Q

Previsão do tempo

17° C
  • Friday 28° C
  • Saturday 26° C
  • Sunday 23° C
18° C
  • Friday 29° C
  • Saturday 26° C
  • Sunday 23° C
18° C
  • Friday 32° C
  • Saturday 28° C
  • Sunday 25° C

Enfermeiro compra 64 kits de primeiros socorros para a Ucrânia

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Luís Silvério, enfermeiro da VMER (Viatura Médica de Emergência e Reanimação) e do Serviço de Neonatologia da unidade das Caldas do Centro Hospitalar do Oeste (CHO), angariou 3200 euros para a compra de 64 kits de primeiros socorros para enviar para a Ucrânia, para tratar as pessoas que sofrem ferimentos devido à guerra. 
Os kits de primeiros socorros foram feitos e comprados na loja dos Bombeiros de Óbidos

Luís Silvério, enfermeiro da VMER (Viatura Médica de Emergência e Reanimação) e do Serviço de Neonatologia da unidade das Caldas do Centro Hospitalar do Oeste (CHO), angariou 3200 euros para a compra de 64 kits de primeiros socorros para enviar para a Ucrânia, para tratar as pessoas que sofrem ferimentos devido à guerra. 

A iniciativa resultou da esposa do enfermeiro, que ouviu na comunicação social que o material de apoio médico é uma das necessidades elencadas pela Ucrânia. A pensar nessas carências mais prementes e uma vez que está ligado à área da saúde uniu seis grupos e entidades e conseguiu reunir o dinheiro para a compra dos kits compostos por ligaduras, compressas, pensos rápidos, soro fisiológico, água oxigenada, betadine, sacos de calor e frio instantâneos, entre outros materiais de limpeza e desinfeção de feridas.

O material é necessário para dar uma primeira resposta e assistência aos feridos, para reduzir a gravidade da situação.

Os kits foram feitos e comprados na Loja Bombeiros de Óbidos e é esta entidade também a responsável pela logística relacionada com a entrega do material. “O kit foi criado exatamente para dar resposta à necessidade sentida e vivida por quem esteve lá na passada semana no terreno e sabe as necessidades do país”, disse Luís Silvério.  

“Sabendo que os Bombeiros de Óbidos têm uma loja de equipamento médico tentámos otimizar toda a verba angariada”, contou o enfermeiro, revelando que cada kit tem o custo de 50 euros.

O material vai para a Polonia e depois será a SOS Army que levará os kits de primeiros socorros para dentro da Ucrânia. “A ideia de recorrer à loja dos Bombeiros de Óbidos teve como intuito proporcionar um apoio médico humanitário e em simultâneo fazer uma ligação entre as associações das Caldas e Óbidos e levar a maior quantidade de produtos possíveis com o valor angariado, exatamente ao destino onde faz mais falta”, salientou.   

Os Escuteiros de Óbidos, Agrupamento 753, Salvar – Associação Cívica do Oeste, Liga dos Amigos do Centro Hospitalar das Caldas, Asical – Associação de Saúde Infantil de Caldas da Rainha e Grupo Coral e Musical da Casa do Pessoal do Hospital das Caldas e a família do enfermeiro foram as entidades que contribuíram para a aquisição dos 64 kits de material de primeiros socorros. A campanha de angariação decorreu de 11 a 18 de março.

Material médico vai com ambulâncias

Em declarações ao JORNAL DAS CALDAS, Marco Martins, comandante dos bombeiros voluntários de Óbidos, revelou que os kits de primeiros socorros vão para a Ucrânia no decorrer desta semana juntamente com quatro ambulâncias doadas por corporações de bombeiros, para apoio aos seus colegas em guerra. “Nós estabelecemos contacto com a associação ucraniana SOS Army, que identificou as necessidades”, explicou o comandante, acrescentando que “esses equipamentos inicialmente traduziram-se em ambulâncias, e felizmente a Liga dos Bombeiros Portugueses conseguiu que fossem doadas doze. Oito já lá estão e faltam enviar quatro”.

Segundo Marco Martins, agora o mais premente em termos de necessidades é “material de primeiros socorros que vão equipar essas ambulâncias”.

As quatro ambulâncias vão via terrestre, como as outras que foram inicialmente, e “este material médico e outro também angariado vão fazer parte da carga das viaturas e vão ser distribuídos pelas outras ambulâncias que já lá estão, como para alguns hospitais”, indicou.

O comandante disse que neste momento só vão concentrar-se em recolher material médico, que é o que mais falta faz na Ucrânia.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

João Almeida com Covid-19 desiste do Giro d’Italia

A 18ª etapa do Giro d’Italia, nesta quinta-feira, fica marcada pela ausência do ciclista caldense João Almeida, que acusou positivo à Covid-19, sendo assim forçado a abandonar a prova, quando ocupava o quarto lugar, a 1 minuto e 54 segundos do líder e a 49 segundos do pódio.

almeida 3

Aluna caldense “Embaixadora UC à Frente” 

A caldense Beatriz Lopes, estudante do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas na Universidade de Coimbra, recebeu o prémio “UC à Frente”, atribuído pela Reitoria da Universidade de Coimbra (UC).

premio 1

Vigília com “abraço” ao hospital das Caldas da Rainha

Uma vigília que terminou com um cordão humano em frente à urgência do hospital das Caldas da Rainha foi a forma encontrada pela população para exigir medidas do Governo para melhorar as condições em que trabalham os profissionais de saúde. O alerta foi feito na noite da passada sexta-feira.

vigilia2