Q

Previsão do tempo

14° C
  • Wednesday 14° C
  • Thursday 15° C
  • Friday 16° C
14° C
  • Wednesday 14° C
  • Thursday 15° C
  • Friday 16° C
15° C
  • Wednesday 14° C
  • Thursday 15° C
  • Friday 17° C

Incêndio mata morador em primeiro andar nas Caldas

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
João Miguel Magalhães, de 53 anos, foi a vítima mortal do incêndio ocorrido no primeiro andar de um prédio no fundo do Beco do Borralho (transversal sem saída à Rua Heróis da Grande Guerra), no centro da cidade das Caldas da Rainha, na noite deste sábado.
O residente no primeiro andar morreu e os moradores por cima foram resgatados sem ferimentos

João Miguel Magalhães, de 53 anos, foi a vítima mortal do incêndio ocorrido no primeiro andar de um prédio no fundo do Beco do Borralho (transversal sem saída à Rua Heróis da Grande Guerra), no centro da cidade das Caldas da Rainha, na noite deste sábado.

O antigo contínuo num estabelecimento de ensino caldense era o único morador e foi encontrado pelos bombeiros caído no chão da sala, junto ao sofá, enquanto as chamas lavravam no quarto, onde se confinou o fogo. Mas o fumo estava espalhado por toda a casa e a intoxicação por monóxido de carbono terá sido fatal para o homem.

Os bombeiros, que compareceram com nove elementos e três viaturas – um veículo de combate a incêndios urbanos, um veículo-escada e uma ambulância – retiraram de imediato o morador para o exterior da residência e efetuaram manobras de reanimação, após verificarem que a vítima se encontrava em paragem cardiorrespiratória.

A tentativa de reversão da situação contou com a ação complementar da equipa da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) da unidade das Caldas da Rainha do Centro Hospitalar do Oeste, que, contudo, não obteve sucesso, pelo que o óbito foi declarado pelo médico da VMER e o corpo foi transportado pelos bombeiros de Óbidos para o Gabinete Médico Legal do Oeste, em Torres Vedras, de modo a ser feita a autópsia, após determinação da Procuradora da República do Departamento de Investigação e Ação Penal da Marinha Grande.

A vítima vivia em situação de pobreza e não tinha eletricidade em casa, recorrendo a velas, o que poderá estar na origem do fogo, sob investigação da Polícia Judiciária de Leiria, que recolheu vestígios após comunicação da PSP.

Os três residentes no segundo andar, de 27, 30 e 34 anos e de nacionalidade guineense, foram quem se aperceberam do incêndio e deram o alerta, pelas 23h19.

Não sofreram ferimentos mas tiveram de sair de casa através da varanda, saltando para o varandim do prédio contíguo, por haver muito fumo nas escadas, tendo sido retirados pelos bombeiros caldenses.

Tiveram de ser alojados pela Proteção Civil numa unidade hoteleira, devido à inexistência de condições para permanecerem no imóvel, por causa do risco de intoxicação.

Segundo Gui Caldas, coordenador do Serviço Municipal da Proteção Civil, neste domingo “foi feita a verificação técnica do edifício” e estavam reunidas “as condições higiénico-sanitárias e de segurança para poderem regressar à casa”.

No rés-do-chão as instalações pertencentes a uma ourivesaria sofreram alguns danos devido à água utilizada no combate ao incêndio. Estiveram envolvidos nas operações relacionadas com o sinistro dezoito operacionais e oito viaturas dos bombeiros das Caldas da Rainha e de Óbidos, da VMER, da Proteção Civil, da PSP e da PJ, ao longo de mais de três horas e meia.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

La Vie prepara chegada do natal

No âmbito da campanha de natal que decorrerá até dia 23 de dezembro, o La Vie Caldas da Rainha tem um vasto programapreparado. No dia 8 de dezembro pelas 15h00, o Pai Natal vai chegar ao La Vie com o Grupo Motard São Rafael. Traz consigo váriosamigos, entre eles o...

Venda de presépios com fins solidários

No âmbito do tema aglutinador do Projeto Educativo do Agrupamento de Escolas D. João II “Ser solidário”, e de forma a desenvolver nos alunos o espírito de solidariedade, a interajuda e a cooperação, a reflexão sobre valores e a sensibilidade de olhar para os outros respeitando-os e poder contribuir para melhorar a comunidade, surgiu o projeto “Ser Solidário é DÊ.MAIS”, a envolver as turmas B e F, do 5.ºano de escolaridade, da Escola Básica D. João II das Caldas da Rainha

venda

Suspeito de abusar da filha em liberdade

Um homem suspeito de abusar sexualmente da filha menor quando esta visitava a sua casa, nas Caldas da Rainha, foi presente a primeiro interrogatório judicial, tendo ficado em liberdade a aguardar o desenrolar do processo, impedido de contactar a adolescente, de 16 anos.