Q

Previsão do tempo

28° C
  • Friday 28° C
  • Saturday 26° C
  • Sunday 22° C
28° C
  • Friday 29° C
  • Saturday 27° C
  • Sunday 23° C
29° C
  • Friday 32° C
  • Saturday 29° C
  • Sunday 24° C

Deputados questionam ministra sobre queixas dos médicos nas Caldas

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
"A situação limite na Medicina Interna na Unidade das Caldas da Rainha do Centro Hospitalar do Oeste (CHO)” levou os deputados Paulo Mota Pinto, Ricardo Baptista Leite, Rui Cristina, Pedro Melo Lopes, Hugo Oliveira, João Marques e Olga Silvestre, do grupo parlamentar do PSD, a questionar nesta sexta-feira a ministra da saúde se tem conhecimento do que se passa e que soluções serão adotadas “para garantir os níveis mínimos de segurança para o funcionamento do serviço de urgência”.
Condições do serviço de urgência em causa

“A situação limite na Medicina Interna na Unidade das Caldas da Rainha do Centro Hospitalar do Oeste (CHO)” levou os deputados Paulo Mota Pinto, Ricardo Baptista Leite, Rui Cristina, Pedro Melo Lopes, Hugo Oliveira, João Marques e Olga Silvestre, do grupo parlamentar do PSD, a questionar nesta sexta-feira a ministra da saúde se tem conhecimento do que se passa e que soluções serão adotadas “para garantir os níveis mínimos de segurança para o funcionamento do serviço de urgência”.

Os deputados citam o comunicado assinado por 23 internistas do hospital das Caldas da Rainha em que sublinham que estão “em sofrimento ético e em risco profissional” e onde anunciam que os chefes de equipa e do banco do serviço de urgência pediram demissão dos respetivos cargos, solicitando também que a urgência seja encerrada “enquanto não estiverem assegurados os requisitos mínimos para o funcionamento em segurança”.

Entretanto, os deputados do PS Eurico Brilhante Dias, Sara Velez, Salvador Formiga, Jorge Gabriel Martins e Cláudia Avelar Santos, eleitos pelo Distrito de Leiria, revelaram nesta sexta-feira que solicitaram ao conselho de administração do CHO uma reunião de trabalho, para abordar diversas matérias relacionadas com a prestação dos cuidados de saúde na região, entre as quais as condições do corpo clínico, reconhecendo as dificuldades. Anunciaram também que vão questionar a ministra da saúde.

Os socialistas não deixam de elogiar “o investimento que tem vindo a ser feito pelo Governo em matéria de reforço de recursos humanos ao serviço do Serviço Nacional de Saúde (SNS) nos últimos anos”, enaltecendo “o enorme esforço que, quer os profissionais de saúde, quer o conselho de administração do CHO têm sido capazes de fazer para que o serviço de urgência nunca tenha deixado de funcionar”.

Por sua vez, o deputado do Chega eleito por Leiria, Gabriel Mithá Ribeiro, comentou que “o SNS não pode ser um mero elemento decorativo das campanhas socialistas”.

Esta é “mais uma notícia que nos demonstra a degradação dos cuidados de saúde a prestar às populações pelo hospital de Caldas da Rainha”, manifestou.

“Terminadas no final de 2021 as obras de ampliação das urgências daquele hospital, que se prolongaram por intermináveis três anos, com um investimento de cerca de dois milhões de euros, certamente a causa desta falta de condições não será pelo espaço ou aspetos técnicos, mas sim por falta de profissionais, a que obviamente se adicionam questões relacionadas com a gestão daquela unidade hospitalar”, adiantou Mithá Ribeiro.

Para o deputado do Chega, o conselho de administração do CHO “limita-se a aligeirar a situação, com conversa fiada, sem nunca apresentar soluções concretas, eficazes e definitivas para os problemas que se sucedem nas unidades hospitalares sob a sua direção”.

“É caso para perguntar, de que serve a esta região ter um secretário de estado da saúde, por acaso eleito deputado por Leiria e pelo partido do governo, e que durante a recente campanha eleitoral sempre tentou fazer acreditar aos eleitores que por aqui e na área da saúde o mundo era cor-de-rosa, quando todos sabíamos e como agora se demonstra, que afinal é cinzento”, critica o deputado do Chega.

Por outro lado, “esta é mais uma demonstração de que a necessidade de um novo hospital para o Oeste é um imperativo de salvaguarda da saúde e da vida das pessoas”.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

João Almeida com Covid-19 desiste do Giro d’Italia

A 18ª etapa do Giro d’Italia, nesta quinta-feira, fica marcada pela ausência do ciclista caldense João Almeida, que acusou positivo à Covid-19, sendo assim forçado a abandonar a prova, quando ocupava o quarto lugar, a 1 minutos e 54 segundos do líder e a 49 segundos do pódio.

almeida 3

Aluna caldense “Embaixadora UC à Frente” 

A caldense Beatriz Lopes, estudante do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas na Universidade de Coimbra, recebeu o prémio “UC à Frente”, atribuído pela Reitoria da Universidade de Coimbra (UC).

premio 1

Vigília com “abraço” ao hospital das Caldas da Rainha

Uma vigília que terminou com um cordão humano em frente à urgência do hospital das Caldas da Rainha foi a forma encontrada pela população para exigir medidas do Governo para melhorar as condições em que trabalham os profissionais de saúde. O alerta foi feito na noite da passada sexta-feira.

vigilia2