Q

Previsão do tempo

15° C
  • Wednesday 21° C
  • Thursday 23° C
  • Friday 26° C
15° C
  • Wednesday 22° C
  • Thursday 23° C
  • Friday 27° C
16° C
  • Wednesday 24° C
  • Thursday 25° C
  • Friday 30° C

Conservatório arranca neste ano letivo com ensino articulado de teatro

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
A grande novidade para este ano letivo 2022/2023 no Conservatório de Caldas da Rainha (CCR) é a abertura de um curso oficial de teatro. Os alunos do ensino básico, do 5.º ao 9.º ano, vão poder frequentar o Curso Básico de Teatro, em ensino articulado, à semelhança do que já acontece com a música. Foi ainda criada a Companhia de Teatro do Conservatório de Caldas da Rainha. O curso é destinado a crianças, adolescentes, adultos e seniores que desejam expressar seu talento artístico através da arte de interpretar. Projeta a possibilidade de fazer espetáculos com alunos na área da música com momentos de performance de teatro. Existe ainda a oferta educativa de iniciações (música e teatro).
Sara Pedreira (diretora pedagógica), Cristina Loureiro (diretora geral) e Cristina Moreira (adjunta da direção)

A grande novidade para este ano letivo 2022/2023 no Conservatório de Caldas da Rainha (CCR) é a abertura de um curso oficial de teatro. Os alunos do ensino básico, do 5.º ao 9.º ano, vão poder frequentar o Curso Básico de Teatro, em ensino articulado, à semelhança do que já acontece com a música. Foi ainda criada a Companhia de Teatro do Conservatório de Caldas da Rainha. O curso é destinado a crianças, adolescentes, adultos e seniores que desejam expressar seu talento artístico através da arte de interpretar. Projeta a possibilidade de fazer espetáculos com alunos na área da música com momentos de performance de teatro. Existe ainda a oferta educativa de iniciações (música e teatro).

O Ensino Artístico Especializado de Teatro é uma oferta educativa para o 2º e 3º ciclos do ensino básico, em regime articulado com o ensino regular. Para entrar é preciso fazer uma prova de seleção aplicada pelo estabelecimento de ensino.

O Curso Básico de Teatro destina-se aos alunos que pretendam aprofundar estudos na carreira artística, nomeadamente como atores, cenógrafos, produtores, entre outros.

Tal como acontece com os cursos artísticos de música e dança, também o curso de teatro poderá ser frequentado em regime articulado, e para entrar é preciso fazer uma prova de seleção aplicada pelo estabelecimento de ensino.

É com alguma expetativa que Cristina Loureiro, diretora geral do CCR, abraça este novo desafio. Segundo a responsável, concorreram em fevereiro ao programa da tutela para disponibilizar esta oferta e apenas receberam a resposta desta nova possibilidade em agosto e o concurso para atribuição de contrato de patrocínio foi publicado a 24 de setembro, já as aulas tinham arrancado, o que não foi possível divulgar como gostariam.

É ambição desta responsável captar mais alunos para o Curso Básico de Teatro e para esta área de especificidade que o curso ganhe notoriedade, estando empenhada em implementar com sucesso esta oferta nas Caldas, onde também desenvolvem com êxito a oferta da música. “Estamos a falar de uma área que ainda é nova dentro daquilo que é a oferta educativa nas escolas do ensino especializado e é necessário que as pessoas criem alguma aculturação, como aconteceu com a dança”, disse a diretora-geral. Recordou que inicialmente abriram a área da música, que continua a ser o parente forte destas várias áreas das artes e depois conseguiu-se abrir a área da dança e agora o teatro, onde é necessário “cativar para esta área”. 

O CCR tem vagas atribuídas para o Curso Básico de Teatro, dirigido para já a alunos do 5º e 7º ano, com um conjunto de disciplinas, entre as quais interpretação, voz e improvisação.

Alguns dos conceitos trabalhados estão ligados a uma abordagem física, de “improvisação, consciência corporal, comunicação não verbal, mas também de colocação e projeção da voz, uso da respiração abdominal, dicção, articulação, interpretação textual.

Apesar do ano letivo ter já iniciado, os alunos podem ainda aderir ao Curso Básico de Teatro, onde o CCR pode constituir turma até 5 de janeiro de 2023.

Professores para esta área já estão a lecionar no CCR porque já existe a oferta das técnicas teatrais aplicadas à performance para os alunos de música. “Os nossos alunos de música estão a frequentar uma oferta complementar na área do teatro e nesse sentido temos uma professora a trabalhar connosco e já temos o horário elaborado para curso básico com esta docente”, explicou a responsável.

O CCR obteve três vagas para o regime articulado financiado pelo Estado até ao 9º ano. “Foi aportado um valor de 800 euros por aluno, para o artístico especializado de teatro, só para os 5º anos, porque o programa de contrato de patrocínio só abriu para os alunos do 5º ano”, revelou a coordenadora geral. Há também o regime articulado autofinanciado para os alunos que não foram abrangidos pelo financiamento.

“Os alunos que pretendem fazer o seu percurso académico nesta área do teatro podem frequentar este regime articulado desde que façam as provas de aptidão e obtenham o resultado positivo e podem ser integrados, mas o pagamento é assumido pelos encarregados de educação”, indicou. “A única forma de nós abrirmos esta turma seria ter mais financiamento ou ter alunos que possam frequentar o regime articulado autofinanciado”, apontou, acrescentando que “é uma mais valia até a nível do desenvolvimento pessoal dos estudantes que acabam por trabalhar a capacidade de comunicação”.

Como faz com a música, Cristina Loureiro quer envolver os agentes da comunidade em todo o trabalho com o teatro. “Na área da música já estamos a envolver as escolas e as instituições parceiras e os diferentes agentes tanto na área de educação quanto culturais das Caldas e Bombarral e nesse sentido certamente que os alunos do teatro irão ter a possibilidade de se apresentar em palco em diversos espaços nobres destes concelhos”, contou. 

Cristina Loureiro pretende enriquecer os espetáculos que tem vindo a apresentar na área da música com “momentos de performance de teatro ao nível até da própria condução do argumento e espetáculo em si, que ganha uma outra riqueza se conseguirmos acrescentar mais áreas de especificidade”.

Companhia de Teatro

Foi criada a Companhia de Teatro do CCR, destinada a crianças a partir dos dez anos, adolescentes, adultos e seniores que desejem expressar seu talento artístico através da arte de interpretar. Irão trabalhar várias competências: identificação e apropriação, jogo dramático e comunicação, construção de personagem, interpretação e experimentação, consciência corporal e composição em cena.

As inscrições estão abertas e os ensaios decorrem uma vez por semana (quintas-feiras, das 17h45 às 19h45). 

Segundo Cristina Loureiro, o processo criativo do teatro traz vantagens “incríveis para o crescimento pessoal, nomeadamente, no desenvolvimento de habilidades que auxiliam em todos os cenários de vida”.

“Trabalha a expressão corporal e vocal, a responsabilidade individual e o compromisso – porque integra um conjunto de ações que resultarão num produto coletivo: o espetáculo final”, referiu.

A diretora-geral explicou ainda que o processo “de autoconhecimento também pode ajudar a vencer a timidez e durante este processo o aluno aprende que o “erro” pode ser, em alguns casos, relativo, e que a imprevisibilidade pode levar à descoberta de coisas novas!”.

Fortalece também os processos mentais como “a imaginação, a concentração e a memorização”.

A Iniciação à Música e ao Teatro

A Iniciação à Música e ao Teatro é uma oferta curricular destinada a crianças do 1º Ciclo do Ensino Básico. A criança pode ingressar em qualquer idade, não sendo obrigatória a entrada aos 6 anos.

Cristina Loureiro está a liderar o CCR desde 2019 e, desde então, deu um novo rumo à instituição.

O novo modelo pedagógico passou a investir na formação na área comportamental dos funcionários, tendo como objetivo “criar um modelo de ensino mais eficiente e humanizado, com aposta na comunicação e motivação dos alunos, onde se trabalham as competências de cada estudante”.

O CCR trabalha com agrupamentos das Caldas da Rainha e Bombarral.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Candidata da Iniciativa Liberal em piquenique no Parque D. Carlos I

Ana Martins, candidata da Iniciativa Liberal (IL) às eleições europeias, participou num piquenique no Parque D. Carlos I, nas Caldas da Rainha, onde manifestou que o país “podia ter feito muito mais com os fundos europeus que recebeu”.

Iniciativa Liberal 1

Composição de dança ganhou o 1º prémio do “Toma Lá Talento”

Martim Codinha, aluno no Colégio Rainha D. Leonor, conquistou o 1º lugar na final concelhia do concurso "Toma Lá Talento” com uma composição de dança.
O 2º lugar foi para Martim Marques, da Escola Secundária Rafael Bordalo, no domínio da guitarra.
A 3ª classificação foi para a dupla Marie e Anne, também da Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro, com cântico e guitarra.

talento 1