Q

Previsão do tempo

15° C
  • Saturday 23° C
  • Sunday 26° C
  • Monday 28° C
15° C
  • Saturday 23° C
  • Sunday 27° C
  • Monday 28° C
15° C
  • Saturday 25° C
  • Sunday 29° C
  • Monday 30° C

Exposição World Press Cartoon abriu portas no CCC

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
A caricatura da antiga chanceler alemã Angela Merkel valeu ao cartoonista argentino Matias Tolsá a distinção de Grande Prémio da edição deste ano do World Press Cartoon (WPC), que arrancou no passado sábado e que pela primeira vez desde 2017 não contou com uma gala de apresentação dos premiados.

A caricatura da antiga chanceler alemã Angela Merkel valeu ao cartoonista argentino Matias Tolsá a distinção de Grande Prémio da edição deste ano do World Press Cartoon (WPC), que arrancou no passado sábado e que pela primeira vez desde 2017 não contou com uma gala de apresentação dos premiados.

O WPC realiza-se nas Caldas da Rainha desde 2017, ano em que a iniciativa foi relançada, depois de não ter lugar em 2016 por falta de patrocínios. Nesta 17ª edição do certame, que fica marcada pela “ausência de premiados e da gala de entrega de prémios”, concorreram diversas obras publicadas em 2021, e destas foram selecionadas 300 caricaturas, cartoons editoriais e desenhos de humor de 181 cartoonistas, que viram as suas obras publicadas em mais de setenta países.
Todos os desenhos expostos foram avaliados por um júri internacional que integrou, além do diretor do salão, António Antunes, também a jornalista francesa Catherine André, o diretor de arte luso-brasileiro Marco Grieco e os cartoonistas Pierre Kroll, da Bélgica, e Jaume Capdevila, de Espanha.
Entre as caricaturas constam a obra vencedora desta edição, “Uma Angela Merkel algo desanimada”, do autor argentino Matias Tolsá, que foi publicada pelo jornal ‘online’ holandês Cartoon Movement, em dezembro de 2021. Na mesma categoria o júri atribuiu o segundo prémio à obra “Bolsonaro”, do alemão Frank Hoppmann, publicada pelo jornal Paradox, de Israel, em novembro de 2021, e o terceiro lugar foi para a obra “Jeff Bezos, Elon Musk, Richard Branson”, do espanhol J. Aldeguer, publicado no jornal La Verdad, de Espanha, em julho de 2021.
A concurso também estiveram os cartoons na categoria Cartoon Editorial, tendo sido distinguido com o 1º prémio o colombiano Jaime Andrés Poveda, com a obra “Terror”. Já o segundo prémio nesta categoria foi atribuído à obra “Primero los Ricos… Países “, do mexicano Angel Boligán Corbo, e o terceiro prémio ao desenho “In The Shackles of the Virus”, do polaco Segmente Zaradkiewicz. Estes trabalhos foram publicados, respetivamente, nas publicações, La Nueva Prensa, El Universal e Cartoon Movement.
Já na categoria de desenho de humor, o primeiro prémio foi atribuído ao cubano Michel Moro Gomez, pelo desenho “TV”, também publicado pelo Cartoon Movement. O segundo prémio foi entregue às obras “After the Wildfires”, do grego Michael Kontouris, publicado no jornal Efimerida Jon Syntakton, e “Rewilding”, do artista mexicano Victor Solís, publicado pela agência de notícias espanhola Efeverde. No terceiro lugar ficou um desenho sem título do autor Darco, de Montenegro, publicado no jornal ‘online’ Monitor, do mesmo país.
Nesta 17ª edição também constam trabalhos relacionados com “a saída de cena de Angela Merkel e de Donald Trump, o famigerado vírus da Covid-19 e o seu amigo brasileiro Jair Bolsonaro, para lá do drama criado com o regresso dos Talibã a Cabul”. Mas também os multimilionários das empresas tecnológicas norte-americanas “passaram pelo pincel implacável dos cartoonistas selecionados para esta nova exposição”, sublinhou o diretor do salão, António Antunes, na inauguração desta edição, que ficou marcada por “uma parte do WPC, que foi amputada do ponto de vista de repercussão internacional”.
Em causa está “um corte orçamental de cerca de um terço da comparticipação da Câmara”, justificado pelo executivo “com o decréscimo de receitas em consequência da pandemia de Covid-19”, que levou a organização a alterar esta edição, cancelando a habitual realização da tradicional gala de entrega de prémios com a presença dos cartoonistas internacionais, e mantendo apenas “os prémios, a exposição e o catálogo, com a qualidade que sempre tivemos em todas as edições”.
Nesse sentido, António Antunes espera que “estes efeitos colaterais da pandemia passem, e que no próximo ano possamos ter o figurino completo, caso contrário o salão começa a definhar”.
Presente também esteve o presidente da Câmara Municipal das Caldas da Rainha, Vitor Marques, que falou da mais valia que o WPC traz à cidade, mas justificando que “em tempo de pandemia não era favorável um investimento da mesma natureza”. Como tal “tivemos de mudar um pouco o paradigma da apresentação deste evento tão significativo para nós”.
Esta edição contou com um orçamento ao abrigo de um protocolo com a autarquia, que assegurou um apoio monetário de 140 mil euros, sendo “menos 100 mil euros do que as edições anteriores”.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Despiste mortal na estrada entre a Foz e Caldas

Um homem de 63 anos morreu na sequência do despiste do carro que conduzia, ao final da manhã da passada quinta-feira na variante entre a Foz do Arelho e as Caldas da Rainha, na zona da freguesia do Nadadouro, após uma curva.

despiste 1

127 anos dos bombeiros festejados em cerimónia emotiva

A cerimónia do 127º aniversário da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários das Caldas da Rainha, realizada no passado domingo, foi bastante emotiva, pela passagem ao quadro de honra de dois bombeiros, pelas promoções, condecorações e louvores, pela transferência de testemunho do porta-estandarte, pela atribuição de patrono a duas viaturas, pelo elogio ao comandante de Pedrógão Grande, mas sobretudo por ter sido lembrada a morte de um bombeiro da corporação vizinha de Óbidos no maior incêndio ocorrido este ano nas Caldas da Rainha.

bombeiros1

Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste – Fábio Romano – 18 valores

Fábio Romano, de 33 anos, aluno da Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste, do curso de Gestão e Produção de Cozinha, foi o melhor aluno com uma classificação de 18 valores (correspondendo aos dois primeiros semestres. Encontra-se a aguardar a nota de estágio curricular, que irá ainda integrar esta média).

img 6552 2 fabio romano