Q

Previsão do tempo

19° C
  • Thursday 26° C
  • Friday 28° C
  • Saturday 27° C
19° C
  • Thursday 27° C
  • Friday 29° C
  • Saturday 28° C
20° C
  • Thursday 29° C
  • Friday 31° C
  • Saturday 30° C

Morreu cadavalense reconhecida pela dedicação à ação social

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Maria Raquel Ribeiro, natural de Adão Lobo, concelho de Cadaval, uma das fundadoras da Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), faleceu no passado dia 4, aos 96 anos.
Maria Raquel Ribeiro tinha 96 anos

Maria Raquel Ribeiro, natural de Adão Lobo, concelho de Cadaval, uma das fundadoras da Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), faleceu no passado dia 4, aos 96 anos.

Nascida a 16 de março de 1925, estudou no Instituto de Odivelas e no Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa. Diplomada como assistente social em 1948, teve uma intensa e longa carreira como funcionária pública, iniciada em 1949 no Instituto de Assistência à Família, e, entre 1951 e 1971 exerceu funções na Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML), onde dirigiu o Serviço Social.

Considerada como um exemplo por toda a sociedade civil, viu ser reconhecida a sua dedicação e trabalho na área ao dar o seu nome ao Prémio Envelhecimento Ativo, que este ano celebra onze anos de existência. Uma iniciativa promovida pela Associação Portuguesa de Psicogerontologia, que conta com o apoio da Santa Casa e da Fundação Montepio.

Este prémio reconhece a vida e atividade de pessoas com 80 e mais anos, que continuam a desenvolver atividade profissional ou cívica relevante, em várias categorias.

Foi, ainda, durante dez anos, dirigente do Sindicato Nacional dos Profissionais de Serviço Social e uma das principais promotoras da Comissão do Portuguesa do Conselho Internacional do Serviço Social, a que presidiu em 1969.

Integrou como deputada a Assembleia Nacional, entre 1969 e 1973, onde teve um papel fundamental nas várias sessões legislativas no âmbito do trabalho, previdência, saúde e assistência social. No pós-25 de abril, foi assessora da secretária de Estado dos Retornados, da Segurança Social e do ministro dos Assuntos Sociais e Presidente da Comissão Instaladora e do Conselho Diretivo do Centro Regional de Segurança Social de Lisboa. Dedicou-se em especial às políticas para a terceira idade, da família e ao apoio integrado a idosos.

Foi uma das associadas que fundou a APAV a 25 de junho de 1990, cuja missão acompanhou assiduamente, por muitos anos. Em sua homenagem, a APAV inaugurou a Sala Maria Raquel Ribeiro, a 10 de novembro do ano passado, no Gabinete de Apoio à Vítima do Cadaval.

Marcelo Rebelo de Sousa, numa nota publicada no site oficial da Presidência da República, transmitiu que Maria Raquel Ribeiro teve “uma longa vida totalmente dedicada aos outros e à ação social, à qual se dedicou com alma e coração”.

“Mesmo depois de deixar a atividade profissional, nunca deixou de colaborar na mesma área, promovendo diversas atividades na prossecução de um envelhecimento ativo, para ela e para os outros”, sublinhou o Presidente da República.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Vigília com “abraço” ao hospital das Caldas da Rainha

Uma vigília que terminou com um cordão humano em frente à urgência do hospital das Caldas da Rainha foi a forma encontrada pela população para exigir medidas do Governo para melhorar as condições em que trabalham os profissionais de saúde. O alerta foi feito na noite da passada sexta-feira.

vigilia2

Barco de pesca encalhou na Consolação

Um barco de pesca encalhou na madrugada desta terça-feira a sul da Consolação, ao largo de Peniche, com cinco pescadores a bordo, que conseguiram chegar a terra sem problemas numa balsa salva-vidas.

barco3

Câmara frigorífica convertida em galeria de arte

O Cadaval vai ser palco do inédito evento “Arte no Frio”, iniciativa de Jaime Rodrigues com a colaboração do Município do Cadaval, que consiste num ciclo de exposições de artesanato inusitadamente montadas no interior de uma câmara frigorífica.

frigorifica