Q

Previsão do tempo

19° C
  • Wednesday 21° C
  • Thursday 24° C
  • Friday 27° C
20° C
  • Wednesday 21° C
  • Thursday 25° C
  • Friday 28° C
19° C
  • Wednesday 21° C
  • Thursday 27° C
  • Friday 30° C

Giro d’Italia terminou sem João Almeida devido à Covid-19

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
A 18ª etapa do Giro d’Italia, na passada quinta-feira, ficou marcada pela ausência do ciclista caldense João Almeida, que acusou positivo à Covid-19, sendo assim forçado a abandonar a prova, quando ocupava o quarto lugar, a 1 minuto e 54 segundos do líder e a 49 segundos do pódio, a quatro etapas do fim.

A 18ª etapa do Giro d’Italia, na passada quinta-feira, ficou marcada pela ausência do ciclista caldense João Almeida, que acusou positivo à Covid-19, sendo assim forçado a abandonar a prova, quando ocupava o quarto lugar, a 1 minuto e 54 segundos do líder e a 49 segundos do pódio, a quatro etapas do fim.

O jovem de A-dos-Francos, de 23 anos, envergava a camisola branca, liderando a classificação da juventude, mas durante a noite apresentou sintomas do vírus. “Acordou com persistentes dores na garganta e o teste deu positivo. Cumprimos as regras de prevenção e desinfetámos todos os lugares que a equipa utiliza no dia a dia (carros, autocarros, quartos de hotel e outros), colocámos os atletas em quartos individuais para limitar a proximidade de contactos, contudo, apesar destes cuidados, não protegeram 100%”, disse Michele De Grandi, médico da equipa UAE Team Emirates no Giro d’Italia.

Os restantes elementos da equipa, entre staff e corredores, fizeram teste e não estavam infetados.

Mauro Gianetti, diretor da equipa, comentou que “estamos obviamente profundamente aborrecidos porque o João e a equipa de apoio estavam a fazer uma excelente corrida”. “Os nossos objetivos eram o pódio e a camisola branca de melhor corredor jovem, e estávamos a lutar para ganhar ambos. São más notícias, mas é a realidade com que temos vindo a viver nos últimos dois anos. Temos de aceitar e olhar para a frente. Agora o mais importante é que o João recupere o mais rápido possível”, acrescentou.

Na etapa anterior o ciclista tinha perdido algum tempo, caindo para o quarto lugar, mas garantia que ia “lutar até ao último quilómetro”, até porque ainda existiam três etapas antes do contrarrelógio e considerava ser possível chegar ao pódio.

Depois de nas duas passadas edições ter ficado em quarto e sexto lugar, João Almeida tinha agora o objetivo consolidado de atingir o pódio. Em 2020, andou 15 dias vestido com a camisola rosa (indicativa da liderança no Giro d’Italia), mas acabaria por perdê-la nas últimas etapas.

Este ano a prova terminou o dia 29 de maio, após 21 etapas. O australiano Jai Hindley (Bora-hansgrohe) foi o vencedor da 105ª edição da Volta a Itália, acabando 1 minutos e 18 segundos à frente do equatoriano Richard Carapaz (Ineos), segundo classificado, com o espanhol Mikel Landa (Bahrain Victorious) a ficar em terceiro, a 3 minutos e 24 segundos. O espanhol Juan Pedro López, da Trek-Segafredo, ganhou a camisola branca.

A equipa de João Almeida ficou em oitavo lugar (em primeiro ficou a Bahrain Victorious) e o melhor ciclista foi o italiano Davide Formolo, em 36º lugar, a 2 horas, 20 minutos e 58 segundos do vencedor. O melhor português foi Rui Costa, da UAE Team Emirates, na 44ª posição, a 2 horas, 38 minutos e 11 segundos.

“A tristeza ocupou o meu coração”

João Almeida desabafou sobre a impossibilidade de continuar na Volta a Itália em bicicleta: “Nem sei como começar…esta manhã, a tristeza ocupou o meu coração…talvez seja porque ainda sou jovem e nunca tinha tido um obstáculo na estrada num momento e circunstância como este. Adoro o que faço, é o meu foco na vida. E gosto ainda mais do Giro d’Italia. Tem um especial significado para mim. Mas compreendo que os contratempos fazem parte do caminho e aceito. Para seguir em frente, senti necessidade de vir aqui desanuviar, não queixar-me, e agradecer a todos o inexcedível apoio, sobretudo nesta altura. Desejo aos meus colegas de equipa e à UAE Team Emirates o melhor para o resto do Giro! Tempo de recuperar e voltar mais forte”.

Para além de João Almeida, esta edição viu desistirem outros nomes sonantes, como o neerlandês Tom Dumoulin (Jumbo-Visma), o britânico Simon Yates (BikeExchange-Jayco), que venceu duas etapas, o colombiano Miguel Ángel López (Astana), além do francês Romain Bardet (DSM), que era também quarto quando desistiu.

Aguardado nas Caldas

Apesar do teste positivo, aguarda-se que João Almeida possa estar recuperado e consiga estar presente em dois momentos no seu concelho.

No âmbito do Dia Mundial da Bicicleta, o Agrupamento de Escolas Rafael Bordalo Pinheiro organiza a 3 de junho um passeio de cicloturismo até ao miradouro da Foz do Arelho, em exclusivo para os estudantes do 9º e 11º anos da escola Bordalo Pinheiro, num evento apadrinhado por João Almeida, que foi aluno neste estabelecimento de ensino.

A propósito da celebração do 13º aniversário de elevação de A-dos-Francos a vila, no dia 12 de junho, pelas 15h30, será inaugurado pela junta de freguesia um monumento dedicado a João Almeida.

Após a inauguração haverá animação e marchas populares.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Festival das Adiafas nos Vidais

Música, gastronomia, fogo de artifício, showcooking, demonstrações de alfaias e equipamentos agrícolas no terreno, palestras sobre agricultura, artesanato, aula de zumba, missa campal, bênção de colheitas, passeio de tratores e bênção dos mesmos, fizeram parte da primeira edição do Festival das Adiafas Vidais'2022, um novo evento nesta localidade do concelho das Caldas da Rainha.

vidais3

Aplicação de produtos fitofarmacêuticos

O Município do Bombarral informou que até ao dia 12 de outubro irão ser aplicados produtos fitofarmacêuticos nas áreas recentemente desmatadas junto à via férrea da Linha do Oeste. Esta ação é desenvolvida no âmbito do contrato entre o Consórcio Somafel/Floresta Bem Cuidada e a Infraestruturas de Portugal, designado por “Realização da atividade de controlo de vegetação (dos 2 aos 10 metros) e desmatação no edificado na Rede Ferroviária Nacional”.