Q

Previsão do tempo

25° C
  • Sunday 25° C
  • Monday 19° C
  • Tuesday 18° C
25° C
  • Sunday 25° C
  • Monday 20° C
  • Tuesday 19° C
24° C
  • Sunday 24° C
  • Monday 21° C
  • Tuesday 20° C

AIRO pede medidas para combater insuficiência energética

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
A Associação Empresarial da Região Oeste (AIRO) pediu ao Governo para reabrir as centrais a carvão para combater a insuficiência energética, medida que estima permitirá um aumento de produção até 1,8 gigawatts.

A Associação Empresarial da Região Oeste (AIRO) pediu ao Governo para reabrir as centrais a carvão para combater a insuficiência energética, medida que estima permitirá um aumento de produção até 1,8 gigawatts.

De acordo com a AIRO, a eletricidade tem um forte impacto nos custos das empresas, o que se agrava na região Oeste pela indústria ligada ao setor alimentar, nomeadamente peixe, frutícolas e hortícolas, que precisam de câmaras frigoríficas ligadas 24 horas por dia, para além do gás na cerâmica ou dos combustíveis para as empresas de distribuição de produtos alimentares.
“A eletricidade, com um aumento de 14 vezes no último ano, de 42,51€/megawatt para 542,72€, é incomportável, esperando-se nos próximos dias valores de 600 a 700, bem como o gás, com um aumento só nas últimas semanas de 85%”, aponta.
A AIRO reclama a diminuição da carga fiscal sobre todos os produtos energéticos e quer acelerar as medidas previstas no âmbito da eficiência energética, neutralidade carbónica e comunidades de energia.
Aumentar a liberalização dos mercados energéticos, nomeadamente do gás, permitindo a entrada de novos operadores no mercado ou a possibilidade da compra direta pelas empresas em mercados externos, criar uma bolsa de matérias-primas com os países próximos, por exemplo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, incentivando a compra aos mesmos face à dependência de Portugal, são outras medidas pretendidas.
“A AIRO tem definido no seu plano estratégico um conjunto de medidas para a neutralidade carbónica, a sustentabilidade e afirmação da Região Oeste como um exemplo nas boas práticas como uma região verde, mas dada a situação mundial em que vivemos consideramos urgente intervir e tomar medidas de emergência nacional que defendam as empresas e as nossas famílias”, sustenta a AIRO.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Estudantes visitam Paul de Tornada

A Associação PATO recebeu duas turmas da Escola Secundária Raul Proença, que realizaram um conjunto de atividades de voluntariado, explorando a Reserva Natural do Paul de Tornada numa visita guiada, contribuíram para o nascimento de um jardim sensorial e efetuaram ainda uma monitorização ambiental na Lagoa de Óbidos com o Projeto Coastwatch, recolhendo muito lixo marinho.

pato

Jovens portugueses e finlandeses em intercâmbio

Entre os dias 1 e 8 de abril, a Associação Juvenil de Peniche foi palco de um intercâmbio sob a temática da arte e sustentabilidade. O evento recebeu a participação de doze jovens, de Portugal e Finlândia, com idades entre os 15 e os 25 anos.

intercambio

Curso Avançado de Produção de Microalgas e Cultivos Auxiliares

O MARE - Politécnico de Leiria e a Escola Superior de Turismo e Tecnologias do Mar, em Peniche, vão promover uma nova edição do Curso Avançado de Produção de Microalgas e Cultivos Auxiliares, que pretende dar a conhecer as espécies de microalgas cultivadas em laboratório, métodos de cultivo, potencialidades como recursos marinhos, sistemas de produção, e os cultivos auxiliares que beneficiam e cujo valor nutricional pode ser modelado através da alimentação com microalgas. As inscrições estão abertas até dia 27 de maio.