Q

Previsão do tempo

19° C
  • Thursday 26° C
  • Friday 28° C
  • Saturday 27° C
19° C
  • Thursday 27° C
  • Friday 29° C
  • Saturday 28° C
20° C
  • Thursday 29° C
  • Friday 31° C
  • Saturday 30° C

“Marca Quinze” foi vencedora da 5ª edição do Programa Tourism Explorers

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
A equipa vencedora da 5ª edição do Programa Tourism Explorers, promovido pela Fábrica de Startups e em parceria com a Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste (EHTO) na cidade de Caldas da Rainha, foi a “Marca Quinze”.
Entrega do 1º prémio a Joana Sousa da “Marca Quinze”

A equipa vencedora da 5ª edição do Programa Tourism Explorers, promovido pela Fábrica de Startups e em parceria com a Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste (EHTO) na cidade de Caldas da Rainha, foi a “Marca Quinze”.

Trata-se de uma marca que conta uma história sobre “a mais perfeita Rainha de Portugal” que, no século XV, fez nascer das águas a localidade de Caldas da Rainha. Com um design inovador e consciente ao nível da sustentabilidade, oferece um conjunto de experiências únicas e uma coleção de produtos identitários de fabrico nacional.

A final local do Tourism Explorers teve lugar no passado dia 24, no auditório da EHTO.

“Marca Quinze” foi registada em 2019 e para a caldense Joana Sousa, designer desta marca portuguesa, foi um orgulho ter ganho. “A experiência foi muito enriquecedora e agora com este reconhecimento pretendo continuar a crescer e criar mais produtos”, disse a vencedora ao JORNAL DAS CALDAS.

O projeto vencedor recebeu dois mil euros atribuídos pelo Município de Caldas, seis meses de incubação no Parque Tecnológico de Óbidos e trinta horas de consultoria da empresa Núcleo Inicial. Foi a vereadora Conceição Henriques quem entregou o prémio a Joana Sousa.

Licenciada em Design de Produto e Mestre em Design, Joana Sousa é quem idealiza, desenha e cria cuidadosamente todos os detalhes de cada produto. Explicou que o objetivo é criar “produtos únicos que promovem a identidade de uma cidade portuguesa e preservam a história de uma Rainha de Portugal que acreditou no poder curativo de umas poças de água fumegantes”. “A nossa intenção é criar produtos que ultrapassam o seu valor funcional, que agregam também um valor emocional e simbólico, que conferem significado e que apelam às memórias”, contou, acrescentando que “desta forma, acreditamos que estamos a contribuir para melhorar a dinâmica urbana e potenciar o bem-estar de toda a nossa comunidade”.

Os produtos destinam-se a todas as pessoas que “acreditam na importância de atribuir significado aos objetos e à vida”.

“Marca Quinze” tem uma coleção em algodão orgânico (toalhas, sacos de algodão, t-shirts e camisolas com bordados à mão, e ainda cadernos, agendas, flores secas, lápis de carvão, entre outros produtos.

O seu trabalho caracteriza-se por um design “clean”. “Acredita que desta forma o design torna-se intemporal e quanto maior for a simplicidade do seu desenho, maior será a captação do olhar e, por sua vez, a permanência da marca, produto ou serviço na memória de cada pessoa”, relatou.

Quanto às experiências oferece, entre outros, um workshop de cerâmica, uma experiência criativa com diferentes técnicas que tem a duração de duas horas. Tem ainda um passeio na zona história da cidade que inclui uma visita ao Hospital Termal mais antigo do mundo. Há ainda a possibilidade de fazer uma degustação de sabores do século XV no salão nobre da Rainha que, segundo a responsável, é “uma experiência única e deliciosa”.

Para conhecer mais acerca desta marca vencedora pode visitar o website www.quinze.pt.

Projeto “A Gente de Leiria” em 2º

tourism 2
Entrega do 2º prémio ao Projeto “A Gente de Leiria”

O 2º lugar foi para o Projeto “A Gente de Leiria”, que ajuda o município, os turistas e os jovens na área da dinamização do património e das histórias locais, utilizando um website com informação resumida e vídeos, um jogo de telemóvel, merchandising inovador e eventos culturais.

Foram mentores deste projeto Bernardo Pereira, David Pereira, Miguel Henriques e Pedro Santos, que receberam um prémio de 250 euros atribuído pela AIRO – Associação Empresarial da Região Oeste.

Final nacional nas Caldas

Os dois projetos passaram para a final nacional, de onde sairá o projeto vencedor nacional das cinco cidades participantes – Caldas da Rainha, Lisboa, Porto, Coimbra e Faro.

A final nacional vai ser pela primeira vez realizada em Caldas da Rainha, no dia 31 de março, no Centro de Artes, no Museu Leopoldo de Almeida.

Na cidade das Caldas da Rainha, este ano contaram com a participação de seis equipas e foram apresentados na final local cinco projetos. Para além dos projetos vencedores, também estiveram presentes “A Casa da Annelies”, de Annelies Klomphaar, no Nadadouro, que ajuda pessoas e famílias com mobilidade reduzida a resolver o problema de falta de acessibilidade nos alojamentos locais; “LOOQAL”, de Célia Antunes e Eduardo Silva, que ajuda os turistas a resolver o problema em encontrar informação e pequenos empreendedores com grandes ideias; “A Trilho”, que organiza atividades, como caminhadas, para famílias, dos netos aos avós. Dos inquéritos realizados foi detetado que havia uma falha de oferta de caminhadas em que todos os elementos da família pudessem participar.

O júri foi composto por Fábio Santos, do Município de Caldas da Rainha, Daniel Pinto, diretor da EHTO, Miguel Silvestre, Parque Tecnológico de Óbidos, António Salvador, da ACCCRO –  Associação Empresarial de Caldas da Rainha e Oeste e Grupo Medioeste, e Bernardo Cavalheiro, da AIRO.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Aluna caldense “Embaixadora UC à Frente” 

A caldense Beatriz Lopes, estudante do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas na Universidade de Coimbra, recebeu o prémio “UC à Frente”, atribuído pela Reitoria da Universidade de Coimbra (UC).

premio 1

Vigília com “abraço” ao hospital das Caldas da Rainha

Uma vigília que terminou com um cordão humano em frente à urgência do hospital das Caldas da Rainha foi a forma encontrada pela população para exigir medidas do Governo para melhorar as condições em que trabalham os profissionais de saúde. O alerta foi feito na noite da passada sexta-feira.

vigilia2

VMER volta a ter mais saídas para situações de trauma

A Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) das Caldas da Rainha no serviço de urgência do Centro Hospitalar do Oeste (CHO) voltou à situação “normal” de seis a sete saídas por turno de oito horas, número que havia reduzido nos dois últimos anos de pandemia. No dia 15 de maio foi celebrado o 20º aniversário da VMER.

vmer 1