Q

Previsão do tempo

10° C
  • Wednesday 11° C
  • Thursday 13° C
  • Friday 14° C
10° C
  • Wednesday 11° C
  • Thursday 13° C
  • Friday 14° C
11° C
  • Wednesday 12° C
  • Thursday 13° C
  • Friday 14° C

Abertura da Mercadona “pode ser aproveitada pelo comércio tradicional”

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
O presidente da Câmara Municipal das Caldas da Rainha, Vitor Marques, que marcou presença na abertura do novo supermercado Mercadona nas Caldas da Rainha, no dia 16 de novembro, afirmou que não vê a instalação como “inimiga” do comércio tradicional, exortando os restantes comerciantes a procurarem aproveitar a vinda de visitantes à cidade, atraídos por esta cadeia de origem espanhola.

O presidente da Câmara Municipal das Caldas da Rainha, Vitor Marques, que marcou presença na abertura do novo supermercado Mercadona nas Caldas da Rainha, no dia 16 de novembro, afirmou que não vê a instalação como “inimiga” do comércio tradicional, exortando os restantes comerciantes a procurarem aproveitar a vinda de visitantes à cidade, atraídos por esta cadeia de origem espanhola.

Admitindo que possa existir “uma oferta excessiva perante o território que temos”, sublinhou que comerciantes “têm de tirar partido disto, para que a vinda das pessoas à Mercadona não seja única, para um mono produto, mas vão também aos restaurantes, cafés, ourivesarias e a outros estabelecimentos do concelho, ou seja, que esta oferta potencie a procura”.

O edil afirmou que “uma cidade que cresce precisa de investimentos e soluções. Ao instalar-se em Caldas da Rainha o grupo Mercadona vem proporcionar aos caldenses mais empregos e mais escolhas, enriquecendo a oferta comercial da nossa cidade”.

“A escolha de Caldas da Rainha é reveladora da importância que o município tem a nível regional, mantendo a tradição comercial que lhe é reconhecida há décadas”, apontou o autarca, que esteve acompanhado por Pedro Brás, presidente da União de Freguesias de Nossa Senhora do Pópulo, Coto e S. Gregório.

Vitor Marques desejou “todo o sucesso ao Grupo Mercadona e que contribua para o desenvolvimento do nosso concelho e afirmação do nome Caldas da Rainha na nossa região e no país”.

Ana Carreto, diretora de Relações Externas Centro-Sul de Portugal do Grupo Mercadona, manifestou que “é com enorme satisfação que abrimos o nosso supermercado na cidade de Caldas da Rainha, assinalando assim a chegada da Mercadona a um novo distrito, Leiria”. A escolha foi feita após um estudo de mercado e para a responsável “Caldas da Rainha apresenta-se como tendo grande potencial para nós, dada a dinâmica da cidade”.

“Com esta loja contribuimos para o aumento da empregabilidade local”, indicou, adiantando que os clientes “poderão encontrar um sortido diferenciador e de máxima qualidade”.

Criados 65 novos postos de trabalho

Com a abertura da Mercadona nas Caldas da Rainha foram criados 65 novos postos de trabalho, com contrato sem termo, tendo o grupo anunciado que vai aumentar em 11% o salário de entrada dos seus colaboradores em Portugal. A partir de janeiro de 2023, o vencimento mínimo auferido por um colaborador da Mercadona será de 1.034 euros brutos mensais, o que representa uma diferença de 147 euros em relação ao salário mínimo nacional (com duodécimos incluídos).

Além deste aumento, os colaboradores beneficiam da política de progressão salarial da empresa: um aumento de 11% anual que permite atingir um salário no valor de 1.414 euros brutos mensais (com duodécimos) num máximo de quatro anos de antiguidade. Adicionalmente recebem também um prémio anual por objetivos que corresponde a um salário extra, nos primeiros quatro anos, e dois salários extra nos anos seguintes.

Localizada na Avenida General Pedro Cardoso, na União de Freguesias de Nossa Senhora do Pópulo, Coto e São Gregório, a loja tem registado uma grande afluência, a começar pelo primeiro dia, em que mesmo antes da abertura havia filas no exterior, à chuva. A curiosidade em conhecer o primeiro supermercado da cadeia no distrito de Leiria e o 37º no país, motivou a enchente.

Com uma área de vendas de 1.900 metros quadrados, divididos entre as secções de talho, peixaria, charcutaria, pastelaria e padaria, perfumaria, cuidado do lar e animais de estimação, frutas e legumes, garrafeira e pronto a comer com self-service e várias opções de pratos preparados para levar para casa ou aquecer e comer na zona de mesas existente no supermercado, tem amplos corredores, 170 lugares de estacionamento e conta com mais dois destinados ao carregamento de veículos elétricos.

Tem quinze linhas de caixas de pagamento, não adota promoções nem cartões ou cupões de desconto, garantindo uma estabilização de preços. Os carrinhos de compras não têm moedas.

A Mercadona aposta nas energias renováveis, designadamente através da instalação de painéis solares nos supermercados. É o caso desta loja, nas Caldas da Rainha, onde existem 446 painéis solares com capacidade para produzir 200kW. Ao gerar energia renovável de origem fotovoltaica nas coberturas das lojas, para autoconsumo, a empresa poupa aproximadamente 20% de energia elétrica anualmente.

No âmbito da política de responsabilidade social da empresa, este supermercado doará diariamente e desde o primeiro dia, bens de primeira necessidade ao Centro Social Paroquial de Caldas da Rainha instituição local de solidariedade social com a qual a Mercadona assinou um protocolo de colaboração.

Trabalhando com mais de 900 fornecedores, inclui algumas empresas da região, como Vários Sabores (pão de ló húmido), Parras Wines (vinhos), Lusopêra (pêra) e Calimenta (piri-piri e marmelada).

Disponibiliza quatro marcas próprias: Hacendado (alimentação), Bosque Verde (produtos de cuidado da roupa e do lar), Deliplus (perfumaria, cosmética e higiene pessoal) e Compy (animais de estimação).

Mural de sushi, charcutaria com presunto cortado à faca e embalado no momento e uma máquina de sumo de laranja espremido na hora, são algumas das particularidades encontradas neste estabelecimento, que funciona todos os dias das 9h às 21h30.

Expansão nacional

A empresa abriu o seu primeiro supermercado a 2 de julho de 2019, em Canidelo, Vila Nova de Gaia e conta com 37 lojas nos distritos do Porto, Braga, Aveiro, Viana do Castelo, Setúbal, Santarém, Viseu e agora, também em Leiria. O valor do investimento realizado nas Caldas da Rainha não foi divulgado.

Em 2021 a empresa atingiu um volume de vendas de 415 milhões de euros e pagou 62 milhões de euros em impostos através da empresa portuguesa Irmãdona Supermercados, sediada em Vila Nova de Gaia. Além disso, finalizou o ano com uma equipa de 2.500 colaboradores e um investimento em Portugal de 110 milhões de euros.

Além das Caldas da Rainha, a empresa pretende abrir ainda este ano mais dois supermercados, em Santa Maria da Feira e Oeiras, terminando 2022 com 39 lojas em território nacional.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Arte em posto Multibanco

Motivos alusivos ao ecossistema natural e animal do Paul de Tornada e a imagem da igreja da localidade embelezam um posto Multibanco naquela povoação das Caldas da Rainha, numa ideia do executivo da junta de freguesia concretizada pelo artista Ricardo Silva, que estudou na Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha.

tornada 1

Choque aparatoso na Rua Vitorino Fróis

Um choque aparatoso entre duas viaturas na Rua Vitorino Fróis, na cidade das Caldas da Rainha, ao final da manhã desta terça-feira, levou a que um dos carros ficasse virado de lado. Os dois condutores foram assistidos pelos bombeiros mas recusaram transporte ao hospital.