Q

Previsão do tempo

14° C
  • Friday 22° C
  • Saturday 27° C
  • Sunday 22° C
14° C
  • Friday 22° C
  • Saturday 27° C
  • Sunday 23° C
14° C
  • Friday 24° C
  • Saturday 30° C
  • Sunday 24° C

Ministro da Administração Territorial e Poder Local da Guiné-Bissau quer acordo de geminação com Caldas

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
O Município das Caldas da Rainha poderá ser o primeiro do país a assinar um acordo de geminação com a Guiné-Bissau. O convite surgiu na segunda-feira, dia 29 de agosto, durante a visita do ministro da Administração Territorial e Poder Local daquele país, Fernando Gomes, que decorreu na Sala de Sessões da autarquia das Caldas.
Visita do ministro da Administração Territorial e Poder Local da Guiné-Bissau à Câmara das Caldas

O Município das Caldas da Rainha poderá ser o primeiro do país a assinar um acordo de geminação com a Guiné-Bissau. O convite surgiu na segunda-feira, dia 29 de agosto, durante a visita do ministro da Administração Territorial e Poder Local daquele país, Fernando Gomes, que decorreu na Sala de Sessões da autarquia das Caldas.

O governante guineense encontra-se em Portugal para reuniões com presidentes dos municípios portugueses, a primeira das quais ocorreu com o autarca das Caldas da Rainha, Vítor Marques com o intuito de preparar as primeiras eleições autárquicas no país. 

“Ao fim de cerca de 40 anos, pela primeira vez, um grupo de independentes ganha a Câmara das Caldas, é um caso de estudo”, disse o ministro, acrescentando que a Guiné-Bissau nunca teve eleições autárquicas, após 48 anos de independência. “Neste momento, estamos a trabalhar no sentido de criar condições para avançar para eleições autárquicas entre 2023 e 2024, por isso, estamos aqui para conhecer a experiência portuguesa”, revelou Fernando Gomes, referindo que sem eleições autárquicas, as “oito províncias da Guiné-Bissau vão continuar abandonadas, porque não existe um poder local. Tudo depende do poder central”.

O ministro da Administração Territorial e Poder Local quer que o município das Caldas com a sua experiência possibilite a troca de experiência enviando dois a três técnicos a Guiné-Bissau para dar formação local de gestão autárquica durante 10 a 15 dias e também proporcionar a vinda de três jovens guineenses a Caldas da Rainha para adquirir experiência autárquica. “O município das Caldas tem uma experiência nesse domínio e nós estamos a iniciar”, apontou.

Vítor Marques explicou que o país tem uma gestão muito própria começando pelas freguesias que estão mais próximas das populações. “Tive o privilégio de ter sido autarca de uma união de freguesias durante oito anos e fazer parte do conselho diretivo da ANAFRE – Associação Nacional de Freguesias e de vivenciar a realidade do país que, apesar da métrica igual, depois cada região e cada concelho é muito díspar”, disse o presidente da autarquia das Caldas.

O autarca mostrou-se disponível para ajudar na formação dos jovens da Guiné-Bissau recorrendo à ANAFRE e também para receber no Município alguns técnicos daquele país africano e “poder partilhar as nossas práticas de gestão autárquica”.   

 Quanto ao número de imigrantes guineenses a viver em Caldas da Rainha, o Presidente da Câmara disse que “ainda não se sabe quantificar quantos são, mas que é um número significativo”.

Referiu, ainda, que a comunidade guineense quer assinalar o Dia da Independência da Guiné-Bissau (24 de setembro) com um evento nas Caldas e animação de um cantor guineense.

Receberam ainda o ministro guineense, o vice-presidente Joaquim Beato, e a vereadora, Maria da Conceição Lima. “O intercâmbio de funcionários é muito importante quando os países estão a lançar novas estruturas, como é o caso do poder local da Guiné-Bissau que é fundamental para uma relação privilegiada entre o eleito e o eleitor”, disse a autarca.

Fernando Gomes chegou às Caldas acompanhado por Vítor Ilharco, da Associação Portuguesa de Apoio ao Recluso (APAR), com sede nas Caldas. O ministro da Administração Territorial e Poder Local é associado da APAR e tem duas filhas a estudar no Instituto Politécnico de Leiria.

Até ao final do ano, o governante tenciona assinar o acordo formal de geminação com Caldas para estabelecer acordos em vários domínios. Durante a sua intervenção, desafiou os empresários das Caldas a investir na Guiné-Bissau que é um país “em crescimento com oportunidades de negócio em vários domínios”.

Fernando Gomes convidou o presidente da Câmara das Caldas a visitar o seu país.

O ministro da Administração Territorial e Poder Local da Guiné-Bissau vai também reunir com outros municípios.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

162 quilos de lixo recolhidos por voluntários na cidade

Uma ação de limpeza nas duas freguesias urbanas das Caldas da Rainha, na passada quarta-feira, durante três horas (das 14h30 às 17h30), contou com 89 voluntários, que recolheram162 quilos de lixo.

limpeza

Real Combo Lisbonense regressa ao CCC

No dia 28 de outubro, pelas 21h30, o CCC — Centro Cultural e de Congressos das Caldas da Rainha será palco do regresso do Real Combo Lisbonense à cidade.

joao paulo feliciano 2

Assembleia Municipal faz balanço de um ano de governação do Vamos Mudar

Na sessão da Assembleia Municipal de 27 de setembro, o membro do Movimento Vamos Mudar (VM), António Curado, fez um balanço “positivo” da atividade do VM, uma vez que no dia 26 de setembro fez um ano que a candidatura liderada por Vitor Marques venceu as eleições “para a Câmara Municipal e para a Assembleia Municipal (AM) e também para as duas juntas de freguesia da cidade”.

assembleia 1