Q

Previsão do tempo

14° C
  • Saturday 23° C
  • Sunday 26° C
  • Monday 28° C
15° C
  • Saturday 23° C
  • Sunday 27° C
  • Monday 28° C
14° C
  • Saturday 25° C
  • Sunday 29° C
  • Monday 30° C

Camiões da Transwhite conduzidos por casal ucraniano levaram ajuda humanitária

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
A empresa caldense Transwhite (serviço de transporte) enviou dois camiões completamente recheados de ajuda humanitária para a Ucrânia.
A chegada à Ucrânia

A empresa caldense Transwhite (serviço de transporte) enviou dois camiões completamente recheados de ajuda humanitária para a Ucrânia.

O primeiro, solicitado pelos Bombeiros Voluntários de Óbidos, foi enviado no início de março com bens alimentares de longa duração, produtos de higiene, medicamentos, materiais de primeiros socorros, roupa e alimentação para bebés e crianças.

O segundo veículo de transporte de cargas pesadas foi pedido pela SIC Esperança e a Fundação Benfica, que se uniram numa campanha nacional de angariação de bens de primeira necessidade. Este camião chegou a 18 de março à Polónia.

Os camiões que levaram ajuda às vítimas da guerra foram ambos conduzidos por um casal de ucranianos que residem na região e trabalham na Transwhite. 

A administradora da empresa, Manuela Sábio, recordou que quando o responsável da Transwhite. José Mota, se ofereceu para levar a carga humanitária para a Ucrânia, “sem hesitação concordaram conduzir os camiões”.

Tocados, “como todos”, pelas imagens e notícias “dramáticas” vindas da Ucrânia, o casal decidiu fazer-se ao caminho. Nas estradas de Portugal para a Polónia viram muitos camiões com ajuda humanitária e quando chegaram à fronteira polaco-ucraniana ficaram “sensibilizados” com “mulheres com filhos em filas fugindo da guerra”.

Quando chegaram à Ucrânia, foram escoltados por militares até um local em Lviv, onde decorreu o descarregamento da ajuda humanitária, tendo aparecido muitas pessoas para ajudar.

“A guerra não dá tréguas, mas a solidariedade tem uma força imparável”, disse Manuela Sábio, que considera importante as empresas terem um papel de solidariedade com a comunidade pois “não podemos ficar alheios aos problemas da sociedade”.

Dificuldades com preço dos combustíveis

Quanto ao aumento dos preços dos combustíveis, a administradora da empresa caldense sublinhou que “teve um impacto relevante na nossa área e estes custos são cada vez mais difíceis de alocar nos preços dos nossos serviços ao cliente devido a toda a situação económica”.

A empresária revelou que colocam a maior parte do combustível em Espanha, que “também teve um aumento significativo, mas o estado espanhol teve uma maior iniciativa em tomar medidas para os transportadores na redução dos preços”.

Para Manuela Sábio, as medidas tomadas pelo governo português “parecem-nos muito complexas e insuficientes para os aumentos dos preços dos combustíveis existentes no país”, sustentando que as medidas deveriam ser “imediatas e acessíveis a todas as empresas, o que não está a acontecer”.

transwhite 2
A força da solidariedade 
(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Despiste mortal na estrada entre a Foz e Caldas

Um homem de 63 anos morreu na sequência do despiste do carro que conduzia, ao final da manhã da passada quinta-feira na variante entre a Foz do Arelho e as Caldas da Rainha, na zona da freguesia do Nadadouro, após uma curva.

despiste 1

43 cães com ferimentos ou em condições deploráveis foram resgatados

O IRA - Intervenção e Resgate Animal divulgou que uma ação de fiscalização a um caçador, no concelho do Cadaval, culminou com a apreensão e resgate de 43 cães. Nessa operação, para além do IRA, estiveram envolvidas várias entidades, como o Gabinete Médico Veterinário Municipal, duas associações locais de proteção de animais, o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, e a GNR, que constituiu arguido o detentor dos animais, que estavam em condições deploráveis de higiene e alguns com fraturas expostas, doentes e esqueléticos.

ira0

127 anos dos bombeiros festejados em cerimónia emotiva

A cerimónia do 127º aniversário da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários das Caldas da Rainha, realizada no passado domingo, foi bastante emotiva, pela passagem ao quadro de honra de dois bombeiros, pelas promoções, condecorações e louvores, pela transferência de testemunho do porta-estandarte, pela atribuição de patrono a duas viaturas, pelo elogio ao comandante de Pedrógão Grande, mas sobretudo por ter sido lembrada a morte de um bombeiro da corporação vizinha de Óbidos no maior incêndio ocorrido este ano nas Caldas da Rainha.

bombeiros1