Q

Previsão do tempo

14° C
  • Sunday 23° C
  • Monday 22° C
  • Tuesday 21° C
15° C
  • Sunday 22° C
  • Monday 22° C
  • Tuesday 21° C
15° C
  • Sunday 24° C
  • Monday 23° C
  • Tuesday 21° C

Peixe vai faltar por causa da paralisação da frota

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
“Não vai haver peixe apanhado por barcos portugueses na lota de Peniche nem em qualquer lota do país, e dificilmente haverá importação de peixe fresco para colocar à venda, porque os armadores espanhóis, franceses e italianos também vão paralisar”. A garantia foi dada ao JORNAL DAS CALDAS por Jerónimo Rato, presidente da Cooperativa dos Armadores […]
Peixe vai faltar por causa da paralisação da frota

“Não vai haver peixe apanhado por barcos portugueses na lota de Peniche nem em qualquer lota do país, e dificilmente haverá importação de peixe fresco para colocar à venda, porque os armadores espanhóis, franceses e italianos também vão paralisar”. A garantia foi dada ao JORNAL DAS CALDAS por Jerónimo Rato, presidente da Cooperativa dos Armadores da Pesca Artesanal, e da Associação dos Armadores de Pesca Local, Costeira e Largo da Zona Oeste, ambas com sede em Peniche. A frota nacional paralisa a partir de 30 de Maio e ameaça só retomar a actividade quando o Governo decidir tomar medidas que atenuem os custos decorrentes do aumento dos combustíveis. “Andamos há mais de três anos a alertar para a escalada de preços, desde o final do último Governo PSD. O actual ministro das pescas não dá resposta a este problema e nós achamos que é insuportável continuar a ir ao mar, porque chegámos ao limite e o que se pesca não paga os custos que se tem”, afirmou Jerónimo Rato. “Pagamos 80 cêntimos por litro de gasóleo e para ser rentável devíamos pagar até 35 cêntimos”, indicou. O dirigente referiu que “Bruxelas não permite ajudas directas para pagar os combustíveis, mas admite o apoio até 30 mil euros por cada empresa de pesca, só que o Governo não implementa esta ajuda, nem suspende o pagamento dos encargos para a Segurança Social até normalizar o preço dos combustíveis”. Jerónimo Rato assegurou que a adesão à paralisação será “total e por tempo indeterminado, até haver sinal da vontade do Governo em resolver o problema”. Algumas dezenas de toneladas de pescado deixarão de entrar diariamente na lota de Peniche, colocando em risco a existência de sardinha para o importante festival gastronómico local “Sabores do Mar”, de 6 a 15 de Junho, e para os santos populares. Os armadores de Peniche iam reunir esta semana para definir formas de luta após os primeiros dias de paralisação. Francisco Gomes

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Convívio na Palhoça

A Associação Cultural Desportiva da Palhoça é palco de um almoço de convívio com cozido à portuguesa no dia 28 de abril. A animação musical estará a cargo de Rodrigo. Inscrições pelo telemóvel...

Samuel Freire e Catarina Ribeiro vencem nas Caldas nos 10.000 metros

Samuel Freire e Catarina Ribeiro conquistaram no passado sábado os títulos de Portugal em 10.000 metros, nos campeonatos que decorreram na pista verde de Caldas da Rainha, numa organização da Federação Portuguesa de Atletismo, com apoio da Associação Distrital de Atletismo de Leiria e do Município de Caldas da Rainha.

atletismo2

Workshop sobre contratos de trabalho

A Associação Empresarial da Região Oeste (AIRO) organiza o workshop “Direitos no despedimento e tipos de rescisão de contrato de trabalho” no dia 6 de maio, pelas 14h00.