Q

Previsão do tempo

22° C
  • Saturday 24° C
  • Sunday 21° C
  • Monday 27° C
23° C
  • Saturday 25° C
  • Sunday 22° C
  • Monday 28° C
25° C
  • Saturday 27° C
  • Sunday 24° C
  • Monday 33° C

Caldas Sport Clube é um exemplo de valores e assinou Carta de Princípios

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
O Caldas Sport Clube foi o primeiro dos vinte clubes da Liga 3 a assinar a Carta de Princípios da Competição, uma iniciativa da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) que promove os valores do desporto. O Caldas Sport Clube foi o primeiro dos vinte clubes da Liga 3 a assinar a Carta de Princípios da Competição, uma iniciativa da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) que promove os valores do desporto.
O Caldas Sport Clube foi o primeiro clube a assinar a Carta de Princípios da Liga 3 (foto Rui Miguel)

A cerimónia decorreu no passado dia 3 no Campo da Mata com a presença da equipa operacional da Liga 3, do presidente do Caldas Sport Clube (CSC), Rodrigo Amaro, do treinador José Vala e do capitão Thomas Militão. Pretendeu selar o compromisso do clube na prova e na promoção do Puro Futebol.

“Quisemos que fosse o CSC a dar o pontapé de saída nesta jornada da Liga 3, porque já demonstrou ser um exemplo dos valores do Puro Futebol que promove um comportamento positivo entre todos os agentes desportivos e espetadores envolvidos na competição”, disse Ana Ribeiro, coordenadora operacional da Liga 3.

Segundo esta responsável, o CSC recebeu na época 2022/2023 o Prémio Ranking Puro Futebol da Liga 3 ao destacar-se nos valores do desportivismo, fair-play, respeito e paixão pelo jogo. Na época 2023/2024 atingiu o terceiro lugar no Ranking Puro Futebol e arrecadou ainda o prémio de Responsabilidade Social, onde se destacou pelas iniciativas promovidas ao longo da época, como por exemplo, a impactante campanha de luta contra o racismo no desporto ou a promoção da língua gestual portuguesa.  

Segundo Ana Ribeiro, o CSC ao longo “destas três épocas realizou várias ações que têm impacto na comunidade. Tem tido uma evolução e um crescimento notável, não só como clube, mas também na sua relação e posicionamento com a comunidade”.

“Saiu das quatro paredes do estádio, como nós costumamos dizer, ao encontro da comunidade e é um dos melhores exemplos que a Liga 3 tem”, adiantou. Para a coordenadora operacional da Liga 3, o CSC trabalhou muito bem a relação com a comunidade e teve o seu retorno, uma vez que “mantém uma média de 1500 adeptos por jogo, o que é notável”.

Destacou ainda a “mata encantada”, que traz “grandes benefícios ao Caldas aos seus adeptos e à Liga 3”.

“As atividades que o Caldas tem feito é um dos objetivos que a Liga 3 tem, de desenvolver iniciativas de responsabilidade social e atividades socioeducativas que promovam os valores do desporto e que combatam o racismo, xenofobia, violência no desporto e discurso de ódio”, salientou.

Previamente à assinatura da Carta de Princípios decorreu uma jornada de trabalho e de reflexão entre a equipa operacional da Liga 3 e elementos da direção do CSC. “Foi uma reflexão sobre o percurso do Caldas nas três épocas da Liga 3, onde foram analisados vários indicadores do clube e do seu percurso em várias áreas”, contou Ana Ribeiro, acrescentando que falaram ainda dos projetos da Liga 3 e “do que queremos e as alterações implementadas para esta nova época”.

“A FPF vem aos clubes para os ouvir e também para conhecer os estádios onde os jogos se realizam”, referiu, revelando que a assinatura da Carta de Princípios dá “literalmente o pontapé de saída neste compromisso que os clubes assumem com a Federação para a época 2024/2025”.

“É um orgulho para o clube”

O presidente do CSC disse que é um orgulho “sentir que por parte da FPF existe um reconhecimento pelo trabalho que temos desempenhado ao longo destes anos na defesa do respeito pelo adversário e por todos os intervenientes do jogo, mas também da defesa e promoção do fair-play e isso tem-se refletido nos resultados que o Caldas tem tido”.

O dirigente referiu ainda que os “valores éticos estão no nosso ADN e é aquilo que nos representa”.

Rodrigo Amaro revelou que estão já a preparar campanhas com o intuito de “diversificar e não repetir as campanhas que já fizemos”. “Estamos atentos às dinâmicas da nossa comunidade, para também conseguirmos fazer iniciativas, que depois do lado da FPF sejam aprovadas”, acrescentou.

Thomas Militão também disse que é um motivo de “orgulho vermos o nosso clube ser considerado um exemplo”.

“Respeitamos bastante a competição, os adversários, a equipa de arbitragem, e talvez seja isso que faça um pouco a diferença”, salientou.

Para o capitão “não se trata de sermos considerados uns bons meninos”. “Nós temos o nosso espírito competitivo e fazemos tudo por tudo para conseguir o melhor para o nosso clube. Mas também sabemos que podemos conseguir fazer isso respeitando toda a gente e é isso que fazemos”, sustentou.

José Vala referiu que é possível “sermos uma equipa competitiva e ganhar, respeitando os valores da Carta de Princípios”.

O técnico lamentou que nos jogos continuem a decorrer “situações de perdas de tempo propositadas e toda a gente vê. Mesmo que não se perceba de futebol é notório que algo está a acontecer diferente com o guarda-redes no chão, porque sabe que o jogo não pode continuar enquanto não estiver a jogar”.

O treinador garante que pela sua vontade “nunca fizemos isso, nem nunca vamos fazer e se algum jogador da nossa equipa fizer eu chamarei a atenção para que não o faça, porque podemos competir, podemos continuar a ganhar jogos, a ter boas prestações, respeitando esses valores”.

O mister acredita que as campanhas da FPF vão “surtir efeito ao longo do tempo”. “Se todos cumprirmos vão-se formar jovens que vão olhar para o futebol de outra forma”, manifestou.

“Estes valores se forem de facto levados todos em consideração, vamos ter jogos melhores, vai haver muito mais respeito entre os intervenientes e todos aqueles que estão à volta da organização de um jogo e de certeza que vai ser uma melhor competição”, declarou.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

“Barcos com História” em exposição em Alfeizerão

“Barcos com História” é como se designa a exposição de modelismo estático de Aníbal Figueiredo que está patente até 31 de julho no espaço Baú das Memórias, em Alfeizerão.Trata-se de uma mostra de 17 miniaturas em madeira que representam barcos que de uma forma ou outra marcaram a história.

Barcos 1

Líder do PCP diz que a construção do novo hospital do Oeste é uma opção do Governo 

O secretário-geral do PCP, Paulo Raimundo, esteve na Festa de Verão do PCP, junto ao Penedo Furado, na Foz do Arelho, no passado dia 14, e disse que a construção do novo hospital do Oeste nesta legislatura é “uma questão de opção do Governo”. “Não me venham dizer que não há dinheiro, é mentira. São precisas opções”, afirmou.

PCP 1

Novo presidente do Rotary quer ajudar os bombeiros com a compra de aparelhos respiratórios

O empresário Luiz Gomes assumiu, no passado dia 8, a liderança do Rotary Club das Caldas da Rainha, sucedendo na função a Hélia Silva na cerimónia de transmissão de tarefas que decorreu no restaurante “A Lareira”, com o lema “A Magia do Rotary”, numa alusão à capacidade que cada rotário tem em melhorar a comunidade onde se enquadra.

presidente 1