Q

Previsão do tempo

14° C
  • Friday 23° C
  • Saturday 19° C
  • Sunday 24° C
14° C
  • Friday 24° C
  • Saturday 19° C
  • Sunday 25° C
15° C
  • Friday 25° C
  • Saturday 21° C
  • Sunday 26° C

Comemorações do feriado com apelo para a construção do hospital avançar

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
O concelho do Bombarral assinalou no passado dia 29 os seus 108 anos de existência com diversas iniciativas, “sem todas as restrições impostas durante o período de pandemia que atravessámos”, sublinhou o presidente da Câmara Municipal, Ricardo Fernandes, que lançou um apelo aos autarcas da região para incentivarem o avanço rápido do novo Hospital.
Hastear das bandeiras

O concelho do Bombarral assinalou no passado dia 29 os seus 108 anos de existência com diversas iniciativas, “sem todas as restrições impostas durante o período de pandemia que atravessámos”, sublinhou o presidente da Câmara Municipal, Ricardo Fernandes, que lançou um apelo aos autarcas da região para incentivarem o avanço rápido do novo Hospital.

A data foi assinalada com um programa festivo, que começou com o habitual concerto, na noite da véspera do feriado municipal, com a Banda Xeques Orquestra, atraindo milhares de pessoas até à Praça do Município, onde também assistiram ao espetáculo pirotécnico.
No dia seguinte decorreu o hastear das bandeiras, nos Paços do Município e em seguida a sessão solene da Assembleia Municipal, onde o presidente da Câmara começou por sublinhar que “este é o primeiro ano, em que comemoramos o dia do município sem todas as restrições impostas durante o período de pandemia que atravessámos”. Contudo, desde o evento “Um Natal e Peras” que o município tem feito “um esforço adicional para atrair para o nosso concelho diversas atividades, que incentivem o comércio, o turismo e a restauração”, através da realização de eventos como o “Gym For Life”, “À mesa também se canta” e a Baja do Oeste, que “foi um sucesso a todos os níveis, mas especialmente por ter atraído milhares de pessoas, que passaram a conhecer a excelência da nossa gastronomia e a diversidade do nosso comércio local”.
“Este foi o ano em que retomámos eventos como a Floresta Mágica e o Roteiro Sénior, entre tantas outras atividades que, também elas, incentivam uma retoma económica que melhore a qualidade de vida de quem reside, trabalha e usufrui do Bombarral”, frisou o autarca, destacando que “este ano a retoma também depende do governo, do município, dos autarcas e de todos os munícipes”.

“Hospital do Oeste é demasiado importante para bairrismos”

O autarca aproveitou a sessão para mencionar que “o Bombarral é um concelho faz parte de uma região onde há cerca de 300 mil pessoas abrangidas pelo Centro Hospitalar do Oeste, são 300 mil pessoas que não têm uma Unidade de Cuidados Intensivos e que são forçadas a deslocações de mais de uma hora para consultas de especialidade”, sendo um novo Hospital do Oeste “um pedido com décadas de atraso”.
Para Ricardo Fernandes, “este é um problema demasiado grave para que os políticos adiem mais uma vez uma solução, que resolva este flagelo, apenas por questões de ego e todos os presidentes de câmara da nossa região, que são abrangidos pelo Centro Hospitalar do Oeste têm tido essa consciência”. Também recordou que o estudo sobre o futuro da política pública da saúde do Oeste realizado pela Universidade Nova de Lisboa, identificou o concelho do Bombarral, como a “melhor localização, pela sua posição equidistante no mapa e ter todas as restantes condições”.
Nesse sentido, “o tema Hospital do Oeste é demasiado importante para bairrismos, ou para se tirar dividendos políticos, ou partidários, e as pessoas esperam mais do que isso dos autarcas”. “Neste momento em particular as pessoas, a sua qualidade de vida e segurança, têm de estar acima dos egos dos eleitos e do tacticismo dos partidos políticos”, apelou o edil, dando como exemplo o caso de qualquer pessoa residente numa freguesia do extremo sul da área de influência do CHO, que necessite de uma consulta de pediatria para um filho tem que se deslocar até às Caldas da Rainha, demorando mais de uma hora de viagem.
Perante essa situação, “o estudo da Universidade Nova de Lisboa identifica, entre outras coisas, é que numa localização no Bombarral, esse tempo de viagem baixa para metade, trazendo impacto na saúde das pessoas, na sua qualidade de vida e na redução custos para o Serviço Nacional de Saúde”. Isso, segundo o autarca, “é o interesse das 300 mil pessoas da nossa região que está em causa, e é nisto que nós autarcas temos de nos concentrar”.
Nesse sentido, Ricardo Fernandes lançou um apelo, “especialmente para os eleitos que representam os munícipes e fregueses do nosso concelho, pelo interesse de toda a comunidade da região, apoiem e incentivem o avançar rápido do novo Hospital, pois a autarquia tem o terreno disponível”. Garantiu ainda que “enquanto cidadão e presidente da Câmara Municipal, tudo farei para que ninguém adie mais uma vez a construção do Hospital do Oeste”.
Outros dos temas que estão em cima da mesa e que “continuarão a ser os alicerces do nosso programa” serão a educação, a saúde, o apoio às coletividades e associações, a ação social, o apoio aos mais desprotegidos, e o desenvolvimento de uma nova Estratégia Local de Habitação, que terá um investimento que irá ascender a cinco milhões de euros, vai dar “resposta à falta de condições habitacionais de mais de meia centena de famílias”.
“Enquanto município com 108 anos de existência, tudo faremos para que o Bombarral seja cada vez mais uma referência positiva para o país, pelas suas gentes, pelo seu dinamismo e pela melhoria da qualidade de vida de quem cá vive”, concluiu o autarca.
O presidente da mesa da Assembleia Municipal, Élio Leal, abordou a precariedade ao nível dos cuidados de saúde na região Oeste, bem como o resultado do estudo que apontou o Bombarral como a melhor localização para a implementação do hospital
“Pode dizer-se que é fácil aceitar este estudo e defender o seu resultado porque beneficia diretamente o Bombarral, mas isso não passa de um mero erro de análise”, apontou Élio Leal, adiantando que “embora o resultado agora conhecido espelhe uma realidade que esteve sempre à vista de todos, não tenho a menor dúvida que se o resultado fosse outro, o mesmo teria todo o apoio dos responsáveis políticos locais, desde que, evidentemente estivessem salvaguardados os interesses de toda a comunidade”. “O momento agora é de celebrar, mas é também um momento de lembrar porque estamos aqui pelas pessoas e por um Bombarral melhor”, frisou.
O programa comemorativo incluiu ainda as inaugurações do espaço “Bombarral + Recicla”, no Mercado Municipal, onde brevemente vai ser possível trocar embalagens de plástico e metal por vales de desconto, bem como da requalificação do espaço de restauração da Mata Municipal.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Livro de Inês Sofia “O segundo lado da perfeição” alerta para romances tóxicos

“O segundo lado da perfeição” é como se designa o livro da jovem Inês Sofia que foi lançado no passado dia 7 na Escola Básica e Secundária Fernão do Pó, no Bombarral.
É o segundo livro da autora, de 19 anos, e é uma história de amor entre dois adolescentes. “É sobre um relacionamento abusivo. Os seus sinais, a forma como se expressa, a maneira como se faz sentir, e, principalmente, a culpa com que as vítimas ficam”, contou.

ines 1

Bombarralenses em prova de atletismo

A secção de atletismo do Clube Desportivo do Bombarral (CDBBR) participou com oito atletas no 9º Torneio Jovem do Canaz e no Km Jovem Distrital, na Nazaré.

atletismo

Equipa do Bombarral vence no Campeonato de Portugal Rotax

A Escola de Karting do Oeste/Birel ART Portugal (EKO) venceu, no Kartódromo Internacional do Algarve, em Portimão, a categoria Mini-Micro do Campeonato de Portugal Rotax, e ainda conquistou o segundo lugar do pódio na categoria DD2 e a terceira posição na categoria DD2 Master.

karting