Q

Previsão do tempo

16° C
  • Wednesday 20° C
  • Thursday 19° C
  • Friday 22° C
17° C
  • Wednesday 20° C
  • Thursday 20° C
  • Friday 22° C
17° C
  • Wednesday 21° C
  • Thursday 21° C
  • Friday 24° C

Detido por aterrorizar a mulher durante 33 anos

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Um homem de 53 anos foi detido por violência doméstica e por posse de armas proibidas, no concelho de Alcobaça, no passado dia 9, através do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas da GNR.
Foram apreendidas diversas armas

Um homem de 53 anos foi detido por violência doméstica e por posse de armas proibidas, no concelho de Alcobaça, no passado dia 9, através do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas da GNR.

O detido foi presente ao Tribunal Judicial da Leiria, onde lhe foi aplicada a medida de coação de apresentações periódicas no posto policial na sua área de residência, enquanto decorre o desenvolvimento do processo judicial.

No âmbito de uma investigação por violência doméstica, apurou-se que o suspeito fez, de forma reiterada, ameaças físicas, sexuais e psicológicas, bem como ameaças de morte contra a sua esposa, uma mulher de 53 anos, estendendo-se a violência à filha de ambos, maior de idade.

Segundo a GNR, “o agressor recorreu a agressões físicas e às ameaças para manter a relação durante 33 anos de casamento, sujeitando a vítima a todas as suas vontades, sem capacidade de liberdade ou autodeterminação, impondo-lhe assim um clima de terror”.

O suspeito, com problemas relacionados com o álcool, ameaçava ainda que, se fosse contrariado, iria fazer explodir a casa onde habitavam e a residência de outros familiares, contigua à sua, mantendo também estes familiares próximos constantemente com medo.

A vítima, temendo pela sua vida, fugiu de casa, refugiando-se na moradia de familiares, contudo, o marido não aceitou a separação e conseguiu encontrá-la, tendo mesmo tentado forçar a entrada nessa habitação, o que levou os militares da GNR a comparecerem no local.

No decorrer das diligências de investigação foi dado cumprimento a um mandado de busca domiciliária e a um mandado de detenção, culminando com o homem detido e a apreensão de uma pistola, um revólver, uma pistola de airsoft, uma caçadeira, duas espingardas de CO2, duas armas de caça submarina, nove detonadores pirotécnicos, uma granada de morteiro, dois petardos pirotécnicos, 48 munições,12 cartuchos, duas botijas de CO2, uma caixa de chumbos, um arco,16 flechas de ponta metálica, cinco punhais e um sabre.

Foram ainda apreendidas várias espécies autótones e cinegéticas que se encontravam em cativeiro, bem como aves embalsamadas, originando a elaboração de cinco autos de contraordenação por infrações relativas à detenção de exemplares de espécies cinegéticas e autóctones sem documentação, cujos montantes máximos das coimas podem ascender aos 3740 euros.

As aves foram entregues no Centro de Recuperação de Animais Selvagens do Montejunto e as embalsamadas foram enviadas para análise aos serviços do Instituto da Conservação da Natureza e Florestas no Parque Natural de Serra de Aire e Candeeiros.

Esta ação contou com o reforço do Destacamento de Intervenção de Leiria, do Núcleo de Proteção Ambiental de Caldas da Rainha e do Núcleo de Apoio Técnico da GNR.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Arrancaram obras na linha férrea entre Caldas e Torres

A Infraestruturas de Portugal deu início nesta terça-feira à empreitada de modernização do troço da Linha do Oeste entre Torres Vedras e Caldas da Rainha, após a assinatura do auto de consignação ter tido lugar na estação ferroviária de Caldas da Rainha, com a presença do ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos.

ferrovia

Patos desapareceram em A-dos-Francos

A Junta de Freguesia de A-dos-Francos colocou cinco patos no Rio Arnóia na passada segunda-feira, com o objetivo de ter “um local mais aprazível e bonito, que permita disfrutar da presença destes animais”, mas foi surpreendida no dia seguinte porque três desapareceram.

patos

Tribunal julga militares da GNR acusados de agressão

Dois militares da GNR de Pataias estão ser julgados no Tribunal de Alcobaça num processo em que são acusados de um crime de ofensa à integridade física qualificada, praticado contra o proprietário de um empreendimento turístico que inicialmente era arguido por resistência e coação e por um crime de condução perigosa.