Q

Previsão do tempo

11° C
  • Thursday 15° C
  • Friday 14° C
  • Saturday 13° C
11° C
  • Thursday 15° C
  • Friday 14° C
  • Saturday 13° C
12° C
  • Thursday 15° C
  • Friday 14° C
  • Saturday 13° C

16 docentes e 11 não docentes recém-aposentados homenageados na abertura do novo ano letivo

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Dezasseis docentes e onze não docentes recentemente aposentados foram homenageados na passada segunda-feira durante a cerimónia de Abertura do Ano letivo 2022/2023, que decorreu no Centro Cultural e de Congressos das Caldas da Rainha, e que teve como objetivo reforçar que “a educação é uma prioridade absoluta na definição e execução das políticas públicas” da […]
A iniciativa juntou diferentes docentes e não docentes da comunidade educativa do concelho

Dezasseis docentes e onze não docentes recentemente aposentados foram homenageados na passada segunda-feira durante a cerimónia de Abertura do Ano letivo 2022/2023, que decorreu no Centro Cultural e de Congressos das Caldas da Rainha, e que teve como objetivo reforçar que “a educação é uma prioridade absoluta na definição e execução das políticas públicas” da autarquia caldense.

A sessão, que contou com a presença de diferentes quadrantes de ensino que compõem a oferta educativa do concelho, teve como objetivo “contribuir para a dignificação dos profissionais que trabalham, que se dedicam, que respiram e que atuam profissionalmente no nosso território educativo”. “É um gesto humilde, mas sentido e ilustrador da nossa vontade em reconhecer e valorizar o seu trabalho, a sua dedicação, o seu percurso profissional”, referiu o presidente da Câmara Municipal, Vitor Marques, adiantando que também “queremos reforçar que para nós, convosco, a educação é uma prioridade absoluta na definição e execução das nossas políticas públicas”.

Nesse sentido, a autarquia encontra-se a “mudar o paradigma relacional com todos os intervenientes no sistema educativo concelhio”, a concluir a Carta Educativa e a elaborar um Plano Estratégico, que consolide a oferta educativa como “uma mais valia, com valor acrescentado, que nos afirme como um concelho vocacionado para uma oferta formativa de qualidade, promotora de sucesso educativo, inclusiva, inovadora e aberta à criatividade e felicidade de todos os intervenientes”.

O município pretende ainda ser parte participante, não apenas nas questões relacionadas com a contratação de assistentes técnicos e operacionais, de técnicos auxiliares, de animadores, e não apenas pela gestão dos edifícios escolares, dos equipamentos escolares, mas também “ser parte integrante no apoio à capacitação dos atores educativos, apoiar e promover o sucesso educativo dos mais novos, em estreita colaboração com a comunidade educativa”.

“Queremos promover a elaboração do Plano Estratégico Educativo Municipal, definidor de uma política educativa local, em que o planeamento estratégico seja sustentado na educação”, frisou Vitor Marques, acrescentando que o município também pretende fazer um diagnóstico, que permita fazer o retrato socioeconómico e educativo do concelho e ainda a identificação dos problemas e necessidades de intervenção propostas pelos diferentes intervenientes educativos.

A par disso, a autarquia vai continuar a apoiar as famílias, na aquisição de livros e material escolar para alunos do 1.º ciclo com subsídio escolar, transportes escolares, bolsas de estudo para estudantes que frequentam o ensino superior, refeitórios escolares, prolongamento do pré-escolar e reforçar os apoios aos alunos dos restantes ciclos de escolaridade. “Será uma prioridade para nós, contribuir de uma forma mais ativa e participada com as escolas na promoção do sucesso escolar, no combate ao abandono escolar e na recuperação das aprendizagens, de modo a superar os efeitos da Covid-19 no desenvolvimento intelectual e social dos alunos, sobretudo os mais desfavorecidos economicamente e desprotegidos afetivamente”, explicou o edil, desejando a todos os profissionais que continuam a sua ação “um excelente ano letivo”.

Aos profissionais, que se aposentaram no ano letivo anterior, o autarca agradeceu o seu profissionalismo e desejou as maiores felicidades.

Já a vereadora da educação, Conceição Henriques, garantiu que tudo fará para que “em conjunto possamos trabalhar no sentido da melhoria contínua da educação no concelho”. Para isso, o município estabeleceu alguns eixos de ação, que considerou como “imprescindíveis”, e que passam pelo reforço da colaboração com as escolas, associações de estudantes e de pais, dentro e fora do conselho municipal da juventude, e com outras entidades, concluir e adotar a carta educativa municipal, dar inicio a um plano estratégico educativo municipal, reforçar a capacidade da Unidade de Educação da Camara Municipal, com atribuição de novas competências, promoção do trabalho em rede das unidades de educação e de cultura do Gabinete de Juventude e do Serviço Educativo do Centro Cultural e de Congressos das Caldas da Rainha, e por fim, o desenvolvimento de um trabalho integrado e transversal dos diversos estabelecimentos de ensino, de forma a “termos uma verdadeira comunidade educativa, que tire partido das especificidades de cada um”.

Por fim, dirigiu uma palava a todos docentes e não docentes, pois são o “garante da qualidade da educação que prestamos aos nossos alunos”.

A iniciativa também contou com aula inaugural dada pelo presidente do Conselho Nacional de Educação, Domingues Fernandes, que falou sobre a importância de “encarar o ensino como uma profissão, e não como uma mera técnica ou ofício, sendo algo bastante diferente”. “É importante olharmos para os professores como profissionais altamente qualificados, que são insubstituíveis para que haja alguma tranquilidade no desenvolvimento das aprendizagens dos alunos, bem como seres culturais, que abrem as portas das escolas para a sociedade”, explicou o professor catedrático.

Ao palco também subiram todos os diretores dos agrupamentos escolares do concelho, que aproveitaram a ocasião para falar sobre os respetivos estabelecimentos de ensino.   

O diretor do Agrupamento D. João II, Jorge Graça, referiu que “o agrupamento vai abraçar no presente ano letivo momentos de encontro e de consolidação pedagógica, assumindo o compromisso de desenvolver áreas da vida e da comunicação em parceria com o município caldense”. Já o diretor do Agrupamento Rafael Bordalo Pinheiro, Jorge Pina, disse que “a escola está aberta e disponível para que em conjunto possamos lutar pela educação no nosso concelho seja cada vez mais sólida e de mais sucesso”.

O diretor do Agrupamento Raul Proença, João Silva, sublinhou que “hoje estamos aqui a falar de uma comunidade que tem de lutar pela sua imagem para ser reconhecida e valorizada, por aquilo que faz”. Também o diretor da Escola de Hotelaria e de Turismo do Oeste, Daniel Pinto, alertou para “a necessidade trabalhar em conjunto para que o setor do turismo e da hotelaria possa ter a sua vida mais facilitada, no ponto de vista da contratação”. 

A coordenadora pedagógica da Escola Técnica Empresarial do Oeste, Helena Rodrigues, desejou “a toda comunidade educativa motivação e empenho neste novo ano letivo, para que consigam levar a um bom porto o nosso objetivo, que é de contribuir para a formação dos nossos jovens”.

Presente também esteve o diretor do Colégio Frei Cristóvão, José Dionísio, que destacou que “o concelho está muito bem posicionado no que diz respeito à educação e isso deve-se ao bom trabalho de toda a comunidade educativa”.

O diretor dos núcleos do CENFIM de Caldas da Rainha e Peniche, Vitor Lapa, frisou que “é reconhecida a qualidade do ensino no concelho, muito por força do trabalho dos professores e formadores, que estão todos os dias à frente dos alunos”. O diretor da Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha, João Santos, agradeceu a “toda comunidade educativa pelo trabalho que desenvolve para que todos os anos continuemos a receber bons alunos”.

Por último, o comandante da Escola de Sargentos do Exército, coronel José Simões, afirmou que “será um ano letivo cheio de desafios, mas também de grande satisfação, pois vamos ensinar as novas gerações, que vão continuar o nosso legado”.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Arte em posto Multibanco

Motivos alusivos ao ecossistema natural e animal do Paul de Tornada e a imagem da igreja da localidade embelezam um posto Multibanco naquela povoação das Caldas da Rainha, numa ideia do executivo da junta de freguesia concretizada pelo artista Ricardo Silva, que estudou na Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha.

tornada 1

Vereador do PS explica aprovação do orçamento da Câmara para 2023

O orçamento da Câmara Municipal das Caldas da Rainha para 2023 foi aprovado na passada segunda-feira e nem foi preciso ao Vamos Mudar socorrer-se do voto a favor do vereador do PS, com quem tem um entendimento de compromisso, já que o PSD absteve-se, votando apenas contra o orçamento para os serviços municipalizados. O socialista Luís Patacho explicou concordar com as cautelas e critérios no investimento, tendo em conta “o atual contexto macroeconómico, marcado pela incerteza sobre o fornecimento de bens e serviços, com uma grande pressão inflacionista, especialmente ao nível da energia e dos combustíveis, mas também das matérias-primas, e enorme volatilidade dos mercados”.

ps

Teatro da Rainha recebe apoio de 400 mil euros

O Teatro da Rainha, companhia apoiada pela Câmara Municipal de Caldas da Rainha, estrutura de criação teatral que se assume como um centro dramático — centro de atividades que projeta de modo multidisciplinar tradição e inovação teatrais — obteve no Programa de Apoio Sustentado 2023-2026, da Direcção-Geral das Artes, o apoio máximo para o quadriénio que em 2023 se inicia. Esse apoio, de 400 mil euros, supõe um plano artístico, formativo e de atividades paralelas que se distribui por 14 estruturas no todo nacional.

teatro