Q

Previsão do tempo

18° C
  • Tuesday 18° C
  • Wednesday 18° C
  • Thursday 19° C
18° C
  • Tuesday 19° C
  • Wednesday 18° C
  • Thursday 19° C
18° C
  • Tuesday 20° C
  • Wednesday 19° C
  • Thursday 21° C

Vitória expressiva do Caldas Rugby Clube a sul do Tejo

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
O RV Moita e Caldas RC encontraram-se na 3ª Jornada do CN1 - Fase Apuramento na vila da Moita.

O RV Moita e Caldas RC encontraram-se na 3ª Jornada do CN1 – Fase Apuramento na vila da Moita.

As duas equipas vinham de vitórias motivantes. O RV Moita, bem reforçado para esta nova época, e com forte apoio do seu público com intenção de chegar invicto ao final da 1ª volta. O Caldas RC, sempre a jogar fora nesta 1ª volta, motivado pelo anúncio de em breve poder, de novo, utilizar a sua casa.

Logo desde o início os caldenses procuraram comandar o jogo.

Aos 9 minutos, o 2ª linha e capitão pelicano optou por um pontapé a solicitar a entrada decidida do 2º centro Diogo Vasconcelos, que concretizou o primeiro toque de meta. Pontapé de ângulo difícil bem transformado por Tommy Lamboglia e marcador em 0-7.

O Caldas manteve o ritmo elevado e, aos 15 minutos, após várias fases nos 10 metros do Moita, o médio de abertura Tommy Lamboglia executou um pontapé alto a solicitar à ponta o talonador Rafael C. Silva, que captou e concretizou o segundo ensaio. Tommy Lamboglia executou de novo com precisão. Placard em 0-14.

Aos 23 minutos, um moule bem executado terminou com o terceiro toque de meta, de novo pelo talonador Rafael C. Silva. O pontapé de transformação, a cargo de Tommy Lamboglia, não teve êxito, e o marcador em 0-19.

Na bola de jogo, uma investida forte e rápida dos visitados foi concluída à ponta por Filipe Palmelão, a reduzir o marcador. Mauro Lombardo não teve êxito na transformação. 5-19 no marcador.

O RV Moita, equilibrou a partir dos 25 minutos, defendendo melhor, mas apenas por uma vez logrou ultrapassar a linha de vantagem dos pelicanos, chegando ao ensaio na bola de jogo da primeira metade.

Aos 45 minutos, progresso caldense de mais de 20 metros e toque de meta pelo pilar Gio Turabelidze. Pontapé difícil para Tommy Lamboglia que falhou por pouco, marcador em 5-24, o ponto bónus ofensivo alcançável.

Aos 58 minutos, excelente aproveitamento de Tommy Lamboglia através de um ressalto, a colocar o marcador em 5-27.

Aos 62 minutos, conquista da formação ordenada pelicana e Diogo Vasconcelos a entrar e marcar o quinto ensaio. Carlos Prieto a não ser feliz na conversão. Placard em 5-32.

Finalmente aos 78 minutos e na sequência de mais um moule poderoso, o talonador Rafa Silva chegou ao hat-trick. Carlos Prieto com um pontapé eficaz fechou o marcador em 5-39.

O prémio de MVP do Caldas RC foi atribuído ao 2º linha asa Leonardo Ferreira.

O Caldas RC alinhou com Alexandre Vieira, Álvaro Jasmins, Carlos Prieto, Cristóvão Monteiro, Diogo Silva, Diogo Vasconcelos, Duarte Jasmins, Filipe Nobre, Giorgi Turabelidze, Gonçalo Sampaio, José Contreras, Lasha Bzhalava, Leonardo Ferreira, Luis Gaspar, Rafael Cavaco Silva, Ricardo Correia, Ricardo Marques, Rui Santos e Tomás Lamboglia; Treinador: Patrício Lamboglia; Diretor de Equipa: António Ferreira Marques; Fisioterapeuta: João Jorge (Physioclem).

No próximo sábado, o Caldas RC regressa ao seu campo, passados mais de seis meses, para defrontar o RC Santarém, no início da 2ª volta desta fase de apuramento.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Mexilhão gigante no Paul de Tornada

A Associação Pato encontrou um mexilhão gigante no Paul de Tornada quando se dedicava ao estudo dos cágados. Tinha 176 milímetros de comprimento e a espécie nem estava identificada nesta região.

mexilhao

Resultados da monitorização de cágados vão ser apresentados

A monitorização de cágados (tartarugas de água doce) na Reserva Natural Local do Paul de Tornada já remonta a 1995. Desde essa altura que se tem vindo a realizar monitorizações destas espécies de forma a avaliar as populações de cágado-de-carapaça-estriada (Emys orbicularis) e cágado-mediterrânico (Mauremys leprosa) no Paul de Tornada.

cagados

Prémio Município do Bombarral em ciclismo

No passado sábado o ciclismo voltou ao Bombarral, numa organização da CâmaraMunicipal e da Associação de Ciclismo de Lisboa. Tratou-se do Prémio Município do Bombarral, englobado noEncontro Inter-Regional de Escolas de Ciclismo Estrada – Zona B, no qual participaram cerca de 300 ciclistas de vários escalões de cadetes masculinos e femininos.

premio 1