Q

Previsão do tempo

22° C
  • Monday 22° C
  • Tuesday 20° C
  • Wednesday 20° C
23° C
  • Monday 23° C
  • Tuesday 20° C
  • Wednesday 21° C
25° C
  • Monday 25° C
  • Tuesday 22° C
  • Wednesday 22° C

Trabalho em rede permite às empresas atingir mercados onde não chegam sozinhas

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
O desenvolvimento de negócios de sucesso passa cada vez mais pela partilha entre empresas, escolas, associações e entidades públicas.
Debate do “Business Summit Oeste – Preparar o futuro”

“Business Summit Oeste”

O desenvolvimento de negócios de sucesso passa cada vez mais pela partilha entre empresas, escolas, associações e entidades públicas.

“Business Summit Oeste – Preparar o futuro”, foi o encontro que decorreu no passado dia 2, no auditório da Expoeste, uma organização conjunta da Mais Negócio e da AIRO – Associação Empresarial da Região Oeste, que juntou empreendedores para preparar o futuro da região Oeste.

Esta iniciativa, que iniciou nas Caldas da Rainha, surge para incentivar os empresários a criarem uma nova rede de contactos para as empresas.

A principal mensagem do evento foi a necessidade dos empresários da região trabalharem em rede, adaptarem-se às novas tecnologias e a importância do design na realidade empresarial.

“Criar uma rede de contatos, o chamado networking abre possibilidades de parcerias futuras que podem aumentar o sucesso do negócio”, salientou Luís Abreu, diretor nacional da rede Mais Negócio.

“O trabalho em rede permite às empresas criar escala e chegar a mercados onde não chegam sozinhos”, adiantou.

De acordo com este responsável, o que tem dado mais trabalho é “convencer os empresários a sair da sua zona de conforto e que ganham mais em partilhar aquilo que têm de bom do que esconder aquilo que têm de mau”. “Num mundo que está sempre a mudar é fundamental entidades como associações empresariais e autarquias trabalharem em conjunto para ajudar as empresas”, acrescentou o diretor nacional da rede Mais Negócio.

O “Business Summit” iniciou com João Antunes, da Ordem dos Contabilistas Certificados, que esclareceu os participantes sobre os benefícios fiscais para as empresas.

Seguiu-se um debate liderado por Teresa Leal, diretora do Mais Negócio da Região Oeste e Médio Tejo.

O presidente da câmara das Caldas, Vitor Marques, referiu que “as coisas estão a mudar rapidamente e as empresas têm que acompanhar a informação real”.

O autarca referiu que também o município tem que acompanhar as “mudanças” e que uma das estratégias é apoiar a economia. “Estamos a trabalhar para acompanhar as mudanças e gerar conhecimento que vai ajudar a tomar decisões no futuro e ter melhor capacitação para responder às necessidades dos empresários e a quem queira investir no concelho”, explicou. “Vivemos numa sociedade que está a evoluir onde há demasiados mecanismos e precisamos de respostas rápidas”, adiantou.

Vitor Marques destacou também a importância do trabalho em rede e de ter “parceiros especializados em determinadas áreas”, dando o exemplo da AIRO, que é uma parceira fundamental para as empresas.

2 mil unidades de AL na região

Jorge Barosa, presidente da AIRO, destacou a importância do encontro e da informação dada pelo contabilista para que “as empresas preparem o futuro, conheçam a legislação e saibam todos os benefícios a que têm direito”.

O responsável disse que “a OesteCIM – Comunidade Intermunicipal do Oeste tem um papel importante na economia da região, nomeadamente na discussão das melhores áreas de negócio e nas quais há maior necessidade de investimento”.

O empresário destacou ainda a necessidade de as empresas “trabalharem com as escolas e universidades da região, que proporcionam custos mais baixos”.

O dirigente defendeu ainda que as autarquias façam mais “investimento nas zonas industriais” e que “tenham maiores dimensões” de modo a atrair “empresas mais robustas”.

O presidente da AIRO manifestou alguma preocupação com as novas regras que o Governo quer colocar no Alojamento Local (AL). “Não sabemos ainda o que os políticos vão decidir e aprovar nesse setor”, sublinhou, lembrando que a “região Oeste tem cerca de duas mil unidades de AL e o turismo depende muito desse setor”.

João Santos, diretor da Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha (ESAD.CR), lembrou que “ensinamos os alunos as vantagens do networking” e apontou que a escola “tem várias empresas parceiras, nomeadamente indústrias”.

O diretor sublinhou a necessidade de as empresas valorizarem o “design” e a importância de haver protocolos entre indústria e estudantes, dando o exemplo da Design Factory da ESAD.CR, onde as empresas “apresentam algumas das suas necessidades e os alunos da ESAD.CR e Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar trabalham para encontrar soluções criativas e inovadoras”.

Anunciou também que a ESAD.CR está a trabalhar para criar em outubro ou novembro “cursos de curta duração com créditos em diversas áreas para responder às necessidades da região”. “Vamos trabalhar com a AIRO e será formação que faça sentido para a região nas áreas de design, sustentabilidade, marketing ou contabilidade”, explicou.

O responsável quer que as Caldas se torne uma “referência na formação profissional nas artes digitais para atrair talentos”. É o seu desejo também que alunos “nas áreas digitais da criação fiquem a viver no concelho depois de terminar o curso mas para isso tem que haver indústria nessa área”.

Após a partilha de conhecimentos seguiu-se o “Speed Networking”, onde os responsáveis empresariais puderam estabelecer contactos profissionais num curto espaço de tempo.

Este foi o primeiro “Business Summit” do Mais Negócio, que no mês de junho está a fazer uma digressão pelo país. “É uma forma de encorajar os empresários a falar mais abertamente sobre o seu próprio negócio”, explicou Luís Abreu, revelando que a Mais Negócio tem 500 empresas associadas desde Braga a Faro, e no Oeste são cerca de 40.

O evento finalizou com um jantar no restaurante Paraíso do Coto.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Caldense no top 12 do concurso Miss Portugal

Érica Batim Moreira representou Caldas da Rainha no concurso Miss Portugal 2024, destacando-se ao ser selecionada para o top 12, onde estavam concorrentes de Amarante, Ourém, Viana do Castelo, Vizela, Oliveira do Bairro, Sintra, Paços de Ferreira, Ponta Delgada, Seixal, Vila Nova de Cerveira e Seia.

batim site 1

Apartamento assaltado

Um apartamento foi assaltado na manhã do passado dia 18 na Travessa do Sol Nascente (junto ao Campo da Feira), nas Caldas da Rainha.

FootMania concentra dezenas de equipas de futebol juvenil

Entre 26 de junho e 7 de julho, Caldas da Rainha volta a acolher o FootMania, torneio internacional de futebol juvenil, que envolve a participação de jovens nacionais e estrangeiros, seus treinadores, dirigentes e familiares.