Q

Previsão do tempo

15° C
  • Tuesday 21° C
  • Wednesday 20° C
  • Thursday 20° C
16° C
  • Tuesday 21° C
  • Wednesday 21° C
  • Thursday 20° C
16° C
  • Tuesday 22° C
  • Wednesday 22° C
  • Thursday 21° C

Ministro do mar na tomada de posse do novo diretor da ESTM

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
O docente Sérgio Leandro tomou posse no passado dia 26 do cargo de novo diretor da Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar (ESTM), do Politécnico de Leiria, numa cerimónia onde anunciou os objetivos para os próximos quatro anos de “uma visão de futuro”, entre eles a criação de dois programas doutorais nas áreas do Turismo Sustentável e da Biotecnologia, tendo o primeiro já sido submetido para acreditação. Na tomada de posse também esteve presente o ministro do Mar, Ricardo Serrão Santos, que enalteceu o contributo da ESTM na promoção das ciências e tecnologias do mar e a visão e capacidade de trabalho de Sérgio Leandro, que entre 2014 e 2022 assumiu o cargo de subdiretor da escola.
O docente tomou posse do cargo perante a presença do Ministro do Mar

O docente Sérgio Leandro tomou posse no passado dia 26 do cargo de novo diretor da Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar (ESTM), do Politécnico de Leiria, numa cerimónia onde anunciou os objetivos para os próximos quatro anos de “uma visão de futuro”, entre eles a criação de dois programas doutorais nas áreas do Turismo Sustentável e da Biotecnologia, tendo o primeiro já sido submetido para acreditação. Na tomada de posse também esteve presente o ministro do Mar, Ricardo Serrão Santos, que enalteceu o contributo da ESTM na promoção das ciências e tecnologias do mar e a visão e capacidade de trabalho de Sérgio Leandro, que entre 2014 e 2022 assumiu o cargo de subdiretor da escola.

Fundada há 23 anos, a ESTM conta atualmente com 1.740 estudantes, distribuídos por nove licenciaturas, 11 mestrados, dois dos quais em parcerias com unidades de outras instituições de ensino superior, três pós-graduações e 12 Cursos Técnicos Superiores Profissionais (TeSP). “Uma oferta inovadora sempre atenta aos desafios da região”, começou por referir o novo diretor da ESTM, Sérgio Leandro, após a sua tomada de posse, que decorreu perante um auditório praticamente cheio de representantes de instituições públicas e privadas, bem como de professores e alunos.

Natural de Peniche, Sérgio Leandro é licenciado em Biologia e docente do ensino superior politécnico desde 2006, tendo sido subdiretor da ESTM nos últimos oito anos, sucedendo no cargo a Paulo Almeida, que “preparou-me para aquilo que são os desafios futuros”. “É com sentido de missão, que assumo o cargo e prometo fazer de tudo para dignificar toda a comunidade académica da ESTM”, manifestou.

No plano de ação da nova direção consta a implementação do mestrado em Gastronomia e o mestrado em Economia Azul e Circular, que pretende abrir no próximo ano, ou as pós-graduações em Mergulho Científico, em Turismo Subaquático e em Wine Business. “Temos também a recente submissão do doutoramento em Turismo e Sustentabilidade em parceria com a Universidade de Lisboa, ao qual queremos ainda acrescentar outro programa doutoral na área da Biotecnologia e da Inovação, sempre em associação com parceiros nacionais e internacionais”, apontou o novo diretor da ESTM.

Num balanço das mais de duas décadas de “uma história de sucesso da ESTM”, Sérgio Leandro defendeu que a instituição “justificou a aposta feita”, sendo atualmente disponibilizado à região “um ecossistema de inovação e conhecimento que vai muito além da ESTM e que conta com duas unidades de investigação, o Centro de Investigação, Desenvolvimento e Inovação em Turismo (CiTUR) e o Centro de Ciências do Mar e do Ambiente (MARE), e uma infraestrutura científica dedicada aos recursos marinhos, o Cetemares”. “Mas queremos mais e, por isso, estamos já a trabalhar naquele que será o futuro próximo deste ecossistema”, afirmou Sérgio Leandro.

Nesse sentido, a nova direção prevê implementar nos próximos quatro anos “uma visão de futuro”, que assenta em seis orientações estratégicas como o ensino de excelência, com a oferta de uma linha formativa em linha com os atuais desafios sociais tais reconhecimento e valorização da comunidade académica da ESTM, a diversificação do conhecimento como alavanca do desenvolvimento socioeconómico, a sustentabilidade, materialização e inovação digital no campus 4, a organização do guia de procedimentos e o esclarecimento interno, e por último, a promoção da internacionalização.

“Este ano, uma das prioridades assumidas por esta nova direção é a criação do fórum consultivo da ESTM, onde queremos convidar empresas e entidades para fazerem parte ativa da escola. Partilhar aquilo que são as dificuldades, os objetivos e aquele que poderá ser o caminho da ESTM em termos formativos e de investigação”, indicou o novo diretor, que conta com “uma equipa que pretende dar o seu melhor em prol da ESTM”.

Na cerimónia, em que também tomaram posse as subdiretoras Alexandra Mendes e Marta Caetano, ambas docentes desta escola superior, o Ministro do Mar, Ricardo Serrão Santos, enalteceu o papel assumido pela ESTM, que “não tem cruzado os braços no que respeita à promoção das ciências e tecnologias do mar, tanto nos cursos que ministra, mas também na ligação que tem estabelecido com a sociedade relativamente aos temas do oceano”. “Esta escola tem desempenhado um papel importante nesta corrente em prol do conhecimento, na disseminação desse conhecimento para o tecido empresarial e na promoção de um oceano sustentável”, frisou Ricardo Serrão Santos, salientando o pioneirismo na criação de duas pós-graduações únicas em Portugal, em Turismo Subaquático e Mergulho Científico, e o papel desempenhado na criação do comité de cogestão para a apanha do percebe da Reserva Natural das Berlengas.

Destacou também que “muito do que a ESTM é hoje também se deve ao trabalho desenvolvido pelo Sérgio Leandro, com a visão que tem dos caminhos a seguir beneficiará das várias frentes às quais o novo diretor tem ligação, como investigador do CiTUR e do MARE, impulsionador do Smart Ocean e membro da Comissão Diretiva da Ordem dos Biólogos”.

“Pessoa dedicada e um trabalhador incansável”

O presidente do Politécnico de Leiria, Rui Pedrosa, interveio por videoconferência por estar em isolamento devido à Covid-19, sublinhando que “nestes últimos oito anos, a afirmação do Politécnico de Leiria, com suporte e foco muito importante da ESTM, foi enorme”. “Temos hoje o maior número de sempre de estudantes nesta escola, onde contamos com uma oferta formativa robusta e sólida e uma afirmação clara na área da investigação”, apontou.

Relativamente aos desafios para os próximos quatro anos de mandato, Rui Pedrosa defendeu ser “muito importante continuar a inovar na área da formação e a antecipar áreas de ponta”.

No que diz respeito aos desafios, Rui Pedrosa destacou os associados ao Smart Ocean, aos digital innovation hubs nas áreas do turismo e da ciência e tecnologia do mar, e os laboratórios colaborativos que o Politécnico de Leiria tem e em que é associado nestas áreas.

“Temos muitas oportunidades no Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) e seguramente vamos abraçá-las, nomeadamente o projeto financiado do impulso jovem e adulto, com investimentos importantes, e o hub de inovação azul. Estamos ainda a trabalhar no reforço das residências de estudantes de forma transversal no Politécnico de Leiria, incluindo Peniche”, sublinhou Rui Pedrosa, que não deixou de destacar a capacidade do diretor cessante da ESTM, Paulo Almeida, que começou por destacar o “orgulho” pelo trabalho desenvolvido ao longo destes oito anos.

“A ESTM cresceu muito quer em número de formações e de estudantes”, sublinhou o antigo diretor, destacando dois feitos da ESTM que ocorreram este ano letivo, como “uma enorme procura pelos nossos cursos e uma subida significativa das médias de entrada nos vários cursos”. Isto significa que “alunos com melhores médias querem, cada vez mais, vir estudar para a ESTM”, afirmou Paulo Almeida, não esquecendo o emprego gerado pela escola na região.

Também destacou o número de docentes, que quando assumiu o cargo de diretor, em 2014, eram 90 professores. “Agora, neste segundo semestre, vamos chegar aos 150, em que a maioria deles professores se fixaram na região e trouxeram as suas famílias”, frisou Paulo Almeida, adiantando que “temos também diversos projetos científicos a decorrer, com a deslocação de vários investigadores para a região, além dos nossos diplomados que estão a criar negócios nesta região”.

Nesse sentido, “não tenho dúvida nenhuma, que a próxima direção vai catapultar ainda mais a ESTM a nível nacional e internacional”.

O presidente do Conselho de Representantes da ESTM, Rui Ganhão, também referiu que “hoje despedimo-nos de uma direção que durante oito anos deu o seu melhor, iniciando-se um novo ciclo que, em parceria com a presidência do Politécnico de Leiria irá consolidar o crescimento sustentado da ESTM”.

“Algumas das nossas prioridades para os próximos quatro anos terão de passar pelo ensino de excelência, sem esquecer o incremento e apoio com novas metodologias de ensino, a sinergia com as empresas e o incremento da empregabilidade, a melhoria do Campus 4 e a articulação e otimização dos recursos humanos”, vincou.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

“Barulho” leva Junta de Freguesia a pretender capturar pavões

A União de Freguesias de Nossa Senhora do Pópulo, Coto e São Gregório informou na passada segunda-feira que está “a recolher dados para planear a abordagem de captura dos pavões que desde há vários anos passeiam pela cidade, bem como a implementação de estratégias para impedir a fuga e controlo populacional dos mesmos”, na sequência de “excesso de barulho em meio urbano”.

pavoes

Ferrel Tur vai promover património da freguesia

O Ser Ferrel e a Junta de Freguesia de Ferrel viram aprovada a candidatura do seu projeto a fundos comunitários para promoção do património histórico e cultural da freguesia, tendo em vista a diversificação da oferta turística e sociocultural.

ferrel

Tarefa Altruísta presta ajuda há quatro anos

A Associação Tarefa Altruísta, que é uma organização sem fins lucrativos que dá resposta semanalmente às necessidades de pessoas carenciadas através da partilha gratuita de vestuário, equipamento doméstico, eletrodomésticos, mobiliário, brinquedos e produtos alimentares, celebrou na passada segunda-feira quatro anos de atividade.