Q

Previsão do tempo

17° C
  • Sunday 22° C
  • Monday 23° C
  • Tuesday 21° C
17° C
  • Sunday 23° C
  • Monday 24° C
  • Tuesday 21° C
18° C
  • Sunday 26° C
  • Monday 26° C
  • Tuesday 23° C

Real Combo Lisbonense levou alegria e dança ao CCC

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
O Real Combo Lisbonense, que ainda reúne os irmãos caldenses fundadores João Paulo Feliciano e Mário Feliciano, voltou a atuar no passado dia 28 nas Caldas da Rainha, doze anos após o último concerto. Foi um espetáculo de alegria e de boa energia, onde todo o público se colocou de pé para dançar no grande auditório do Centro Cultural e de Congressos (CCC) das Caldas da Rainha, que aqueceu com os temas das orquestras que animavam os bares, restaurantes, hotéis, casinos e festas em Portugal nos anos 50 e 60.
Atuação de Real Combo Lisbonense no Caldas.Jazz

O Real Combo Lisbonense, que ainda reúne os irmãos caldenses fundadores João Paulo Feliciano e Mário Feliciano, voltou a atuar no passado dia 28 nas Caldas da Rainha, doze anos após o último concerto. Foi um espetáculo de alegria e de boa energia, onde todo o público se colocou de pé para dançar no grande auditório do Centro Cultural e de Congressos (CCC) das Caldas da Rainha, que aqueceu com os temas das orquestras que animavam os bares, restaurantes, hotéis, casinos e festas em Portugal nos anos 50 e 60.

Entre a sua estreia em 2009 e até finais de 2013 o Real Combo Lisbonense dedicou-se a explorar o baú dos grandes sucessos e pérolas perdidas da música pop feita em Portugal. Dessa primeira fase saíram clássicos como a “Borracha do Rocha” ou “Sensatez”, incluídos no 1º EP, editado logo em 2009.

Dos muitos espetáculos dados nesses quatro anos sublinhe-se a série Optimus Bailes Optimus, no Clube Ferrovário e Voz do Operário, em Lisboa, e no Ateneu Comercial do Porto. Estes bailes contaram sempre com convidados especiais, num autêntico desfile de estrelas da música portuguesa: Simone de Oliveira, Rui Veloso, Lenita Gentil, Vitorino, Rui Reininho, Carminho, Miguel Araújo, Ana Bacalhau, Zé Pedro e muitos outros.

O grupo atuou em Caldas da Rainha, no CCC, em 2010, numa “segunda-feira de Carnaval fustigada por uma forte tempestade, o que naturalmente levou poucas pessoas a sair de casa”.

João Paulo Feliciano deixa Lisboa para viver nas Caldas

Ao JORNAL DAS CALDAS, João Paulo Feliciano salientou que foi “muito bom voltar a fazer espetáculo nas Caldas da Rainha, consequência natural da minha recente reaproximação à cidade”.

Entre 2014 e 2017 o grupo dedicou-se ao legado de Carmen Miranda, com a gravação de um álbum, “Saudade de Você – Real Combo Lisbonense às voltas com Carmen Miranda”, lançado em 2014.

O espetáculo que decorreu no grande auditório não teve o formato de baile. “Depois da tournée com o espetáculo da Carmen Miranda percebemos que o Real Combo Lisbonense também funciona em auditório. Ou seja, tanto podemos tocar num salão de baile, onde as pessoas dançam e nem prestam assim muita atenção ao que se passa em palco, como podemos tocar num auditório, em formato concerto, e aí o público assiste e aprecia de uma forma mais atenta e também pode levantar-se e dançar”, contou o artista.

Onze músicos no palco tocaram e cantaram temas divertidos. Questionado sobre os projetos para 2023, João Paulo Feliciano disse que um deles será “deixar Lisboa e voltar para as Caldas da Rainha”, onde equaciona abrir o seu ateliê.

“Em 2022 a distância entre Caldas da Rainha e Lisboa é muito mais curta do que em 1994 quando fui para a capital”, referiu, revelando que vai passar a viver entre Caldas e Lisboa. 

Nascido nas Caldas da Rainha em 1963, João Paulo Feliciano é licenciado em Línguas e Literaturas Modernas pela Universidade de Lisboa..

O seu percurso é multifacetado, abrangendo diversos campos de expressão e formas artísticas. No entanto, é a partir do seu trabalho como artista plástico que João Paulo Feliciano tem afirmado o essencial da sua linguagem. A sua obra compreende instalação, objetos, pintura, desenho, fotografia, vídeo, luz, som, música, design gráfico, arquitetura, entre outros.

Caldas.Jazz

Há uma década que o jazz é acolhido no CCC. Este ano, o festival mudou de designação e pretende ganhar um novo impulso, passando de Caldas nice Jazz para Caldas.Jazz.

Depois da Banda Comércio e Indústria, Real Combo Lisbonense, Edmar Castaneda & Gregoire Maret e Yazz Ahmed, no dia 3 de novembro sobe ao palco Tomás Marques Quarteto, banda formada propositadamente para o Prémio Jovens Músicos. 

Júlio Resende – Fado Jazz Ensemble atuará a 4 de novembro. Carateriza-se por uma surpreendente e original combinação entre fado e jazz.

No dia 5, pelas 17h00, vai decorrer no café concerto uma conferência sobre “healthy jazz” com Rui Tato Martinho. Jacinta atua pelas 21h30, hora dos restantes espetáculos.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Ministra da Modernização veio acompanhar criação de região inteligente

A Comunidade Intermunicipal do Oeste recebeu na sua sede, nas Caldas da Rainha, no passado dia 20, a ministra da Juventude e Modernização, Margarida Balseiro Lopes. No centro das atenções esteve o Projeto Oeste Smart Region, num encontro que assinala mais um passo na jornada da região Oeste rumo à transição digital.

ministra

Estrangeiro com mandado de extradição detido nas Caldas

Um estrangeiro de 35 anos sobre quem pendia um pedido de extradição de Portugal por um estado membro da União Europeia foi detetado nas Caldas da Rainha no passado dia 19 após ter sido interveniente num acidente de viação, onde acusou álcool no sangue.

policia