Q

Previsão do tempo

18° C
  • Friday 19° C
  • Saturday 23° C
  • Sunday 26° C
18° C
  • Friday 20° C
  • Saturday 23° C
  • Sunday 27° C
19° C
  • Friday 21° C
  • Saturday 25° C
  • Sunday 29° C

Maria Francisca Gama apresenta livro “A Profeta”

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Depois de ter lançado o livro “A Profeta” em Lisboa no dia 2 de julho, Maria Francisca Gama, apresentadora da Gala dos 30 anos doJORNAL DAS CALDAS, fez uma apresentação da obra em Leiria, sua terra natal. A autora, cuja mãe é natural das Caldas da Rainha,foi recebida no Mercado de Sant’Ana no passado sábado, […]
Apresentação do livro de Francisca Gama no Mercado de Sant’Ana

Depois de ter lançado o livro “A Profeta” em Lisboa no dia 2 de julho, Maria Francisca Gama, apresentadora da Gala dos 30 anos do
JORNAL DAS CALDAS, fez uma apresentação da obra em Leiria, sua terra natal. A autora, cuja mãe é natural das Caldas da Rainha,
foi recebida no Mercado de Sant’Ana no passado sábado, com casa cheia e muitos afetos dos convidados e de muitos amigos e
familiares que quiseram saber mais sobre a obra e também sobre o percurso que está a trilhar na escrita.

“A Profeta”, da editora Penguin Random House, foi iniciado em Buenos Aires, na Argentina, onde a autora esteve durante o primeiro
semestre do quarto ano da licenciatura de Direito, terminando a escrita em Lisboa.
Presente na sessão esteve a vereadora responsável pelo pelouro da cultura da Câmara de Leiria, Anabela Graça, que referiu o
orgulho do município em ter uma “jovem leiriense tão talentosa, que com 24 anos fez o seu caminho já com três livros publicados e
com muitos mais que virão”. Foi considerada pela autarca como um exemplo para muito jovens devido “aos valores que transmite na
sua escrita”.
A apresentação do livro e da autora esteve a cargo de João Palma, seu colega e amigo da Faculdade de Direito da Universidade de
Lisboa, pessoa importante no seu “percurso”. “O João teve um papel preponderante em quem eu sou, nas coisas que eu acredito e
também durante o processo de escrita e de reflexão de “A Profeta”, contou a autora.
João Palma também partilhou a admiração que tem pela jovem escritora, revelando que foi uma das pessoas que lhe permitiu “ser
grato na vida”.
“Não me atreverei a comentar literariamente a obra porque acho que não tenho capacidade e legitimidade para tal, mas queria dizer
que aconselho a ler porque tem a ver com a vida em geral”, referiu João Palma, acrescentando que “todos em certa altura
questionamos quem somos e qual o sentido da vida e este tema é aqui abordado”.
O amigo da autora recordou que teve a “felicidade” de testemunhar em como a Francisca enfrentou a morte de seu pai quando tinha
16 anos, com a maior “coragem que eu alguma vez vi”. “A obra não é apenas as palavras nela escritas, é principalmente a vida de
quem a escreveu. É livro de força, coragem e inspiração para todos nós”, concluiu João Palma.
A jovem escritora não preparou a sua apresentação por querer que fosse “genuína e do coração”. Cativou o público com a sua
“simplicidade, força e humor”.
Licenciada em Direito, Maria Francisca Gama trabalhou dois anos num escritório de advogados e depois decidiu que queria “mudar de
vida e fazer outras coisas”. “Fiz o exame da Ordem, passei numa segunda-feira e despedi-me numa sexta”, contou, revelando que
“uma das principais razões de querer mudar de profissão foi pelo facto de em advocacia não conseguir compatibilizar o meu horário
com a escrita, que é a minha paixão”.
Mariana é a personagem principal do livro. “Uma jovem mulher solitária que tem um emprego do qual não gosta e passa os dias e as
noites a ler um livro misterioso”. Segundo a autora, “sente um profundo desprezo pela Humanidade, mas não consegue evitar ajudar
quem precisa”.
Através das pessoas com quem se vai cruzando, todas vítimas de alguém, Mariana vai eliminando o mal do mundo e, ao fazê-lo, “junta
uma legião que jura segui-la para sempre, como a uma profeta”.
“Neste livro fiz uma reflexão sobre a fé, sobre o certo e o errado e a aleatoriedade de acontecimentos que em segundos destroem uma
vida. É a incapacidade de aceitação e a busca por uma justiça divina que não chegando é feita pelas próprias mãos”, disse a escritora.
Segundo a autora, a violência doméstica, a toxicodependência e o vício do jogo são temas levados à história através de diferentes
personagens sucessivamente apresentados aos leitores.
Na sessão de lançamento do livro “A Profeta”, no jardim da Biblioteca Palácio Galveias, em Lisboa, a obra foi apresentada pelo escritor
João Tordo.
Maria Francisca Gama disse que conheceu João Tordo há dez anos num concurso de língua portuguesa em que foi uma das
vencedoras. “Ao longo destes anos fomos mantendo o contacto pelas redes sociais e no ano passado eu encontrei-me com ele para
lhe entregar o manuscrito do livro “A Profeta”, para poder ter a sua opinião e foi iniciativa dele enviar o livro para a editora porque
acreditava na obra”, contou.
A jovem escritora terminou o evento com uma sessão de autógrafos.
Maria Francisca Gama nasceu em Leiria em 1997, mas a sua mãe (Mónica Gama) é natural das Caldas Rainha. A jovem escritora,
que reside em Lisboa, foi a apresentadora da Gala dos 30 anos do JORNAL DAS CALDAS, que decorreu no Centro Cultural e de
Congressos (CCC) das Caldas da Rainha no dia 5 de maio.
Lançou em 2014 a 2a edição do seu primeiro livro “Em troca de Nada”, no CCC, evento organizado pelo JORNAL DAS CALDAS e
Ordem do Trevo.
Também foi o JORNAL DAS CALDAS quem organizou a apresentação do seu segundo livro, “Madalena”.
O JORNAL DAS CALDAS irá também promover a apresentação deste novo livro nas Caldas da Rainha em setembro ou outubro.

profeta 2
Sessão de autógrafos
(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Agrupamento Escolas São Martinho do Porto – António Salvador – 17,6 valores

António Salvador, do Agrupamento Escolas São Martinho do Porto, terminou o 12º ano com uma média de 17,6 valores. O jovem de 17 anos entrou na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, no curso de Direito. Apesar das aulas ainda não terem começado, está a “gostar bastante da receção”.

antonio escola sao martinho

Escola Secundária Josefa de Óbidos – Margarida Rebelo Almeida – 18 valores

Margarida Rebelo Almeida, de 17 anos, do 12.º ano do curso de Ciências e Tecnologias, foi a melhor aluna da Escola Secundária Josefa de Óbidos. Terminou o ensino secundário com média interna de 19,1 valores. Nos exames nacionais, obteve 18,0 valores no de Matemática A e 19,1 no de Física e Química A. 

margarida josefa dobidos

Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste – Fábio Romano – 18 valores

Fábio Romano, de 33 anos, aluno da Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste, do curso de Gestão e Produção de Cozinha, foi o melhor aluno com uma classificação de 18 valores (correspondendo aos dois primeiros semestres. Encontra-se a aguardar a nota de estágio curricular, que irá ainda integrar esta média).

img 6552 2 fabio romano