambú, 58 m), Moreto Cassamá, Arilton Ebo, Heriberto Tavares (Braima Cassamá, 58) e Pedro Empis.? Suplentes não utilizados: Pedro Silva; Miguel Matos, Gonçalo Tavares e Felício Quiaque. Treinador: Telmo Costa. Caldas: Miguel Santos; Pedro Martins (João Silvério, 35 m), Pedro Dias, Ricardo Pereira (João Páris, 33 m), Gonçalo Gouveia, André Luís, Pedro Costa (Breno Capitão, 22 m), Tomás Jorge, Filipe Bragança, Miguel Fernandes e Márcio Couto. Suplentes não utilizados: Bernardo Custódio; José Dinis, Miguel Castro e Tiago Nobre. Treinador: Renato Fernandes? Depois de na passada jornada os Iniciados do Caldas terem recebido no seu campo o SL Benfica, agora era a vez de visitarem o Sporting CP, mais um candidato ao título da categoria. E de facto, os leõezinhos confirmaram esse estatuto pois foram uma equipa avassaladora no ataque, principalmente na 1ª parte, conseguindo explorar muito bem as fragilidades defensivas do Caldas através da velocidade, técnica individual e agressividade ofensiva demonstrada por quase todos os atletas leoninos, principalmente por Moreto Cassamá, Alexandre Silva, e Heriberto Tavares. O início do jogo até se pautou pelo equilíbrio, estando aos 10 minutos as equipas empatadas no número de remates, no entanto, nesse minuto, a equipa da Academia de Alcochete percebeu que fazendo triangulações através do seu corredor esquerdo, aproveitando a velocidade de execução do atleta Alexandre Silva, chegaria facilmente à área contrária. Após uma jogada deste tipo, Cassamá apareceu solto na área e fez um golo de belo efeito. O Caldas corrigiu de imediato e após um canto, o central Pedro Dias, rematou para o fundo das redes. Com este golo, o Caldas poderia assim quebrar a força anímica da equipa leonina. No entanto, não foi isso que aconteceu pois aos 17 minutos, Pedro Costa perde a bola em zona proibida e imediatamente o Sporting faz o 2-1. Este golo foi fatal para a equipa caldense que daí até ao minuto 30 não se conseguiu encontrar, acumulando erros técnicos e táticos, nomeadamente na sua defesa, que assim nunca conseguiu travar a velocidade e técnica individual dos elementos mais atacantes dos verde e brancos que aproveitaram por fazer mais 3 golos em pouco mais de 10 minutos. Com as substituições operadas ainda antes do intervalo, o Caldas conseguiu estabilizar um pouco, tendo um pouco mais posse de bola e conseguindo até ter uma oportunidade de golo mas em que Breno Capitão não chegou à bola mesmo na cara do guarda-redes contrário. Com a chegada da 2ª parte, Renato Fernandes alterou o sistema para um 4:3:3 e fez entrar João Silvério para o lugar de Pedro Martins, tentando quebrar o ímpeto atacante do adversário por este corredor. De facto, o Sporting, abrandando o seu jogo e o Caldas acertando as marcações fez com que o jogo se repartisse mais no meio campo mas sendo a superioridade sempre incontestável por parte o Sporting. Aos 44 minutos o Sporting chegava ao sétimo golo que deu azo a que novamente, a equipa caldense se desconcentrasse e o adversário, imprimindo mais velocidade marcasse mais 2 golos em 6 minutos. Chegávamos ao minuto 52 com o resultado de 9-1. A partir deste momento, o Caldas equilibrou novamente o jogo passando a ter mais posse de bola e espaço no meio campo e com isso passou novamente a ter oportunidades de golo. Miguel Fernandes, foi o herói da parte final do jogo pois aos 63 e aos 68 minutos fez dois golos, um de belo efeito de livre directo e outro numa jogada típica sua, em que aproveitando uma desconcentração do defesa central contrário e do guarda-redes, fez o golo mesmo à beira da linha após corrida desde o seu meio campo. Foi um resultado muito desnivelado, que demonstra bem a diferença no futebol exibido pelas duas equipas: de um lado uma equipa muito ansiosa e com um acumular de erros defensivos e outra a imprimir muita velocidade e técnica individual dos seus jogadores, demonstrando claramente ser um sério candidato ao título nacional da categoria.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Despiste de mota mortal

Um homem de 44 anos morreu na tarde do passado domingo no Cadaval, na sequência do despiste da mota que conduzia.

Brass Dass animou ruas da cidade

No âmbito do programa de Animação de Verão 2022, promovido pela Câmara Municipal de Caldas da Rainha, em parceria com o Centro Cultural e de Congressos de Caldas da Rainha, decorreu no passado sábado mais uma arruada pela cidade.

anima