Q

Previsão do tempo

16° C
  • Wednesday 12° C
  • Thursday 14° C
  • Friday 14° C
16° C
  • Wednesday 13° C
  • Thursday 14° C
  • Friday 14° C
16° C
  • Wednesday 13° C
  • Thursday 14° C
  • Friday 14° C

Lisboa lidera o ranking das melhores cidades para nómadas digitais

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
O nomadismo digital é um estilo de vida cada vez mais procurado por aqueles profissionais cuja produção laboral apenas depende de um computador e de uma ligação à internet medianamente rápida.

O nomadismo digital é um estilo de vida cada vez mais procurado por aqueles profissionais cuja produção laboral apenas depende de um computador e de uma ligação à internet medianamente rápida.

O facto de não necessitarem de um espaço físico para levar a cabo a sua profissão faz com que estes empresários, freelancers ou colaboradores se sintam livres para procurar os melhores locais, as melhores cidades para viver, ou até mesmo viajar de cidade em cidade podendo, literalmente e como um verdadeiro nómada, trabalhar em qualquer lugar do mundo onde haja uma ligação à internet.

Lisboa, Cidade Para Nómadas

Neste contexto, segundo os dados de uma consultora imobiliária de origem britânica, Portugal tem duas localidades nos primeiros cinco lugares no que diz respeito à preferência destes nómadas digitais no que diz respeito à escolha de um lugar para viver. A cidade de Lisboa lidera a lista onde se encontram também cidades como Miami (Estudados Unidos da América), o Dubai (Emirados Árabes Unidos) e a região do Algarve.

Há muito que a escolha do nosso país para viver é uma realidade entre a comunidade de nómadas digitais, mas foi com a pandemia de Covid-19 que essa procura aumentou significativamente. Esse aumento está relacionado com o próprio aumento do número de pessoas que, devido aos sucessivos confinamentos, procuraram outro estilo de vida.

Alojamento

A rápida ascensão de cidades portuguesas no ranking de preferências deste tipo de trabalhadores possibilitou o crescimento de empresas cuja atividade económica assenta na gestão de apartamentos turísticos. Um exemplo de uma dessas empresas é a GuestReady empresa que faz gestão de alojamento local em Lisboa.

A atividade destas empresas passa pela prestação de serviços de intermediação imobiliária que permite aos proprietários economizar tempo e dinheiro no processo de inserção dos seus imóveis no mercado de arrendamento de curta e média duração como, por exemplo, a plataforma Airbnb.

As razões que conduziram a este aumento da procura de alojamento em Portugal, em geral, e particularmente em Lisboa, confundem-se com as razões pelas quais o nosso país tem no turismo uma das suas principais fontes de receita.

Lisboa Tem De Tudo

Um nível do custo de vida bastante competitivo, um país inserido na União Europeia conhecido pela boa gastronomia. As próprias características geográficas do país, com belas praias, serras e estuários, bem como o seu clima, são também razões que levam os nómadas digitais a optar por se estabelecer em Portugal.

O relatório da Savills que coloca Lisboa no primeiro lugar da lista de preferência na hora de escolher um destino para viver, revela também que os baixos níveis de poluição (quando comparados com os níveis de poluição de outras cidades a nível mundial) e a rede de transportes são fatores decisivos na hora de escolher uma cidade para viver.

A localização do Aeroporto Humberto Delgado, bem no centro da cidade permite uma acessibilidade mais prática e económica, no que diz respeito ao transporte aéreo de e para Lisboa.

Centro Tecnológico

O nível de desempenho nesta atividade profissional depende diretamente da qualidade dos serviços de internet existentes nos países e cidades de destino. Lisboa é conhecida neste meio por ter uma velocidade de internet acima da média o que influencia bastante a escolha quer de trabalhadores, quer de empresas que cada vez mais se vão sediando na capital portuguesa.

Segundo os especialistas, a procura pela cidade de Lisboa não deverá abrandar nos próximos anos já que a região se tem vindo a afirmar cada vez mais como um centro tecnológico, tornando a cidade cada vez mais internacional e mais atrativa do ponto de vista do investimento imobiliário, já que as pessoas que optam por viver nesta cidade, principalmente os estrangeiros com um poder económico mais elevado, estão dispostos a pagar valores acima da média por um alojamento.

Dados do INE (Instituto Nacional de Estatística) revelam que os estrangeiros chegam a desembolsar duas vezes mais por um alojamento em Lisboa do que os investidores portugueses.

Este crescimento contínuo da procura de investidores e trabalhadores remotos pela capital portuguesa apanha por vezes desprevenidos os proprietários menos atentos à evolução das características deste nicho de mercado imobiliário.

O facto de a grande maioria das pessoas que procuram casa em Lisboa serem provenientes de países estrangeiros dificulta também o desenrolar dos negócios imobiliários, já que as diferenças culturais e linguísticas podem ser uma barreira à sua concretização.

Neste contexto, empresas que, como a GuestReady, oferecem serviços de gestão de alojamento turístico que facilitam a introdução destes imóveis no mercado de arrendamento temporário, são cada vez mais uma solução para os proprietários uma vez que tornam o processo mais confortável e prático.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Curso de Vitrinismo vai prosseguir

No âmbito do Programa "Formação + Próxima", inserido no plano Reativar o Turismo, promovido pelo Turismo de Portugal, a Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste e a Associação Empresarial das Caldas da Rainha e Oeste apostaram na valorização do comércio tradicional através do Curso de Vitrinismo (15 horas), explorando novos caminhos na área do design, estética e decoração.

curso

Mercadona participa na campanha do Banco Alimentar

A Mercadona assinou um protocolo de colaboração com o Banco Alimentar Contra a Fome do Oeste e junta-se, pela primeira vez, à campanha solidária organizada por esta instituição entre os dias 25 de novembro e 4 de dezembro.

protocolo

Abertura da Mercadona “pode ser aproveitada pelo comércio tradicional”

O presidente da Câmara Municipal das Caldas da Rainha, Vitor Marques, que marcou presença na abertura do novo supermercado Mercadona nas Caldas da Rainha, no dia 16 de novembro, afirmou que não vê a instalação como “inimiga” do comércio tradicional, exortando os restantes comerciantes a procurarem aproveitar a vinda de visitantes à cidade, atraídos por esta cadeia de origem espanhola.

mercadona1