Q

Previsão do tempo

18° C
  • Monday 20° C
  • Tuesday 25° C
  • Wednesday 27° C
19° C
  • Monday 21° C
  • Tuesday 26° C
  • Wednesday 27° C
19° C
  • Monday 22° C
  • Tuesday 28° C
  • Wednesday 30° C

Casos de violência doméstica no concelho voltam a aumentar

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Assinalou-se no dia 25 de novembro o dia internacional pela Eliminação da Violência contra as mulheres. Em Caldas da Rainha a data foi sinalizada pela Câmara Municipal, através do Gabinete de Atendimento à Vítima de Violência Doméstica (GAVVD), com a colocação de frases alusivas ao tema em questão junto às figuras da Rota Bordaliana: “A Rota Bordaliana não se esquece de ti” – dedicada a todas as mulheres vítimas de violência doméstica.

Assinalou-se no dia 25 de novembro o dia internacional pela Eliminação da Violência contra as mulheres. Em Caldas da Rainha a data foi sinalizada pela Câmara Municipal, através do Gabinete de Atendimento à Vítima de Violência Doméstica (GAVVD), com a colocação de frases alusivas ao tema em questão junto às figuras da Rota Bordaliana: “A Rota Bordaliana não se esquece de ti” – dedicada a todas as mulheres vítimas de violência doméstica.

“Sabia que…enquanto houver uma mulher vítima de violência doméstica, não vai ficar tudo bem…” é a frase colocada na figura do famoso Gato Assanhado.

Na figura do Zé Povinho em frente à sede da autarquia está a frase “Sabia que em 2020 foram assassinadas 27 mulheres e 1 criança (Valentina Fonseca, a menina de 9 anos assassinada pelo pai em maio passado, em Atouguia da Baleia, no concelho de Peniche) do sexo feminino em contexto de violência doméstica?”.

Existem ainda quatro frases alusivas às mulheres colocadas à porta de entrada da Câmara, Posto de Turismo, Biblioteca Municipal e no Centro de Produtos Regionais.

Débora Alves, coordenadora do GAVVD, disse que o Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres “é uma excelente oportunidade” para uma reflexão da sociedade “sobre o que cada um pode e deve fazer” para contrariar a realidade dos números, que considerou “assustadores”.

Segundo esta técnica, tem havido um crescimento exponencial de casos de violência doméstica no concelho. Desde o início do ano de 2021 e até ao dia 26 de novembro, o GAVVD já atendeu 54 novos casos, tendo sido registadas mais vítimas nas idades compreendidas entre os 36 e os 45 anos, igualmente, do sexo feminino. Só no 1º trimestre de 2021 o GAVVD atendeu 25 novas vítimas. 

O gabinete, durante o ano passado, atendeu 42 novas Vítimas de Violência Doméstica (VVD), tendo-se verificado mais vítimas na faixa etária superior aos 66 anos e do sexo feminino. “Nos idosos a problemática está mais relacionada com a vertente económica onde são negligenciados pelos filhos que lhes tentam extorquir dinheiro”, relatou Débora Alves.   

Do total dos casos referidos de violência doméstica 4 vítimas foram do sexo masculino. 

Desde que o GAVVD, abriu há seis anos, já atendeu 377 VDD. Há processos que continuam em acompanhamento abertos em anos anteriores, por ainda se encontrarem a decorrer termos judiciais ou outros.

O GAVVD também dá apoio a vítimas dos concelhos de Óbidos e Peniche.

“Mais pessoas que têm vindo a denunciar os processos chegam-nos através das forças de segurança PSP e NIAVE (estrutura de Atendimento a VVD da GNR), das escolas, da segurança social, das IPSS – Instituições particulares de solidariedade social, do hospital e das unidades de saúde. As IPSS são muito importantes no trabalho que fazem no apoio domiciliário porque veem se há marcas ou escoriações nos utentes”, disse a técnica.  

“Esta é uma realidade e não tenhamos a ilusão de que não é só com as gerações mais velhas, porque acontece em todas as idades e até no namoro”, referiu.

Débora Alves considerou ser preciso “fazer mais e continuar a trabalhar na sensibilização”, alertando para “o dever de denunciar e agir”. “O novo executivo camarário quer continuar a apostar na área da sensibilização, nomeadamente nos mais jovens (escolas)”, revelou a técnica, acrescentando que todos os cidadãos têm a suas responsabilidades na eliminação da violência.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

MVC incentiva uso de sacos de pano

Chamar a atenção para a produção e consumo excessivo de sacos de plástico, propondo-se alternativas ao uso do mesmo, levou a Associação MVC - Movimento Viver o Concelho a criar o projeto “Vai à praça? O melhor plano é usar o saco de pano”, com o intuito de estimular a utilização de sacos de pano no quotidiano.

mvc

Tetra Pak junta-se à ESAD.CR para projeto de reciclagem

“Giro das Embalagens” é uma campanha desenvolvida pela Tetra Pak (empresa multinacional de origem sueca, que fabrica embalagens para alimentos) em parceria com a ESAD.CR – Escola Superior de Arte e Design das Caldas da Rainha, com o objetivo de sensibilizar e envolver toda a comunidade. Pretende-se que os consumidores, criadores, marcas e indústrias reconheçam o ecoponto amarelo como o ponto de partida de um processo de transformação do desperdício em novas matérias-primas que irão moldar o futuro da produção e do consumo.

tetra

Problemas da saúde transmitidos em audiência com secretária de estado  

A secretária de estado da saúde, Maria de Fátima Fonseca, transmitiu nesta sexta-feira ao presidente da Câmara Municipal das Caldas da Rainha, Vitor Marques, que estão a ser tomadas várias medidas para reforçar a capacidade de recrutamento de médicos, um dos principais problemas que afetam o setor da saúde na região e no país.

secretaria